You are on page 1of 4

www.mercatoautomacao.com.

br PRODUTO
Controladores, medidores, instrumentos BRASILEIRO
e periféricos para automação e AVAC-R
OrangeB – Protocolo BACnet

1. INTRODUÇÃO
O driver BACnet implementa o protocolo ASHRAE 135, conhecido como BACnet. Este driver implementa
o meio físico BACnet/IP, sendo necessário o uso de roteadores BACnet para acesso a outros datalinks
(como por exemplo, MS/TP).

A versão atual do driver suporta leitura/escrita dos seguintes objetos:

 AnalogInput
 AnalogOutput
 AnalogValue
 BinaryInput
 BinaryOutput
 BinaryValue
 MultistateInput
 MultistateOutput
 MultistateValue
 Schedule

2. CONFIGURAÇÕES
Na página de configurações do driver, temos os seguintes itens:

Grupo ITEM DESCRIÇÃO


Interface local Define o IP da interface local a ser usada para o driver.
Interface
Porta UDP local Define a porta UDP a ser usada.
APDU Timeout Define o timeout nas requisições.
Define o número de tentativas de comunicação caso não exista
APDU retries
resposta do equipamento.
Protocolo Define o timeout para segmentos de uma resposta
SEGMENT timeout
segmentada.
Define o número de segmentos que podem ser recebidos
Window size
simultaneamente, sem confirmação.
Máximo global Define o número simultâneo de requisições no driver (global).
Define o limite de requisições simultâneas para um único
Controle Máximo por roteador
roteador.
de fluxo
Define o número máximo de requisições simultâneas para um
Máximo por equip
único equipamento.

As configurações de interface permitem associar esta instância do driver a um IP/interface do servidor.


O sistema permite múltiplas instâncias deste driver, cada um em uma interface e/ou porta diferente.

As configurações de controle de fluxo permitem ajustar a performance do driver. Ao invés de esperar a


resposta de cada requisição, o driver envia diversas requisições simultâneas, aumentando muito a
performance. Estas configurações permitem limitar este número de requisições simultâneas,
garantindo que um equipamento ou roteador único seja sobrecarregado.

3. CONFIGURAÇÕES DE ENDEREÇAMENTO
O driver fornece para interface de configuração, os itens necessários para endereçamento do
equipamento ou ponto.

O endereçamento do equipamento é feito unicamente pelo parâmetro [Device ID]. Este número é único
na rede. A descoberta do endereço físico do equipamento (network/mac) é feita pelos serviços do
protocolo de forma automática.

Página 1 de 2
OrangeB – Protocolo BACnet

A configuração de endereçamento de pontos varia conforme o tipo do ponto. Para pontos numéricos
(AnalogInput, AnalogOutput, AnalogValue, BinaryInput, BinaryOutput, BinaryValue, MultistateInput,
MultistateOutput e MultistateValue), os seguintes parâmetros são disponibilizados:

ITEM DESCRIÇÃO
Instância Define o número da instância do objeto.
Define se o objeto é COMANDÁVEL, ou seja, possui o vetor de prioridades
Comandável
para escrita.
Prioridade para escrita Caso comandável, a escrita neste ponto usará este valor de prioridade.
Em alguns objetos, é necessário ativar a propriedade [out-of-service] do
Ativar OutOfService ponto. Se estiver marcado, a escrita no ponto primeiro coloca ele fora de
serviço e depois atualiza o valor.

Pontos do tipo AnalogOutput, BinaryOutput e MultistateOutput sempre são comandáveis de acordo


com a norma. Os demais pontos podem ser comandáveis por opção do fabricante.

Para pontos do tipo SCHEDULE, os seguintes parâmetros são disponibilizados:

ITEM DESCRIÇÃO
Tipo de dado Define o tipo de dado a ser usado no schedule.
Instância Define o número da instância do objeto.
Possui schedule Indica se este objeto possui o schedule semanal (weekly-schedule).
semanal
Possui exceções Indica se este objeto possui a lista de exceções (exception-schedule).

Os objetos schedule do BACnet possuem suporte para vários tipos de dados. Na configuração do ponto,
é necessário selecionar o tipo a ser usado. Caso o tipo de dado não corresponda ao tipo usado no objeto
do equipamento, erros serão gerados na leitura ou escrita da programação horária. O tipo padrão de
dado para objetos do tipo BinaryOutput é o ENUM e não BOOL.

A norma BACnet permite que o objeto tenha apenas uma ou as duas propriedades de programação
horária. A propriedade mais comum é a programação semanal (weekly-schedule), onde se define os
períodos de funcionamento para cada dia da semana. A propriedade de exceções (exception-schedule)
define exceções a esta programação. Na configuração do ponto, é necessário habilitar as existentes
para que a leitura destas propriedades seja feita.

Página 2 de 2
www.mercatoautomacao.com.br PRODUTO
Controladores, medidores, instrumentos BRASILEIRO
e periféricos para automação e AVAC-R