You are on page 1of 3

CONSTITUIÇÃO GUATEMALTECA – FE 26.02.

18

Leia e cumpra.

Art. 1° - Desacato à cultura indígena;

A. Inadmissível para nosso povo, ainda mais quando provindo de um cidadão


Guatemalteco. Qualquer ação abusiva que desrespeite o indígena será motivo de
exportação.
B. Territórios que residem esta raça, NÃO PODEM SER INVADIDOS, independentemente da
existência de documentos legislativos que “permitem” a tomada de posse.

Art. 2° - Adoção de animais selvagens;

A. O regulamento 2° deverá ser cumprido por aqueles que não possuem maestria no cuidado
de animais.
B. Não garante-se que a segurança seja máxima ao adotar um animal selvagem. A decisão de
correr risco de morte é sua.

Art. 3° - Pagamento justo;

A. As empresas que residem nas capitais Guatemaltecas, deverão possuir escalas de


desempenho, que residirão os gastos e lucros. A partir destas, será formulado o valor
do salário.
B. Este regulamento deve ser entendido como obrigatório. E, não é um ato socialista, é
uma forma de evitar falir o projeto ou dar confiança aos funcionários mais exigentes.

Art. 4° - Condição de vida;

A. Deve-se adquirir os documentos pessoais (carteira de identidade e RG) a partir da data de


nascimento.
B. A prisão poderá ocorrer a partir dos 15 anos.
C. Deve-se adquirir a carteira de motorista aos 20 anos.
D. Os edifícios (casas) deverão ter um preço de no mínimo 50.000 quetzais (50 moedas) à
500.000 quetzais (500 moedas).

Art. 6° - Porte de armas;

A. O porte de armas é proibido para toda a população, com exceção à PNCG. Qualquer
cidadão que esteja fazendo uso da arma - para fins negativos ou não -, será advertido
e/ou talvez PRESO.
Art. 7° - Acato aos patrimônios;

A. Todas as estruturas físicas que residem na Cidade de Guatemala, estão tombadas. Ações
vândalas – tais como pichação, e etc. -, serão entendidas como desrespeito à cultura e
terão como consequência, multa de 1.000.00 de quetzais. Caso a multa não tenha
resposta do cobrado, deverá ser motivo de PRISÃO perpétua.

Art. 8° - Ser explicito;

A. É um comportamento típico em muitos lugares, que NÃO SÃO A GUATEMALA. Dentro


do âmbito de trabalho, qualquer ato não profissional será motivo de dispensa.

Art. 9° - Sexo;

A. Qualquer sexo e orientação sexual é permitido. Manifestos relativos ao preconceito,


serão detidos e advertidos pelo Governo.
B. O casamento LGBT está legalizado em todo o país.

Art. 10° - Demografia;

A. Deve-se respeito aos mestiços, negros, morenos e brancos.


B. Qualquer ato que apresente racismo, será motivo de PRISÃO.

Art. 11° - Máquina CNRG e pagamento;

A. Todas as lojas que residem no país, deverão possuir a máquina de pagamento, CNRG
(Compras Nativas da República Guatemalteca).
B. Durante os 15 anos, o cidadão deverá adquirir um cartão de crédito direcionado para
compras de loja – feitas com a máquina de pagamentos CNRG.

Art. 12° - Acato à moda de cada cidadão;

A. Com a presença do calor e das áreas litorâneas, muitos cidadãos utilizam roupas
ventiladas e/ou menos preservativas.
Para os nativos, é comunal ver homens dotados vestidos de sunga “apertada”,
mulheres que utilizam roupas praianas juntamente de casuais e etc. Pedimos que
respeitem a maneira de se vestir de cada pessoa, e que respeitem a privacidade de cada
uma.

Art. 13° - Uso de entorpecentes;

A. Há uma quantia grande de drogas na Guatemala. Contudo, pedimos que faça uso
moderado destas.
B. Uso – abusivo ou não – da maconha, álcool e cigarro, será motivo de PRISÃO.

Art. 14° - Amor inapropriado ou pedofilia;

A. O relacionamento amoroso (sexual) entre crianças (ou pré-adolescentes) e adolescentes


(ou adultos) é proibido. Qualquer ato relacionado, será entendido como pedofilia e será
consequente de PRISÃO perpétua.
Art. 15° - Matérias escolares;

A. Deverão estar inclusas no currículo escolar, as matérias Astronomia, Astrologia,


História, Geografia, Inglês, Espanhol, Matemática, Álgebra, Geometria, Química,
Alquimia, Física, Informática, Gramática, Interpretação Textual, Redação, Ciências,
Biologia, Ensino Filosófico, Ensino Religioso e Arte.
B. Este regulamento deverá ser entendido como obrigatório. Caso a escola não possa
se adaptar para alguma matéria, deverá apresentar relatório ao Governo de sua
respectiva capital.

Art. 16° - Política;

A. Infringir qualquer lei da Guatemala será consequência de advertência.