You are on page 1of 4

Boletim Informativo outubro/2006

Ano 2- Edição n. 10

Editoração: Emilia F da Silva


E-mail: bi_sirwilliam@yahoo.co.uk
www.sirwilliam.org Oxford House, Derbyshire Street, London, E2 6HG Registered Charity No. 1104534 - (24.06.2004)
Tel.: 020 7680 9756 Celular: 078 80645207
Nesta edição:
Editorial
♦ Reuniões Livro dos Espíritos
♦ Fale com nossa administração
AS CURVAS Capítulo II - Da Alma
♦ Editorial
♦ Livro dos Espíritos De quando em vez, vemos uma situação 134 - O que é alma?
♦ Perdão das Ofensas em nossa vidas se repetir e nos aborrecer. Pode ser
- Um Espírito encarnado.
♦ Evangelizar - A Arte de Educar um ponto de atrito com uma ou várias pessoas, ou
uma dificuldade que reaparece, quando achávamos
♦ Receita para Viver Melhor 134/a - O que era a alma, antes de
já a ter superado. Em geral, culpamos nossa má
♦ Uma Rainha Médium sorte e às vezes reclamamos até de Deus, sem nos unir-se ao corpo?
♦ Momento de Transição darmos conta de que atraímos para a nossa vida as - Espírito.
♦ Homenagem a Kardec situações e pessoas de que necessitamos para
♦ Despedida da Mãe do Chico aprendermos nossas lições. 136/b - As almas e os espíritos são,
♦ O Porvir e o Nada Assim voltamos a ver a nós mesmos a portanto, uma e a mesma coisa?
♦ Boletim Informativo na NET cada curva do caminho. De novo encaramos as - Sim, as almas não são mais que
♦ Convite da Irlanda
nossas velhas carências e necessidades, que a vida Espíritos. Antes de ligar-se ao corpo,
nos devolve pedindo atenção e trabalho. Se, de a alma é um dos seres inteligentes
♦Liberdade de expressão novo, não pudermos resolvê-las, por falta de que povoam o mundo invisível, e
preparo ou por descuido, retornarão a nós na depois reveste temporariamente um
próxima curva, até que um dia a questão esteja invólucro carnal, para se purificar e
Reuniões resolvida. Isso ocorre com detalhes do cotidiano esclarecer.
♦Das 14:30 às 17:30 mas também com questões maiores, como o
orgulho ferido, as relações familiares tempestuo- 135 - Há no homem outra coisa,
Estudos em grupo com temas varia- sas, os vícios de todo tipo, o medo e a insegurança. além da alma e do corpo?
dos dentro da codificação de Kardec Deus é tão misericordioso que nos devolve - Há o liame que une a alma e o cor-
nossas questões não resolvidas em doses po.
♦Das 16:00 às 16:15 - Passe geralmente manuseáveis, de forma a conseguirmos
superá-las com apenas um pouco de esforço. Os 135/a - Qual é a natureza desse
♦Das 16:15 às 16:30 - outros ao nosso redor vêem a nossa situação com liame?
Confraternização clareza, e às vezes dizem: “Mas como é que ele(a) - Semimaterial; quer dizer, um meio
não percebe que é só fazer isso e tudo se termo entre a natureza do Espírito e
♦Das 16:45 às 17:30 - Estudo do Livro resolveria...!” Graças a um mecanismo psicológico a do corpo. E isso é necessário, para
de negação e auto-proteção, o que está evidente que eles possam comunicar-se. É por
dos Médiuns em português e inglês
para todos, nos é completamente invisível. E assim meio desse liame que o Espírito age
continuaremos a convidar as mesmas dificuldades sobre a matéria, e vice-versa.
♦Evangelização - das 14:30 às 16:15
a se repetirem.
O homem é assim formado
A Doutrina Espírita nos fala da de três partes essênciais:
Fale com nossa Administração necessidade da nossa Reforma Íntima. Sem
mudarmos a nós mesmos na direção do amor 1º) O corpo, ou ser material,
Dirigente: Luis del Nero preconizado por Jesus, os mesmos problemas e semelhante ao dos animais e anima-
Fone: 0208 673 5224 dificuldades continuarão a reaparecer a cada curva do pelo mesmo princípio vital;
Celular: 078 7949 4514 do caminho. Para isso contamos com as idéias
preciosas da Codificação, com o recurso da prece e
E-mail: luis.delnero@virgin.net 2º) A alma, Espírito encar-
o auxílio do Plano Espiritual. Mas sem a nossa
nado, do qual o corpo é a habitação;
vontade, determinação, perseverança, humildade,
Secretária: Edivania R M Claydon (Vivi) sem o nosso amor a Deus, ao próximo e a nós 3º) O perispírito, princípio
Celular: 079 7383 1485 mesmos, nada daquilo será suficiente. intermediário, substância Semimate-
E-mail: massoocoo@yahoo.co.uk Reconhecendo essas recorrências em tua rial, que serve de primeiro envoltório
vida, pára e medita, antes de deixares passar mais ao Espírito e une a alma ao corpo,
Tesoureiro: Guilherme N Silva uma oportunidade. Resolve teus problemas com as tais são, num fruto, a semente, a pol-
Fone: 020 7517 2398 ferramentas que o Senhor te põe nas mãos neste pa e a casca.
momento e, agradecido, avança!
E-mail: guilhermensilva@hotmail.com
Boletim Informativo outubro/2006 SIR WILLIAM CROOKES SPIRITIST SOCIETY pág. 2

PERDÃO DAS OFENSAS


EVANGELIZACAO ESPIRITA
O primeiro Evangelho no Lar teve início em casa de
Simão Pedro. INFANTO-JUVENIL
Jesus que se havia instalado provisoriamente em casa
do apóstolo, convidou os familiares do mesmo à meditação
elevada. “ Entre as leis divinas, umas há que regulam o movimento e
as relações da matéria bruta: as leis físicas, cujo estudo pertence
E todos fruíram esse momento ímpar. Sucederam-se ao domínio da Ciência.
muitos mais.
Há outras que dizem respeito especialmente ao homem con-
Quando a noite caía, os apóstolos reuniam-se com o siderado em si mesmo e não suas relações com Deus e com seus
Mestre para conversações íntimas e escutarem ensinamentos semelhantes. Contêm as regras da vida do corpo, bem como as
que Jesus não transmitia lá fora, devido à imaturidade espiri- da vida da alma: são leis morais.” (Livro dos Espíritos – pergunta 617)
tual das criaturas.
“ O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do pro-
E não raro Jesus abordava as inquietações que assola- gresso individual.” (Livro dos Espíritos - pergunta 424)
vam a alma dos seus discípulos, pois Espírito Superior que
era, lia os pensamentos dos mesmos. E assim com a sua pala- “ O homem de bem respeita, enfim, em seus semelhantes,
vra amorosa e o seu método sapiente que a todos encantava e todos os direitos que as leis da Natureza lhes concedem, como
seduzia, esclarecia-os e serenava-os. quer que os mesmos direitos lhe sejam respeitados.”(Livro dos
Espíritos – pergunta 423)
Uma noite, Pedro abordou o Mestre com a seguinte Com base nestas informações, ficam estabelecidos como
questão: “Mestre, quantas vezes perdoarei ao meu irmão? Se- objetivos da Evangelização Espírita Infanto-Juvenil:
rão sete vezes sete?”.
a) promover a integração do evangelizando: consigo mes-
Responde Jesus: “Pedro, não te direi sete vezes sete, mo; com o próximo; com Deus.
mas setenta vezes sete. Perdoarás cada ofensa quantas vezes
ela te for feita”. b) proporcionar ao evangelizando o estudo: da lei natural
que rege o Universo; da “natureza, origem e destino dos Espíri-
Este ensinamento tem a força da Lei que é e ninguém tos bem como suas relações com o mundo corporal”.
se pode eximir a ela.
c) oferecer ao evangelizando a oportunidade de perceber-se
Esta Lei de Amor explica-nos que, se o ofendido não como: homem integral, crítico, consciente , participativo, her-
perdoar, não é mais o ofendido e passa a ser o ofensor. Ofen- deiro de si mesmo, cidadão do Universo, agente de transforma-
sor à Lei de Amor. ção de seu meio, rumo a toda perfeição de que é suscetível.
Sendo o Amor a harmonia dos mundos, não podemos
agir contrariamente a essa harmonia, sob pena de nos consti- Federação Espírita Brasileira - Equipe DIJ
tuirmos ofensores. Contribuição: Claudia Werdine - Áustria
As pregações de Jesus versavam sempre o Amor e o E-mail: claudiawerdine@hotmail.com
Perdão. E é no exercício dos mesmos que nos aperfeiçoamos,
eliminando a inferioridade que ainda existe em nós. RECEITA PARA VIVER MELHOR
As pessoas com as quais privamos mais de perto são
importantes instrumentos que recebemos do Pai para a edifi- Ingredientes: Modo de preparar:
cação do Reino de Deus dentro de nós. Não podemos falhar
no aproveitamento das oportunidades criadas por elas, pois Família (é aqui onde tudo começa) - Reúna a família e os amigos.
elas constituem os elementos da nossa melhoria. É com elas Amigos (nunca deixe faltar) - Esqueça os momentos de raiva e
que exercitamos o amor, a tolerância, o perdão, a compaixão. Raiva (se existir que seja pouca) desesperos passados, se precisar
Aquele que deseja estar atento ao cumprimento da Lei Desespero (para quê?) use toda sua paciência.
de Amor já se prepara para a vivência e assimilação do perdão Paciência (a maior possível)
sem limites. - Enxugue as lágrimas e substitua
Lágrimas (enxugue todas) por sorrisos.
Aquele que medita sobre o perdão de Jesus na cruz
Sorrisos (os mais variados)
quando roga ao Pai: “Perdoa-lhes Pai, porque não sabem o - Junte a paz e o perdão e ofereça
que fazem”, já se lhe agita a alma e a inteligência, conclaman- Paz (em grande quantidade) para seus desafetos.
do-o para o perdão sempre. O perdão que já é processamento Perdão (à vontade)
da alma e da inteligência. - Deixe a esperança crescer no
Desafeto (nenhum)
seu coração amargo e sofrido.
O exercício deste perdão apenas aguarda a nossa von- Esperança (não perca mais)
tade, pois, é na vontade que indiscutivelmente se encontra o Coração (quanto maior melhor) - Para que a cura aconteça, é ne-
princípio de tudo. cessário abandonarmo-nos nas
Amor (pode abusar) mãos de Jesus e deixar que o mila-
E um dia, toda a Humanidade estará amando, sem gre aconteça...
Carinho (essencial)
mais necessidade de perdoar, mesmo porque, se não houver
Autor desconhecido
ofensas não haverá necessidade de perdão.
Contribuição: Noémia Maria José - Inglaterra
Que eu não perca a VONTADE DE AMAR, mesmo sabendo que as pes-
noemiajose59@yahoo.co.uk
soas que eu amo podem não sentir o mesmo sentimento por mim...
Boletim Informativo outubro/2006 SIR WILLIAM CROOKES SPIRITIST SOCIETY pág. 3

UMA RAINHA MÉDIUM MOMENTO DE TRANSIÇÃO


(continuação da edição anterior)
Quando se volta para o estudo da mediunida-
de, depara-se com questões as mais interessantes. Em a Revis-
Todos os demais, recalcitrantes no mal, seriam então
ta Espírita, de março de 1864, Kardec abordou uma dessas
encaminhados forçosamente a mundos mais atrasados, de expia-
questões, ou seja, a de uma rainha de sua época que se revelou
ções e de provas aspérrimas, para poderem purgar os seus des-
médium. E o Codificador ainda foi além, quando revelou que,
mandos e a sua insubmissão aos desígnios superiores. Chico cos-
entre inúmeros príncipes estrangeiros de então, “sabemos de
tumava se referir a estes mundos como planetas chupões.
bom número que têm esta suposta fraqueza”, sendo que alguns
deles participavam da Sociedade Espírita de Paris, fundada Agora, caso contrário, caso a Humanidade encarnada
pelo próprio Mestre lionês. seguisse o infeliz caminho da III Guerra mundial, uma guerra
nuclear de conseqüências imprevisíveis e desastrosas, aí, minha
Afinal, quem é médium? “Toda pessoa que
cara amiga, disse-nos o Chico que a própria mãe Terra, sob os
sente a influência dos Espíritos em qualquer grau de intensida-
auspícios da Vida Maior, reagiria com violência imprevista pelos
de é médium”, destaca o Codificador em O Livro dos Médiuns,
nossos homens de ciência, e, no dizer do Chico, terremotos, ma-
cap. XIV. Mais adiante, acrescenta: “Pode-se dizer, pois, que
remotos, vulcões, tsunamis, degelos arrasadores avassalariam os
todos são mais ou menos médiuns.” Isto significa que toda
quatro cantos do globo com trágicos resultados para as zonas
criatura humana traz em si mesma a potencialidade mediúnica,
costeiras, o que, por fim, tornaria totalmente inabitado todo o
em maior ou menor grau, querendo isto dizer que a mediunida-
hemisfério norte de nosso globo terrestre.
de encontra-se em cada um de nós em estágios diferentes de
desenvolvimento e pode mesmo permanecer em estado latente, Grandes fluxos migratórios se formariam então para o
até que afinal aflore para o serviço. hemisfério sul, onde o Brasil, então, seria chamado mais direta-
mente a desempenhar o seu papel de pátria do Evangelho, exem-
Em O Principiante Espírita, o Codificador
plificando o amor e a renúncia, o perdão e a compreensão espiri-
viria a dizer que “a faculdade mediúnica é uma propriedade do
tual perante os povos migrantes. A Nova Terra, neste caso, de-
organismo, não dependendo de qualidades morais do médium;
moraria mais tempo para chegar com todo seu esplendor de con-
mostra-se em diferentes graus da escala moral”. Dependendo
quistas científicas e morais, porque seria necessário mais um lon-
da condição orgânica, a mediunidade, efetivamente, só aparece
go período de reconstrução de nossas nações e sociedades.
no homem e não no animal, porque somente o corpo humano
está capacitado a servir de instrumento, ou ferramenta, da me- Como poderemos concluir, tudo dependerá, em última
diunidade. O corpo do animal ainda não possui um tal desen- análise, de nossas próprias escolhas enquanto entidades coletivas
volvimento. em progresso e ascensão. É o " A cada um segundo a suas obras "
que o Cristo nos alertou.
E se não depende de qualidades morais, nem
mesmo de um conhecimento específico, a mediunidade pode Leia na próxima edição a mensagem recebida mediunicamente
surgir em qualquer nível da escala social, não sendo, portanto, pelo Espírito Theophorus: A terra da Promissão.
privilégio do espírita. Em verdade, ela se apresenta mesmo até
Colaboração: Geraldo Lemos Neto - Belo Horizonte - MG - Brasil
em pessoas que não acreditam na influência dos Espíritos em
E-mail:lemosneto@gmail.com
suas vidas. Pode surgir entre católicos, protestantes, evangéli-
cos, maometanos, crentes, agnósticos ou ateus. Do pobre ao
rico, do plebeu ao nobre, do cidadão comum ao aristocrata,
todos podem apresentar algum grau de mediunidade. HOMENAGEM A KARDEC
Por isso, quando Kardec refere-se a uma rai- (03.10.1804-31.03.1869)
nha médium, está apenas ilustrando o ensinamento dos Espíri-
tos acerca da mediunidade e mostrando que, de fato, ela surge
mesmo entre as mais ilustres personalidades da sociedade.
Trata-se, enfim, de faculdade comum a todos, de natureza espi-
ritual e de embasamento orgânico. Ela se apresenta multiface-
“Trouxeste, Allan kardec, à longa noite humana,
tada quanto aos seus tipos e pode manifestar-se de forma múl- O Cristo em nova luz – revivescida aurora!
tipla num só indivíduo, que tenha um maior ou menor compro- E onde estejas serás, eternidade afora,
misso de trabalho em torno dela. A verdade sublime, em que o mundo se irmana.
Foi o caso da Rainha Victória, enfocada por Em teu verbo solar, a justiça se ufana
Allan Kardec no referido artigo da RE, que declarava que De aclarar, consolando, o coração que chora,
“nada faria sem consultar o príncipe Albert”, então já desen- A fé brilha, o bem salva, a estrada se aprimora
carnado. Portanto, a consulta somente poderia ser feita pela E a vida, além da morte, esplende soberana!...
via mediúnica que a magnífica Rainha utilizava comumente,
como revela o texto. É bem verdade que, à época, pensou-se Escuta a gratidão da Terra... Em toda parte,
A alma do povo freme e canta ao relembrar-te
até em afastá-la do trono, estabelecer-se uma regência para
A presença estelar e a serena vitória.
substituí-la e, quiçá, submetê-la a tratamento psiquiátrico. Por
isso, bem disse o Codificador: “tratados como loucos, os Espí- Gênio, serviste! Herói exterminaste as trevas!...
ritas devem consolar-se por estarem em tão boa companhia”. Recebe com Jesus, na glória a que te elevas,
Mas, que a Rainha Victória era médium, parece não haver ne- Nosso preito de amor nos tributos da História.
nhuma dúvida. Amaral Ornellas - Soneto recebido pelo médium Francisco C. Xavier
Contribuição: Manuel Portásio - Inglaterra Colaboração: Geraldo Lemos Neto - Belo Horizonte - MG - Brasil
E-mail:manuelportasio12@yahoo.com.br E-mail:lemosneto@gmail.com
Boletim Informativo outubro/2006 SIR WILLIAM CROOKES SPIRITIST SOCIETY pág. 4

O PORVIR E O NADA

DESPEDIDA DA MÃE DO CHICO A humanidade menos materialista em todos os tem-


pos da história sempre questionou a tese do porvir.
Seres envoltos em pensamentos de esclarecimentos
"O ano era 1997, numa terça-feira à noite. Quando che- almejam respostas explícitas sobre esta problemática que
gamos para visitá-lo, ele contou-nos o seguinte caso: faz com que cada um reflita nas possibilidades do depois da
morte física.
- Hoje minha mãe me apareceu e disse-me:
Para onde iremos? Como será nossa vida do outro
- "Meu filho, após tantos anos de estudo no mundo espi-
lado? Continuaremos a ter as mesmas sensações, preocupa-
ritual estou-me formando assistente social. Venho me despedir e
ções?
dizer que não mais vou aparecer a você".
Seria aniquilador pensar que tudo se acaba e se dis-
- Mas a senhora vai me abandonar ?
persa no infinito do nada.
- Não meu filho. Imagine você que seu pai precisa renas-
Baseando-se, apenas neste pensamento viveríamos
cer e disse que só reencarna se eu vier como esposa dele. Fui
a doutrina do niilismo, a qual brutalmente despedaça todos
falar com a Cidália, sua segunda mãe, que criou vocês com tanto
os princípios da solidariedade e fraternidade. A crença do
carinho e jamais fez diferença entre os meus filhos e os dela. Ela
niilismo faz com que o homem viva de uma maneira egoís-
contou-me que também precisa voltar à Terra. Então eu lhe dis-
ta e cruel, pois, cada indivíduo se centraliza no seu "eu",
se:
desvinculando-se de qualquer preocupação para com a so-
- Cidália, você foi tão boa para meus filhos, fez tantos ciedade.
sacrifícios por eles, suportou tantas humilhações... Nunca me
O niilista tem somente a preocupação de se concen-
esqueci quando você disse ao João Cândido que só se casaria
trar na vida presente, gozando de tudo que é possível até o
com ele se ele fosse buscar meus filhos que estavam espalhados
fim, uma vez que não se espera absolutamente nada do fu-
por várias casas para que você os criasse. Desde minha decisão
turo. Todos os princípios morais, intelectuais e progressis-
de voltar ao corpo, tenho refletido muito sobre tudo isso e venho
tas se perdem no vácuo do desprezo e do nada.
perguntar-lhe se você aceitaria nascer como nossa primeira fi-
lha ? Abraçamo-nos e choramos muito. Quando me despedi dela, Antes de crermos é preciso procurar entender e ra-
perguntei-lhe: ciocinar diante das evidências que a vida nos apresenta.
- Cidália há alguma coisa que eu possa fazer por você “Ser ou não ser, eis a questão”. O Espiritismo dian-
quando for sua mãe ? te de bases sólidas e lógicas se opõe à propagação
da incredulidade e ao mesmo tempo traz ao conhecimento
Ela me disse:
humano a esperança e conforto da alma e da vida futura.
- Dona Maria, eu sempre tive muita inclinação para a
música e não pude me aproximar de um instrumento. Sempre Contribuição: Edivania R M Claydon (Vivi) - Londres
amei o piano. E-mail: massoocoo@yahoo.co.uk
- Pois bem, minha filha. Vou imprimir no meu coração
um desejo para que minha primeira filha venha com inclinação Boletim Informativo na Internet
para a música. Jesus há de nos proporcionar a alegria de possuir Agora você já tem acesso a todos os Boletins Informativos anteriores
um piano. é só visitar nosso site
A essa altura da narrativa o Chico estava banhado em www.sirwilliam.org
lágrimas e nós também. Mas continuou a falar de Dona Maria:
E-mail: bi_sirwilliam@yahoo.co.uk
- Seu pai vai reencarnar em 1997. Vou ficar junto dele
por aproximadamente três anos e renascerei nos primeiros meses Convite da IRLANDA!
do ano 2000.
Aos amigos que desejarem estudar a Doutrina Espírita na
- Mas a senhora já sofreu tanto e vai renascer para ser
esposa e mãe novamente ? Irlanda, favor entrar em contacto com Gustavo Volken, pelo
e-mail: spiritismireland@gmail.com
- São os sacrifícios do amor... Até um dia meu filho...
Neste momento, concluiu o Chico, também ela começou
Liberdade de expressão:
a chorar".
Momentos com Chico Xavier, de Adelino Silveira, ed. GEP O conteúdo das matérias deste Boletim, ainda que se pautem pela Doutrina
Espírita, não refletem necessariamente a opinião da editora Sir William Crookes
Spiritist Society, mas, a de seus autores e suas fontes.

A VIDA É CONSTRUÍDA NOS SONHOS


“Ajuda aos que te partilham a experiência, ora pelos que te perseguem,
sorri para os que te ferem e desculpa todos aqueles que te injuriam... E CONCRETIZADA NO AMOR!
A HUMILDADE é chave de nossa libertação.” Francisco Cândido Xavier
Francisco C. Xavier - Luz no Lar