You are on page 1of 3

Universidade Federal de Minas Gerais

Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – FAFICH


Departamento de Antropologia e Arqueologia - DAA

Disciplina: História do Pensamento Arqueológico (2016/02)


Código: ATP004
Créditos: 04 CH: 60
Professora: Mariana Petry Cabral

Ementa:
Cartografia do pensamento arqueológico. Principais linhas teóricas e problemáticas de estudo. Abordagens
pioneiras e contemporâneas e suas implicações na construção do passado.
Objetivos
Oferecer um quadro das principais correntes teóricas que sustentam o pensamento arqueológico. Instigar a
reflexão crítica sobre a produção arqueológica. Fornecer instrumental para a análise de textos de arqueologia,
buscando a observação de posicionamentos teóricos.
Metodologia
Aulas expositivas, discussões de textos, seminários.
Avaliação
Participação em aula [20%]
Duas avaliações escritas individuais (provas). [25% + 25%]
Trabalhos individuais sobre interpretação de textos (fichamento, resumos e resenha crítica). [30%]
Datas importantes:
23/09: Entrega de Fichamento de um dos textos da Aula 05.
30/09: Primeira Avaliação Escrita Individual
14/10: Entrega de Resumo (até 3 páginas) do texto de discussão da Aula 08 (Binford, 1983,Cap.1)
11/11: Entrega de Resumo (até 3 páginas) de um dos textos da Aula 11.
18/11: Segunda Avaliação Escrita Individual
02/12: Entrega de Resenha Crítica sobre o texto do Seminário 2 (Neves 2015).
09/12: Avaliação escrita individual [Opcional para troca de nota]

Programa

05/08 Aula 01: Apresentação da Disciplina

12/08 Não haverá aula (Campus Pampulha fechado em função de Jogos Olímpicos no Mineirão)

19/08 Aula 02: O papel da teoria


Johnson, Matthew. 2000. Teoría arqueológica: Una introducción. Barcelona: Editorial Ariel.
[Capítulo 1: El sentido comum no basta]
Reis, José Alberione 2014. "Fazer arqueologia no mundo antigo é fácil. Os romanos eram
especialistas em construir ruínas" - e a teoria? Onde está a teoria no ensino de arqueologia?
Habitus 12 (2):271-290.
26/08 Não haverá aula, em função de viagem da professora.

02/09 Aula 03: A constituição da arqueologia: histórico e contexto moderno


Thomas, Julian. 1999. A materialidade e o social. Revista do Museu de Arqueologia e Etnologia
Suplemento 3: 15-20.
Renfrew, Colin & Paul Bahn. 1993. Archaeología - Teorías, Métodos y Práctica. Madrid:
Ediciones Akal. 576p. [Capítulo 1: Los Investigadores: La historia de la arqueologia]

09/09 Aula 04: Classificação, Nacionalismo e Áreas culturais


Trigger, Bruce. 2004. História do pensamento arqueológico. São Paulo: Odysseus Editora.
477p. [Capítulo 5 – Arqueologia histórico-cultural]
Bicho, N.F. 2006. Manual de Arqueologia Pré-Histórica. Lisboa: Edições 70. 525p. [Capítulo 2:
Desenvolvimento e Consolidação da Metodologia e Teoria Arqueológicas– até página 67]

16/09 Não haverá aula (Realização de atividades acadêmicas complementares no turno noturno)

23/09 Aula 05: Arqueologia e História Cultural


Discussão de textos:
Hilbert, K.P.C. 2007. ´Cave canem': cuidado com os 'Pronapianos'! Em busca dos jovens da
arqueologia brasileira. Boletim do MPEG - Ciências Humanas 2 (1):117-130.
Neves, Eduardo Góes. 2015. Uma Rede de Fios Milenares: Um Esboço da História Antiga do
Rio Negro. In Baré: Povo do Rio, editado por Herrero, M. & U. Fernandes. São Paulo: Edições
SESC. pp: 42-59.
Entrega de Fichamento de um dos dois textos da Aula 05.

30/09 Aula 06: Primeira avaliação escrita individual (prova)

07/10 Aula 07: Reações ao historicismo: a Nova Arqueologia


Trigger, Bruce. 2004. História do pensamento arqueológico. São Paulo: Odysseus Editora.
477p. [Capítulo 8 – Neo-evolucionismo e Nova Arqueologia]
Bicho, N.F. 2006. Manual de Arqueologia Pré-Histórica. Lisboa: Edições 70. 525p. [Capítulo 2:
Desenvolvimento e Consolidação da Metodologia e Teoria Arqueológicas– da página 67 ao
final]

14/10 Aula 08: Arqueologia como ciência


Johnson, Matthew. 2000. Teoría arqueológica: Una introducción. Barcelona: Editorial Ariel.
[Capítulo 3: La arqueología como ciência]
Discussão de texto:
Binford, Lewis R. 1983. Em busca do passado - A descodificação do registro arqueológico.
Portugal: Publicações Europa-América. 304p. [Capítulo 1 – A tradução do registro
arqueológico]
Entrega de resumo (até três páginas) do texto de discussão (Cap. 1 Binford)

21/10 Aula 09: A crítica pós-processual


Johnson, Matthew. 2000. Teoría arqueológica: Una introducción. Barcelona: Editorial Ariel.
[Capítulo 7: Arqueología postprocessual y arqueología interpretativa]

28/10 Não haverá aula (Recesso escolar: Dia do Servidor Público e Dia do Professor)
04/11 Aula 10: A arqueologia pós-processual e diversidade de perspectivas
Hodder, Ian. 1994. Interpretación en arqueología - Corrientes actuales. Barcelona: Crítica.
235p. [Cap.8 – La arqueologia postprocesual]

11/11 Aula 11: Outras arqueologias são possíveis?


Discussão de textos:
Gnecco, C. 2012. "Escavando" arqueologias alternativas. Revista de Arqueologia SAB 25
(2):08-22.
Haber, A. 2005. Una arqueología indisciplinada. In: 1er Congreso Latinoamericano de
Antropología. Garbulsky, E. (Ed). Rosario: Asociación Latinoamericana de Antropología/
Facultad de Humanidades y Artes - Universidad Nacional de Rosario. pp: 359-363.
Hernando Gonzalo, A. 2006. Arqueología y Globalizatión. El problema de la definición del
"otro" en la Postmodernidad. Complutum 17:221-234.
Entrega de resumo (até três páginas) de um dos textos da Aula 11.

18/11 Aula 12: Segunda avaliação Escrita Individual (prova)

25/11 Aula 13: Seminário Temático 1 – Afinal, onde fica a arqueologia?


Johnson, Matthew. 2000. Teoría arqueológica: Una introducción. Barcelona: Editorial Ariel.
[Capítulo 12: Conclusión: Conflicto y consenso]

02/12 Aula 14: Seminário Temático 2 – Para pensar o Brasil


Neves, E.G. 2015. Existe algo que se possa chamar de "arqueologia brasileira"? Estudos
Avançados 29 (83):7-17.
Entrega de Resenha Crítica sobre o texto do Seminário 2 (Neves 2015).

09/12 Aula 15: Avaliação Escrita Individual (prova) para substituição de nota [Opcional].

Outras bibliografias sugeridas:


Barreto, Cristiana. 1999-2000. A construção de um passado pré-colonial: uma breve história da arqueologia no
Brasil. Revista USP (44):32-51.
Diaz-Andreu, Margarita. 2001. Nacionalismo y Arqueologia: el contexto político de nuestra disciplina. Revista do
Museu de Arqueologia e Etnologia 11:3-20.
Funari, Pedro P.A. 2007. Teoria e Arqueologia Histórica: A América Latina e o mundo. Vestígios: Revista Latino-
Americana de Arqueologia Histórica 1 (1):49-56.
Hodder, Ian. 1994. Interpretación en arqueología - Corrientes actuales. Barcelona: Crítica.
Johnson, Matthew. 2000. Teoría arqueológica: Una introducción. Barcelona: Editorial Ariel.
Lima, Tânia A. 2006. Teoria arqueológica em descompasso no Brasil: o caso da Arqueologia Darwiniana. Revista
da SAB 19:125-141.
Orser Jr, Charles. 2000. Introducción a la arqueología histórica. Buenos Aires: Asociación Amigos del Instituto
Nacional de Antropología/ Ediciones Del Tridente. 119p. [Capítulo 4 – Corrientes teóricas em Arqueología
Histórica]
Renfrew, Colin & Paul Bahn. 1993. Archaeología - Teorías, Métodos y Práctica. Madrid: Ediciones Akal. 576p.
Symanski, L.C.P. 2014. Arqueologia - antropologia ou história? Origens e tendências de um debate
epistemológico. Tessituras 2 (1):10-39.
Trigger, Bruce. 2004. História do pensamento arqueológico. São Paulo: Odysseus Editora. 477p.