You are on page 1of 6

Entrega de Documentos Digitais

Entrega de Documentos Digitais Com a intenção de tornar o atendimento cada vez mais conveniente ao
Entrega de Documentos Digitais
Com a intenção de tornar o atendimento cada vez mais conveniente ao cidadão, a Receita Federal
disponibiliza a modalidade de juntada de documentos digitalizados diretamente a um dossiê digital de
atendimento ou a um processo digital em trâmite no órgão.
O dossiê digital de atendimento é o procedimento administrativo por meio do qual, em geral, devem ser
solicitados serviços por meio digital. Somente poderão ser solicitados por essa via os serviços definidos pela
Receita Federal (clique aqui para conhecer a lista de serviços disponíveis para entrega digital).
Para fazer a juntada diretamente, é necessário:
- Abrir um dossiê digital de atendimento em qualquer Unidade de Atendimento da Receita Federal;
- Possuir Certificado Digital, para juntada a dossiê digital de atendimento, ou ser optante do Domicílio Tributário
Eletrônico (DTE), para juntada a processo digital.
Abrir um Dossiê Digital de Atendimento
Solicitar a Juntada de Documentos Digitais ao Dossiê de Atendimento
Acompanhar a Análise do Serviço Solicitado por Dossiê de Atendimento
Serviços e Documentação para Entrega de Documentação Digital
Programas para Entrega de Documentação Digital
Perguntas e Respostas
Legislação Relacionada
Abrir um Dossiê Digital de Atendimento
Preencha o formulário Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento (Sodea), gere um arquivo no formado PDF e
nomeie esse arquivo como "sodea.pdf".
A abertura do dossiê pode ser realizada com ou sem o uso de Certificado Digital.
Com uso de Certificado Digital ICP-Brasil
Assine digitalmente o arquivo. Caso o signatário não seja o representante legal da empresa, o arquivo
poderá ser assinado digitalmente por procurador constituído mediante "Procuração para o Portal
e-CAC", com opção "processos digitais". Grave o arquivo assinado em um dispositivo móvel de
armazenamento para entrega em qualquer unidade de atendimento da Receita Federal.
Sem o uso de Certificado Digital ICP-Brasil
Imprima e assine, manualmente, a Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento. Após, digitalize a
solicitação, bem como os documentos de identificação do signatário. Deve ser utilizada a mesma
assinatura constante do documento de identificação, para que seja possível a conferência no momento
da recepção.
Se o documento for assinado por procurador, digitalize também a procuração e os documentos de
identificação do outorgante e do outorgado.
Os arquivos digitalizados devem ser gravados no mesmo dispositivo de armazenamento para entrega
em qualquer unidade de atendimento da Receita Federal.
Solicitar a Juntada de Documentos Digitais ao Dossiê de Atendimento
Após aberto o dossiê digital de atendimento, o interessado terá 30 (trinta) dias para solicitar a juntada da
documentação necessária. Após esse prazo o dossiê perde a validade.
Há duas formas de solicitar a juntada de documentos a dossiê digital de atendimento:
pela internet, por meio do Programa Gerador de Solicitações de Juntada de Documentos (PGS) , e
presencialmente, em qualquer Unidade de Atendimento da Receita Federal.
Documentação a ser juntada
O documento mais importante e imprescindível é o requerimento com a especificação do serviço
pretendido e as informações necessárias e suficientes para o encaminhamento e análise do mérito.
Esse requerimento deve ser apresentado no formulário próprio de cada serviço. Somente será aceito um
requerimento de serviço por dossiê digital de atendimento.
Além do requerimento de serviço, na maior parte dos casos a legislação requer a apresentação de
outros documentos exigidos para a análise e conclusão do serviço. Esses documentos deverão também
ser juntados à documentação que será entregue em meio digital.
Entrega de Documentos Digitais http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisicaeJuridica/Solicitac... Solicitando a juntada de documentos pela Internet com uso de Certificado
Entrega de Documentos Digitais
http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisicaeJuridica/Solicitac...
Solicitando a juntada de documentos pela Internet com uso de Certificado Digital ICP-Brasil
Para solicitar a juntada da documentação a um dossiê digital de atendimento pela Internet, é necessário
que o interessado possua certificado digital e siga as instruções abaixo:
1.
Digitalize e organize a documentação a ser juntada. Observe a nomenclatura adequada para cada
tipo de arquivo e as características de formatação. A inobservância desses requisitos poderá prejudicar
a análise do requerimento.
2.
Entre no e-CAC, usando o seu certificado digital e escolha a opção "Legislação e Processo".
Use a opção "Consulta a Processo Digital" e, então, escolha "Solicitação de Juntada de
Documentos".
Siga as instruções apresentadas para a Solicitação de Juntada de Documentos.
3.
Alternativamente, a solicitação de juntada poderá ser feita por procurador constituído mediante "Procuração
para o Portal e-CAC", com opção "processos digitais". Neste caso, a procuração deverá permitir o acesso aos
dossiês desejados
Solicitando a juntada de documentos em Unidades de Atendimento
Os interessados poderão, também, solicitar a juntada de documentos a dossiê digital de atendimento.
Para isso, os arquivos deverão ser validados por meio do Sistema Validador de Arquivos (SVA).
Siga as instruções abaixo antes de dirigir-se a uma Unidade de Atendimento :
Digitalize toda a documentação, organize e nomeie os arquivos conforme a nomenclatura aplicada a cada tipo
1.
de documento.
Grave todos os arquivos em uma pasta específica.
2.
Para validar os arquivos utilize o programa SVA
3.
3.1
Abra o SVA, vá à opção "Outros Arquivos – Autenticação de Arquivos" e clique em "Avançar".
3.2
Escolha a opção "Adic. Pastas" e adicione a pasta na qual os arquivos estão gravados.
3.3
Clique em "Prosseguir" e, então, em "Recibo de Entrega".
3.4
Em “Informações Complementares”, informe o número do e-Processo ou e-Dossiê ao qual pretenda
solicitar a juntada dos documentos. Se não houver e-Processo ou e-Dossiê formado, deixe o campo em
branco. Clique em "Ok".
3.5
Na janela seguinte, "Servidor responsável pela autenticação dos Arquivos", clique em "Cancelar".
3.6
Visualize o Recibo de Entrega de Arquivos Digitais (Read).
Assine o Read com uso de certificado digital ICP-Brasil ou imprima-o e assine-o manualmente. Neste
4.
caso, digitalize o Read após assinado.
Copie a pasta com os arquivos validados para um dispositivo móvel de armazenamento. adequado
5.
(Instrução Normativa RFB nº 1.412 de 2013)
Copie o arquivo do Read digitalizado para o mesmo dispositivo móvel de armazenamento.
6.
7.
Para agilizar a conferência e abreviar o atendimento, mantenha o Read fora da pasta na qual se
encontram os arquivos validados.
Apresente o dispositivo móvel de armazenamento em uma unidade de atendimento da Receita Federal.
8.
Importante: Após validados, os arquivos não poderão ser mais modificados, pois isso invalidará o Read e o
processo terá que ser reiniciado.
Se o signatário do Read não for o próprio interessado ou seu representante legal, deverá constar da
documentação apresentada, documentos que comprovem a outorga de poderes, bem como os documentos
que permitam a correta identificação e qualificação de outorgante e outorgado.
Acompanhar a Análise do Serviço Solicitado por Dossiê de Atendimento
Como importante medida de transparência, a Receita Federal disponibiliza ao interessado que possua
certificado digital o acesso ao conteúdo integral do dossiê digital de atendimento, onde poderá conhecer os
despachos e decisões proferidas.
Para ter acesso ao inteiro teor do dossiê digital de atendimento, entre no e-CAC usando seu certificado digital.
O interessado deve verificar, periodicamente, sua caixa postal no e-CAC, pois podem haver mensagens
importantes relativas ao serviço solicitado em dossiê digital de atendimento.
Serviços e Documentação Necessária para Entrega de Documentação Digital
Serviços
Formulários e Documentação Necessária
Solicitar Abertura de Dossiê Digital de Atendimento (Sodea)
Formulário de Solicitação de Abertura de Dossiê Digital de
Atendimento (Sodea)
Apresentar impugnações, recursos e
manifestações de inconformidade
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que fundamentam o direito pleiteado

Entrega de Documentos Digitais

Formulário de Requerimento de Habilitação no Repetro, conforme modelo constante do anexo II da IN RFB
Formulário de Requerimento de Habilitação no Repetro, conforme
modelo constante do anexo II da IN RFB nº 1.415,de 4 de dezembro de 2013.
Repetro - Habilitação
Sistema próprio de controle informatizado do regime que possibilite o acompanhamento
da aplicação do Repetro, bem como da utilização dos bens na atividade para a qual foram
admitidos.
Comprovação de que a operadora seja contratada pela União sob o regime de
concessão, autorização, cessão ou partilha de produção
Formulário de Requerimento de Admissão Temporária
Repetro - Admissão Temporária
Conhecimento de carga ou documento equivalente
Romaneio de carga (packing list), quando aplicável
Documento comprobatório da respectiva garantia prestada, quando exigível
Declaração de exportação, quando se tratar de bens de fabricação nacional, exportados,
sem que tenha ocorrido a sua saída do território aduaneiro
Contrato de afretamento, arrendamento operacional, aluguel ou empréstimo dos bens a
serem admitidos no regime, ou fatura pro forma, na hipótese de operação realizada entre
empresa controladora e controlada, ou com subsidiária, com a indicação da respectiva
natureza da cessão
Resumo de Contrato
ADE de habilitação ao Repetro
Fatura comercial, assinada pelo exportador
Documentos exigidos em decorrência de acordos internacionais ou de legislação
específica
Extrato da DI
Repetro - Prorrogação do Prazo de Vigência
Documento de renovação, substituição ou complementação da garantia, quando exigível
ADE de habilitação ao Repetro vigente à data da formalização do pedido de prorrogação
Aditivo ou novo contrato de afretamento, arrendamento operacional, aluguel ou
empréstimo, sempre que houver alteração no contrato apresentado na concessão do
regime
Novo Resumo de Contrato, sempre que houver alteração do contrato de
prestação de serviços ou de afretamento por tempo.
Repetro - Comunicação de Uso Compartilhado de Bens
Relação de bens
Resumo de Contrato relativo ao novo contrato a ser atendido
ADE de habilitação, quando se tratar de atendimento a outra operadora
Repetro - Comunicação de Transferência de Bens
Relação de bens
Documento de renovação, substituição ou complementação da garantia, quando exigível
Dados da nova embarcação ou plataforma a que o bem se vinculará
Repetro - Recurso Contra Inabilitação no Repetro
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que fundamentam o direito pleiteado
Termo de Opção pelo Regime Especial de Tributação
Opção Regime Especial de Tributação (RET) aplicável às incorporações
imobiliárias, instituído pelo art. 1º da Lei nº 10.931, de 2004.
Termo de constituição de patrimônio de afetação da incorporação, firmado pelo
incorporador e, quando for o caso, também pelos titulares de direitos reais de aquisição, e
averbado no Cartório de Registro de Imóveis.
Requerimento de registro especial
Registro especial de produtores, engarrafadores, cooperativas de
produtores, estabelecimentos comerciais atacadistas e importadores de
bebidas alcoólicas – Requerimento do registro
Documentação exigida pelo art. 4º da IN RFB nº 1.432, de 2013.
Registro especial de produtores, engarrafadores, cooperativas de
produtores, estabelecimentos comerciais atacadistas e importadores de
bebidas alcoólicas – Recurso do indeferimento do registro especial
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que fundamentam o direito pleiteado
Obs.: o recurso deverá ser juntado ao dossiê digital de atendimento em que o ato
de indeferimento tiver sido proferido.
Registro especial de produtores, engarrafadores, cooperativas de
produtores, estabelecimentos comerciais atacadistas e importadores de
bebidas alcoólicas – Comunicação de alteração nos elementos constantes
do art. 4º da IN RFB nº 1.432, de 2013.
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que comprovem as alterações dos elementos constantes do art. 4º da IN
RFB nº 1.432, de 2013.
Requerimento de Habilitação de Pessoa Jurídica
Habilitação ao gozo dos benefícios fiscais referentes à “Rio 2016” –
Requerimento de habilitação
Documentação exigida pela IN RFB nº 1.335, de 2013.
Habilitação ao gozo dos benefícios fiscais referentes à “Rio 2016” –
Recurso do indeferimento do pedido de habilitação
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que fundamentam o direito pleiteado
Obs.: o recurso deverá ser juntado ao dossiê digital de atendimento em que foi
solicitada a habilitação.
Habilitação ao gozo dos benefícios fiscais referentes à “Rio 2016” – Pedido
de cancelamento de habilitação
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que fundamentam o direito pleiteado
Obs.: o recurso deverá ser juntado ao dossiê digital de atendimento em que foi
solicitada a habilitação.
Habilitação ao gozo dos benefícios fiscais referentes à “Rio 2016” –
Recurso do cancelamento de ofício habilitação
Petição (sugestão de modelos)
Documentos que fundamentam o direito pleiteado
Obs.: o recurso deverá ser juntado ao dossiê digital de atendimento em que foi
solicitada a habilitação.
Programas para Entrega de Documentação Digital
Entrega de Documentos Digitais http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisicaeJuridica/Solicitac... Aplicações úteis Finalidade Sistema de Validação de Arquivos (SVA) Sistema para
Entrega de Documentos Digitais
http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisicaeJuridica/Solicitac...
Aplicações úteis
Finalidade
Sistema
de Validação de Arquivos (SVA)
Sistema para validar arquivos a serem entregues em formato digital, quando não forem assinado
mediante o uso de certificado digital emitido no âmbido da ICP-Brasil
AssinadorLivre (TJ/RJ)
Programa para assinar digitalmente, com uso de certificado digital emitido no âmbito da
ICP-Brasil, arquivos a serem entregues à Receita Federal.
Programa Gerador de Solicitação de Juntada de
Documentos (PGS)
Programa que permite a solicitação, à distância, de juntada de documentos a dossiês digitais de
atendimento e a processos digitais.
Perguntas e Respostas
1.
Como saber se devo utilizar um dossiê digital de atendimento ou um processo digital?
É muito simples. Os processos digitais são formados pela Receita Federal. Para que o contribuinte
junte documentos a um processo digital é necessário que saiba o seu número, normalmente
informado pela Receita Federal quando da intimação para o cumprimento de alguma etapa ou
formalidade processual.
Entretanto, se o seu interesse é requerer algum serviço, o instrumento correto é o dossiê digital de
atendimento. Mas não são todos os serviços que podem ser requeridos por essa via, apenas
aqueles autorizados pela Receita Federal (clique aqui para conhecer a lista de serviços disponíveis
para entrega digital).
2.
Como requerer um serviço por meio digital?
Para requerer um serviço por meio digital, primeiramente é necessário que esse serviço esteja
disponível para esse tipo de atendimento (clique aqui para conhecer a lista de serviços disponíveis
para entrega digital).
Em seguida, é necessário possuir um dossiê digital de atendimento (clique aqui para saber como
obter um dossiê digital de atendimento) ou um processo digital, ao qual será juntado o
requerimento do serviço e toda a documentação necessária.
Vá ao e-CAC, usando o seu certificado digital, e escolha a opção "Consulta a Processo Digital", e,
então, escolha "Solicitação de Juntada de Documentos".
Escolha "Geração de Arquivo (Processos / Intimações)
para
Solicitação
de
Juntada de
Documentos". Faça o download do dossiê digital
documentação.
de atendimento ao qual pretenda juntar a
Usando o PGS, carregue o arquivo baixado. Siga as instruções para a juntada de documentos.
3.
Como obter um dossiê digital de atendimento?

Entrega de Documentos Digitais

O dossiê digital de atendimento é o veículo pelo qual o interessado solicita, da Receita Federal,
O dossiê digital de atendimento é o veículo pelo qual o interessado solicita, da Receita Federal, os
serviços que podem ser requeridos pela modalidade prevista na Instrução Normativa nº 1.412, de
22 de novembro de 2013.
Para obter um dossiê digital de atendimento, o interessado deve apresentar, em qualquer unidade
de atendimento da Receita Federal, a Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento.
A Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento poderá ser assinada, com uso de certificado
ICP-Brasil, pelo interessado ou seu procurador constituído mediante "Procuração para o Portal
e-CAC", com opção "processos digitais".
Se a Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento for assinada manualmente, deverá ser
preenchida, impressa e assinada pelo interessado, ou procurador legalmente constituído, e, após,
deverá ser digitalizada para apresentação em meio digital. Se for o caso, a procuração e os
documentos de identificação do outorgante e do outorgado também deverão ser digitalizados e
gravados no mesmo dispositivo, para entrega em uma unidade de atendimento.
Após a recepção e registro da Solicitação de Dossiê Digital de Atendimento, o atendente da
Receita Federal fornecerá ao apresentante o número do dossiê digital de atendimento. Com esse
número, o interessado poderá, facilmente, solicitar a juntada, pela internet e mediante uso do PGS,
do requerimento de serviço e de toda a documentação pertinente.
Para cada dossiê digital de atendimento poderá haver somente um requerimento de serviço. A
documentação a ser juntada ao dossiê digital de atendimento compõe-se de:
I - requerimento com a especificação do serviço pretendido e as informações necessárias
e suficientes para o encaminhamento e análise do mérito, apresentado em formulário
próprio;
II - documentos exigidos para a análise e conclusão do serviço, conforme lista de documentos disponível no
sítio da RFB no endereço eletrônico informado no caput do art. 3º; e
III - documentos que comprovem
a
outorga de poderes, se for
o
caso, bem
como os
documentos que permitam as corretas identificação e qualificação de outorgantes e
outorgados.
Legislação Relacionada
Instrução Normativa RFB nº 1.335, de 26 de fevereiro de 2013
(Estabelece procedimentos para habilitação ao gozo dos benefícios fiscais referentes à realização, no Brasil,
dos Jogos Olímpicos de 2016 e dos Jogos Paraolímpicos de 2016)
Instrução Normativa RFB nº 1.412, de 22 de novembro de 2013
(Dispõe sobre a transmissão e a entrega de documentos digitais)
Instrução Normativa RFB nº 1.415, de 4 de dezembro de 2013
(Dispõe sobre a habilitação e a aplicação do “Repetro”)
Instrução Normativa RFB nº 1.432, de 26 de dezembro de 2013
(Dispõe sobre o regime especial para produtores, engarrafadores, cooperativas de produtores,
estabelecimentos comerciais atacadistas e importadores de bebidas alcoólicas)
Instrução Normativa RFB nº 1.435, de 30 de dezembro de 2013
(Dispõe sobre os regimes especiais de pagamento unificado de tributos aplicáveis às incorporações
imobiliárias)
Ato Declaratório Executivo Coaef nº 001, de 22 de janeiro de 2014
(Informa os serviços aos quais se aplicam os procedimentos previstos na Instrução Normativa RFB nº 1.412,
de 22 de novembro de 2013)

Arquivos Digitais - Auditoria Fiscal de Empresas

Arquivos Digitais - Auditoria Fiscal de Empresas Arquivos Digitais - Validação e Autenticação de Arquivos Digitais
Arquivos Digitais - Auditoria Fiscal de Empresas
Arquivos Digitais - Validação e Autenticação de Arquivos Digitais a ser(em) entregue(s) ao Auditor-Fiscal
da Receita Federal do Brasil por meio do Sistema de Validação e Autenticação de Arquivos Digitais (SVA)
O SVA valida o leiaute dos arquivos-texto entregues pelo contribuinte de acordo com normas da Secretaria
da Receita Federal do Brasil e efetua a autenticação (geração de um código de identificação a partir do
conteúdo do arquivo) dos arquivos digitais fornecidos pelo contribuinte ao Auditor-Fiscal, em cumprimento
ao item 1.11 do MANAD - Manual Normativo de Arquivos Digitais, aprovado pela INSTRUÇÃO NORMATIVA
MPS/SRP Nº 12, de 20 de junho de 2006, publicada no DOU de 03/07/2006, artigos 61 e 62 da INSTRUÇÃO
NORMATIVA SRP Nº 03, de 14 de Julho de 2005 , publicada no DOU nº 135 de 15/07/2005 e artigo 8 da Lei 10.666,
de 08 de Maio de 2004, no intuito de identificar, de forma única e inequívoca, os arquivos digitais fornecidos.
Na validação de arquivos texto no formato MANAD, o SVA verifica a conformidade do leiaute dos arquivos
selecionados com o leiaute padrão estabelecido no Manual (tamanho e tipo dos dados, posição dos campos,
etc...).
Verifica ainda a consistência e a coerência dos dados entre si realizando testes de integridade
referencial dos dados contidos nas tabelas relacionadas e ainda a inexistência de registros duplicados.
Os erros e/ou avisos, porventura encontrados são listados no "Relatório Analítico de Mensagens da
Validação" e os resultados são consolidados no "Relatório Mensagens da Validação" e no "Relatório de
Resumo da Validação do Arquivo".
O SVA autentica quaisquer arquivos digitais fornecidos pelo contribuinte independente do tipo (planilhas,
documentos, bancos de dados, relatórios, etc
...)
mediante varredura no conteúdo do arquivo digital entregue
pela empresa, gerando um código de identificação do arquivo utilizando o algoritmo MD5 "Message-Digest
algorithm 5" de 128-bit de comprimento, podendo ser utilizado a qualquer tempo, tanto pelo contribuinte
quanto pelo Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil. Este código de identificação do arquivo constará em
todos os relatórios emitidos pelo Sistema autenticando o(s) arquivo(s) selecionado(s). O "Recibo de Entrega
de Arquivo Digital" deverá ser assinado pelo contribuinte/responsável ou preposto da empresa, pelo
responsável técnico pela geração dos arquivos e pelo Auditor-Fiscal requisitante (após conferência por este
do código de autenticação do arquivo).
SVA - Autenticação e Validação de Arquivos Digitais
O(s) arquivo(s) digital(is) entregue(s) ao Auditor-Fiscal requisitante, em mídia digital não regravável,
deverá(ão), portanto, vir acompanhado(s) dos três relatórios acima mencionados: "Relatório de Mensagens
da Validação"(quando houver), "Relatório de Resumo da Validação do Arquivo" e "Recibo de entrega de
Arquivos Digitais".
Clique aqui para baixar o programa SVA
Atenção: Requisitos mínimos exigidos pelo sistema
Hardware: Processador Pentium III – 500 MHz ou superior
Memória RAM: 128 MB
10 MB de espaço livre em disco rígido
Sistema Operacional: Windows 98 – 2ª Edição ou superior
ARQUIVOS DIGITAIS - AUTENTICAÇÃO DE RELATÓRIOS PRODUZIDOS PELA AUDITORIA-FISCAL E
ENTREGUES AO CONTRIBUINTE EM CD
"Os Relatórios fiscais produzidos pela Auditoria-Fiscal e entregues às empresas em meio magnético
apresentam código seqüencial de autenticação que garantem a sua integridade digital. Para verificar esta
integridade deverá ser utilizado o programa ValidaCD.exe.
Referidos relatórios foram produzidos pelo SAFIS - Sistema de Auditoria Fiscal e gravados em mídia
utilizando aplicativo de gravação no formato ISO.
Vale salientar que qualquer alteração no conteúdo do CD, regravação, etc., invalidam os dados neles
contidos e alteram a sua integridade digital".
Clique aqui para baixar o programa ValidaCD
Na tabela abaixo, estão os links para downloads de atos e manuais referentes a arquivos digitais aplicados à
Fiscalização da Secretaria da Receita Federal do Brasil.
Ato
Manual (formato .doc)
Manual (formato .pdf)
Portaria MPS/SRP 63/2004
Portaria MPS/SRP 58/2005
Aprova a versão 1.0.0.0 do MANAD (Manual Normativo de Arquivos Digitais) revogado pela Portaria 58/2005
Aprova a versão 1.0.0.1 do MANAD ( Manual Normativo de Arquivos Digitais ) revogado pela Instrução
Normativa 12/2006
Aprova a versão 1.0.0.2 do MANAD (Manual Normativo de Arquivos Digitais) – VERSÃO ATUAL
Instrução Normativa SRP 12/2006
Download Versão 1.0.0.2 (.doc)
Download Versão 1.0.0.2 (.pdf)
Portaria nº 42 de 24 de junho de
Estabelece a forma de apresentação, a documentação de acompanhamento e as especificações técnicas dos arquivos
2003
digitais .