You are on page 1of 40

SEMIOLOGIA APLICADA

A FISIOTERAPIA
Definição

 Avaliação – ato ou efeito


de avaliar, apreciação,
análise

 Funcional – que diz


respeito a funções vitais,
bom funcionamento,
funcionalidade
Definição

 Consiste na elaboração
de uma ficha com a
coleta dos dados obtidos
do paciente, ou seja, na
obtenção dos dados
pessoais, anamnese,
exame físico para
posterior orientação do
tratamento.
Avaliação
Avaliação Musculoesquelética

Exame Sistemático e Minucioso

Diagnóstico correto Conhecimento Anatomia


Func.
Histórico preciso do
paciente
Observação
Exame físico detalhado
Anamnese
 Consiste em um
interrogatório minucioso
para obtenção do maior
número de dados com o
objetivo de auxiliar na
elaboração dos objetivos
do tto.

 É a primeira parte da
avaliação e fica mais
completa com o dia-a-dia,
com a experiência do
profissional
Anamnese

 Perguntas claras e de fácil entendimento do


paciente
 Profissional deve se mostrar seguro e
interessado no depoimento
 Todos os comentários devem ser observados e
anotados
 Interrogatório conduzido/direcionado para
questões de importância relacionadas à doença-
patologia e ao tto.
Anamnese

 Conheça as expectativas do paciente em


relação à doença e tratamento;
 “Por que nos procurou?”
 Mecanismo de lesão;
 Problema lento ou súbito?
 Quais regiões corporais estão afetadas?
Anamnese

 Onde localizava-se a dor ou outros sintomas no


início do problema?

 Quais movimentos ou atividades causam dor?

 Há quanto tempo existe o problema?


Anamnese

 Já ocorrera antes? Se sim, como foi?

 Como vem se desenvolvendo a intensidade,


duração ou frequência dos sintomas?

 A dor é constante, periódica, episódica ou


ocasional?
Anamnese

 Existem cicatrizes que indiquem lesão ou


cirurgia recente?

 Há crepitação, estalos ou sons anormais


nas articulações quando o paciente as move?

 Há qualquer calor, edema ou vermelhidão


na área que está sendo observada?
Anamnese

 A dor associa-se com: repouso, atividade,


posturas, etc?

 Qual a “qualidade” da dor?

 Quais sensações são experimentadas pelos


pacientes?
Anamnese

 Os contornos dos tecidos moles (ex. músculo,


pele, gordura) são normais e simétricos?

 As posições dos membros são iguais e


simétricas?
Anamnese

 Que atitude o paciente parece ter para com


a condição ou para com o examinador?

 Ele parece apreensivo, em desconforto ou


com sono?

O paciente é disposto a movimentar-se?


Os padrões de movimento são normais?
Objetivos da Avaliação

 Compreensão completa e clara dos problemas


do paciente

 Conhecimento da base física dos sintomas que


levaram à queixa
Método Seqüencial de Procedimentos

 Nada poderá passar despercebido


 Comparação do lado lesado com o lado
supostamente normal
(conhecimento do que é o normal e variantes)
 Atenção voltada a um aspecto de cada vez
 Avaliação voltada para a Fisioterapia
Método Seqüencial de Procedimentos
Ficha de Avaliação
 Dados Pessoais
 Anamnese
- Queixa principal
- História (HMA, HMP, HMF)
- Hábitos, AVD´s, Exames
 Exame Físico
- Inspeção/observação
- Palpação
- Medida do corpo e partes
- Testes (motores/função, especiais, sensitivos,
reflexos)
Avaliação - Dados Pessoais

 Nome
 Endereço / tel.
 Data de nascimento / Idade / Local
 Sexo / Profissão / Ocupação / Tempo

 Diagnóstico Médico
 Diagnóstico Fisioterapêutico
 HD
 Sexo

 Idade

 Profissão

 Ocupação
Anamnese

 Queixa Principal – Q.P.


(porque procurou o
tto.,qual o maior
impedimento para suas
AVD´s)

 É o foco do tratamento
fisioterapêutico
 HMA- História da
Moléstia Atual (80%
diagn.)
(dça., dores, como
aconteceu, se foi por
trauma, dor intensa
quando movimenta, dor à
noite, etc, - as perguntas
vão seguindo o
depoimento do paciente,
pede-se exames, dados
cronológicos, etc.)
Anamnese

 HMP – História da Moléstia Pregressa


(dças. anteriores à atual, desde a infância
até a idade atual)

 HMF – História da Moléstia Familiar


(informações relativas às dças. dos pais,
avós....) varicosidades, predisposição ao CA,
etc.
Anamnese
 Hábitos (anteriores e atuais)
- tabagismo, atividade
física, hobby,
alimentação,etc.
 AVD´s e AVP´s
 AF – Antecedente Familiares
 Exames
 Doenças associadas
 Tratamentos recentes/atuais
(medicamentoso,
terapêutico)
Exame Físico - Objetivos

 Localizar uma queixa, associá-la a uma região


anatômica específica e qualificá-la

 Definir sua relação com o movimento e a função

 O exame físico clarifica a história e os sintomas


de um paciente (examinador conhecedor de
anatomia)
Exame Físico

 Inspeção / Observação

 Palpação

 Medida do corpo e partes

 Testes
Inspeção / Observação

 Inicia-se na sala de espera


 Observar como se senta, se
levanta, expressão facial
 Cumprimenta, gestos
 Posição de proteção
 Marcha
 Mobilidade, postura
 Manchas, cicatrizes,
assimetrias, edema,
abrasão (desgaste por
atrito), etc.
Inspeção / Observação

 Como se despe
 A região deve estar
desnuda, respeitando a
privacidade do paciente
 Olho dominante
 Local bem iluminado,
arejado, sem ruídos
 Presença apenas do
paciente, e se for o caso,
menor ou incapaz, do(a)
acompanhante
Palpação
 Polpa digital (polegar,
indicador)
 Firme
 Temperatura
 Rolagem (aderências)
 Referências ósseas
(deformidade, dor)
 Alinhamento de processos
na coluna
 Conhecimento anatômico
 Palpação de partes moles
Medida do corpo e partes

 Goniometria (gonia-
ângulo e metron-
medida)
-medir e documentar a
qtdd de mov. articular
disponível (ADM)
-detecta disfunção, facilita
diagnóstico, avalia tto.,
motiva o paciente, etc.
Medida do corpo e partes

 Perimetria
-nos membros, detecta
assimetrias decorrentes
de edemas, hipo ou
hipertrofias, etc.
Testes de Função / Força Muscular

0-não realiza contração


1-realiza contração palpável
sem movimento e sem a g
2-realiza movimento sem a g
3-mantém a posição de teste
contra a g
4-suporte leve/moderada
resistência contra a g
5-suporta forte resistência
contra a g
Exame Físico

 Testar bilateral (primeiro o lado sadio)


 Movimento ativo (antes do passivo)
 Movimento doloroso (no final) – para não
exacerbação dos sintomas
Exame Físico

 Ativo incompleto – vai p/ passivo sem


sobrecarga
 Ativo completo – vai p/ resistência (verificar se
há piora dos sintomas)
 Isometria – testar com a articulação em posição
neutra (sem stress adicional)
 Movimento passivo – grau e qualidade da
abertura
 Comunicar o paciente da possibilidade de
aumento dos sintomas durante o exame físico
ADM / Jogo Articular

 ADM ativa
 ADM passiva
 Sensação Final
 Jogo articular
Testes Especiais

 Stress na estrutura a
ser testada
 Promovem
exacerbação dos
sintomas
 Auxiliam no diagnóstico
Testes de Sensibilidade

 Há anestesia ou hipoestesia
no território do nervo lesado
 Para verificação de
sensibilidade cutânea
 Território / Região inervada
por determinada raiz nervosa
 Agulha
Testes de Estiramento Nervoso

 Determinam a presença
de compressão nervosa,
criam um estiramento
adicional na raiz nervosa

 Provocam ou pioram os
sintomas
Testes de Reflexos Tendinosos Profundos

 Testa raízes nervosas


que suprem o reflexo
 Reflexo normal-
integridade do arco
reflexo
 Determinam a
presença ou não de
espasticidade, lesão
neurônio motor
Correlação dos dados obtidos

 Ao final do exame, o examinador deve correlacionar


a informação de um modo lógico, como na
montagem de um quebra-cabeça

 Caso alguma informação não se encaixe no


contexto, deve-se re-examinar o paciente e se as
informações ainda não se encaixarem, sugere-se
que o problema esteja em outro sistema do corpo, o
paciente então deve ser encaminhado a outro
profissional na respectiva especialidade
Exemplos de sintomas

 Aspectos cardiovasculares
Tontura, dor constante e intensa na perna ou no
braço, Edema sem traumas
 Câncer
 Perda inexplicável de peso, perda de apetite,
nódulos ou tumorações incomuns
 Aspectos Neurológicos
 Cefaléias freqüentes sem história de trauma,
alterações na visão, audição, fraqueza súbita,
Exemplos de sintomas

 Aspectos gastrointestinais ou
genitourinários
 Dor abdominal freqüente ou intensa,
vômitos e náuseas freqüentes,
irregularidades menstruais incomuns
 Aspectos diversos
 Perturbações emocionais graves recentes,
gravidez, edema articular sem história de
trauma