You are on page 1of 28
Embriologia Profa. Caroline K. de Moraes

Embriologia

Embriologia Profa. Caroline K. de Moraes

Profa. Caroline K. de Moraes


Embriologia
Embriologia

Ciência que estuda o desenvolvimento de

um ser humano desde zigoto até o

nascimento.

 Embriologia Ciência que estuda o desenvolvimento de um ser humano desde zigoto até o nascimento.

Ovócito + espermatozóide

 Embriologia Ciência que estuda o desenvolvimento de um ser humano desde zigoto até o nascimento.

zigoto

Ovócito: gameta feminino produzido pelo ovário

Espermatozóide: gameta masculino produzido pelo testículo

Zigoto: célula formada pela união de um ovócito com um espermatozóide, é o início de um novo ser humano.

Zygotos (grego): união


Aspectos históricos:
Aspectos históricos:

Hipócrates( médico grego): sec.V a.c.

primeiros estudos de embrio registrados em livros.

 Aspectos históricos: Hipócrates( médico grego): sec.V a.c. primeiros estudos de embrio registrados em livros. 

Aristóteles: descreveu o primeiro relato de embrio no sec IV a.c

Claudius Galeno: II a.c.Sobre a formação do feto” descreveu o desenv.e nutrição

Constantino: desenv. sequencial do embrião em cada mês da gravidez


Aspectos históricos:
Aspectos históricos:

Leonardo da Vinci (XVI d.c): fez desenhos

precisos de dissecções do útero grávido e

das mebranas fetais.

 Aspectos históricos: Leonardo da Vinci (XVI d.c): fez desenhos precisos de dissecções do útero grávido

De Graaf (1672): observando úteros de

coelhas descreveu como ovários.

Hamm e Leeuwenhoek (1677)

observaram os espermatozóides (?)

Spallanzani (1775): fertilização O+E

Teoria celular

...

coloração

de tecidos

Estágios do desenvolvimento humano:  Pré - natal: antes do nascimento  Pós - natal: após
Estágios do desenvolvimento
humano:
Pré - natal: antes do nascimento
Pós - natal: após o nascimento
Estágios do desenvolvimento humano:  Pré - natal: antes do nascimento  Pós - natal: após

O desenvolvimento é contínuo, não cessa

com o nascimento

Importantes mudanças ocorrem após o

nascimento: dentes, mamas

+- 25 anos o desenvolvimento já terminou!

Ciclo celular: interfase + mitose * Evento altamente regulado!
Ciclo celular: interfase + mitose
Ciclo celular: interfase + mitose

* Evento altamente regulado!

Ciclo celular: interfase + mitose * Evento altamente regulado!

Intérfase: fase preparatória,

compreende o período entre duas divisões celulares.

A célula armazena material para

Intérfase: fase preparatória, compreende o período entre duas divisões celulares. A célula armazena material para gerar

gerar 2 células- filhas.

G1: intervalo (G0 e diferenciação) Fase S: síntese de DNA

G2: intervalo antes da próxima

mitose.

Mitose : divisão celular responsável pelo desenv., crescimento e manutenção dos organismos multicelulares.  Termo criado

Mitose: divisão celular responsável pelo desenv., crescimento e manutenção dos

organismos multicelulares.

Mitose : divisão celular responsável pelo desenv., crescimento e manutenção dos organismos multicelulares.  Termo criado
  • Termo criado por Fleming (1882) que descreveu sistematicamente o comportamento dos cromossomos de embriões de salamandra durante a divisão celular.

Mitose:
Mitose:

Ocorre a separação das

cromátide irmãs de cada

Mitose: Ocorre a separação das cromátide irmãs de cada cromossomo do par, produzindo células- filhas com

cromossomo do par, produzindo

células- filhas com conjunto de

cromossomos idênticos.

Meiose: divisão celular que ocorre nas células germinativas.  O número de cromossomos é reduzido pela
Meiose: divisão celular que ocorre nas células germinativas.
Meiose: divisão celular que ocorre
nas células germinativas.
  • O número de cromossomos é reduzido

pela metade, resultando em quatro novas

Meiose: divisão celular que ocorre nas células germinativas.  O número de cromossomos é reduzido pela

células haplóides (23 cromossomos).

Meiose I e Meiose II

O termo ploidia aplica-se ao número n de

conjuntos de cromossomas de uma célula.

Meiose 1: células com numero haploide de cromossomos com cromátide dupla Divisão reducional -Permuta ou crossing
Meiose 1: células com numero haploide de cromossomos com cromátide dupla Divisão reducional -Permuta ou crossing

Meiose 1: células com numero haploide de

cromossomos com

cromátide dupla

Divisão reducional

-Permuta ou crossing over -Segregação independente

Meiose 11: separa as

cromátides e cada célula filha

contém um representante de

cada par, cromossomos com 1

única cromátide.

Uma célula 2C replica seu DNA na intérfase, tornando-se 4C e após duas divisões dá origem
Uma célula 2C replica seu DNA na intérfase, tornando-se 4C e após duas divisões dá origem

Uma célula 2C replica seu

DNA na intérfase, tornando-se

4C e após duas divisões dá

origem a quatro células C

2n=2 Duplicação do DNA 2 células 2n=2 4 células n=1 Emparelhamento dos homólogos e permutas
2n=2 Duplicação do DNA 2 células 2n=2 4 células n=1
2n=2
Duplicação do
DNA
2 células 2n=2
4 células n=1

Emparelhamento dos

homólogos e permutas


Mitose X Meiose
Mitose X Meiose

1) na meiose ocorrem 2 divisões celulares,

resultando no final 4 células. Na mitose ocorre

uma divisão produzindo 2 células-filhas.

 Mitose X Meiose 1) na meiose ocorrem 2 divisões celulares, resultando no final 4 células.

2) cada célula produzida na meiose contém um

número haploide n de cromossomos, enquanto

que na mitose as células são diplóides 2n, como a

parental.

3) na meiose há separação independente dos

cromossomos homólogos, gerando novas

combinações de cromossomos em cada gameta.


Mitose X Meiose
Mitose X Meiose

3) na mitose ocorre apenas a separação

das cromátides irmãs de cada

cromossomo do par, produzindo células

filhas que contêm conjuntos

cromossômicos idênticos.

 Mitose X Meiose 3) na mitose ocorre apenas a separação das cromátides irmãs de cada

4) durante a meiose pode ocorrer

permuta entre cromátides homólogas.

5) a meiose é um processo mais longo

Cromossomos: longas sequencias de DNA que contém os genes

Cromossomos: longas sequencias de

DNA que contém os genes
DNA que contém os genes
Cromossomos: longas sequencias de DNA que contém os genes
- Os cromossomos têm dois braços que são unidos por um centrômero. - O braço curto
  • - Os cromossomos têm dois braços

que são unidos por um centrômero.

  • - O braço curto é chamado braço p (da palavra “petit” em francês, que

significa pequeno ou curto). O braço

longo é chamado braço q, devido ao

q após o p no alfabeto.

  • - O final do cromossomo é chamado de telômero.

De acordo com a posição do centrômero, distinguem- se alguns tipos gerais de cromossomos:

De acordo com a posição do centrômero, distinguem- se alguns tipos gerais de cromossomos : Metacêntrico:

Metacêntrico: Apresenta um centrômero mais ou menos central e braços de comprimentos aproximadamente iguais. Submetacêntrico: O centrômero é excêntrico e apresenta braços de comprimento nitidamente diferentes. Acrocêntrico: Apresenta centrômero próximo a uma extremidade.

* 23 pares de cromossomos, em um total de 46. Os primeiros 22 pares de cromossomos são

chamados de autossomos e são numerados de 1-22.

O 23 o par determina o sexo, consistindo de dois

cromossomos X em mulheres e um X e um Y em

homens.

* 23 pares de cromossomos, em um total de 46. Os primeiros 22 pares de cromossomos

* Um membro de cada par de cromossomo

normalmente vem de cada pai.

*Cariótipo: conjunto de cromossomos do indivídio

Aneuploidias:

Há um aumento ou diminuição de um ou mais pares

de cromossomos, mas não de todos

A maioria dos pacientes aneuplóides apresenta

trissomia (três cromossomos em vez do par normal

de cromossomo) ou, menos freqüente, monossomia

Aneuploidias: Há um aumento ou diminuição de um ou mais pares de cromossomos, mas não de

(apenas um representante de um cromossomo).

O mecanismo cromossômico mais comum da

aneuploidia é a não-disjunção meiótica, uma falha da

separação de um par de cromossomos durante uma das duas divisões meióticas.

As conseqüências da não-disjunção durante a

meiose I e a meiose II são diferentes:

Quando o erro ocorre na Meiose I, os gametas apresentam um representante de ambos os membros

Quando o erro ocorre na Meiose I, os gametas

apresentam um

representante de ambos

os membros do par de

cromossomos ou não possuem todo um

cromossomo.

Quando o erro ocorre na Meiose II, os gametas anormais contêm duas cópias de um cromossomo

Quando o erro ocorre na

Meiose II, os gametas

anormais contêm duas

cópias de um cromossomo

parental (e nenhuma cópia

do outro) ou não possuem

um cromossomo.