You are on page 1of 1

INTRODUÇÃO

Esse aumento no número de idosos se deve principalmente por melhores condições de


moradia, saneamento básico, educação, novos avanços nas áreas da saúde foram de fundamental
importância para esse aumento. diante disso, se faz necessário (re)pensar novas políticas de
cuidado ao idoso, proporcionando uma melhor condição de vida, sendo a de saúde, de grande
importância. Também é importante estudar sua qualidade de vida, que de acordo com a OMS
"qualidade de vida é a percepção do indivíduo acerca de sua posição na vida, de acordo com o
contexto cultural e o sistema de valores com os quais convive e em relação aos seus objetivos,
expectativas, padrões e preocupações." e também tema central do trabalho, associando a
qualidade de vida junto ao envelhecimento e promoção da saúde./

a promoção à saúde é uma expressão utilizada para indicar o processo de capacitação da


comunidade para atuar na melhoria da sua qualidade de vida e saúde, incluindo uma maior
participação social no controle desse processo (MS, 2001), em questão com o envelhecimento
ativo através da participação das políticas públicas, como por exemplo a participação ou controle
social.

ver depois segundo parágrafo página seis da introdução.

O trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade de vida dos idosos através de abordagens
específicas e narrativas contadas por eles próprios, para isso houve uma grande participação
ativas desses sujeitos.

FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

a autora faz um breve ensaio do que foi a "velhice" através dos tempos, com seus altos baixos
nas sociedades greco-romanas ou nas épocas da idade média e revolução industrial, onde as
condições de vida eram bem baixas
mas foi apenas no século XX com o aumento do número de idosos, que as políticas e as
ciências voltaram um pouco seu olhar...

* a onu já chamou de a "era do envelhecimento" o período que compreende 1975-2025 devido


as grandes mudanças das transiçlões demográficas. esse aumento na américa latina é o mais
significativo e
*as nações desenvolvidas já não cresceram tanto.