You are on page 1of 2

CALCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL 2

Licenciatura em Engenharia Civil


ANO LECTIVO 2014/15
Teste Glogal 1a Parte
Duracao: 1 h 30 min 24 de abril de 2015

E interdito o uso de qualquer tipo de calculadora ou de telemovel. Nao utilize lapis nem corretor.
A nao observ ancia destas regras conduz `a anulacao da prova.
W2R
VERSAO

GRUPO I
DO TESTE E A UNICA
REGISTE NA SUA FOLHA A VERSAO OPC CORRETA
AO

1. Seja f uma func


ao real definida em R2 e diferenciavel num ponto (a, b) R2 . Nestas condicoes,
[1,0 ] 1.1. podemos afirmar que
A f n
ao e contnua em (a, b); D lim f (x, y) = 0;
(x,y)(a,b)
f f f f
B e s
ao contnuas em (a, b); E (a, b) 6= 0 e (a, b) 6= 0;
x y x y
f
C est
a definida em (a, b); F f (a, b) = (0, 0);
x
[1,0 ] 1.2. e concluir que
A lim f (x, y) 6= 0. D lim f (x, y) = 0.
(x,y)(a,b) (x, y) (a, b)
y = mx
B lim f (x, y) = 0. E lim f (x, y) = f (a, b).
(x,y)(a,b) (x, y) (a, b)
y b = m(x a)
C lim f (x, y) = f (a, b). F lim f (x, y) = 0.
(x, y) (a, b) (x, y) (a, b)
y = mx y b = m(x a)

R2 R2, uma funcao vectorial definida por F~ (x, y) =


p 
2. Seja F~ : D 1 |y|, ln(y + x2 ) .

[1,0 ] 2.1. A divergencia de F~ em (0, 1/2) e


A0 B1 C2 D3 E4 F5

[1,0 ] 2.2. A derivada direcional de F~ em


 (0, 1/2)
 segundo o vetor (1, 1) 
e
       
A 1/2, 2/2 B 2/2, 2 C 1, 2 D 1/2, 2 E 2, 2 F 1, 2/2

[1,0 ] 2.3. O ponto (1, 1) e


A fronteiro de DF~ e DF~ e um conjunto fechado.
B interior de DF~ e DF~ e um conjunto aberto.
C exterior de DF~ e DF~ e um conjunto aberto.
D fronteiro de DF~ e DF~ e um conjunto aberto.
E fronteiro de DF~ e DF~ e um conjunto nem aberto, nem fechado.
F interior de DF~ e DF~ e um conjunto nem aberto, nem fechado.

Continua
GRUPO II

[1,5 ] 1. Considere a func


ao real g definida em R2 por:
p
ln (3x2 + y 2 )
g(x, y) =

Caracterize e esboce Dg e a linha de nvel que passa em (0, e/e).
2. Considere a linha definida por xy 3 + x2 y = 2.
[1,0 ] 2.1. Mostre que a equac ao anterior define x como funcao de y numa vizinhanca do ponto (1, 1).

[1,0 ] 2.2. Determine a recta tangente ` a linha dada no ponto (1, 1).
3. ~
Sejam F : D 3
R 3
R
, uma funcao vectorial cuja matriz jacobiana e:

x2

2 0
JF~ (x, y, z) = x yx z
2
z 0 2 yx

e g, h : R3 R, tais que g(x, y, z) = xy + z2, h(x, y, z) = g F~ .


h
[1,0 ] 3.1. Calcule (0, 1, 1), supondo F~ (0, 1, 1) = (1, 1, 1/2).
y

[0,5 ] 3.2. Calcule rotF~ (x, y, z).