You are on page 1of 6

Córtex Vestibulares - Livro 4

CITOLOGIA
Núcleo celular regiões realmente desespiralizadas do cromonema(
áreas ativas). A heterocromatina representa as regiões
do cromonema que estão espiralizadas mesmo durante
Componentes do núcleo interfásico:
a intérfase(áreas inativas).
A) carioteca ou membrana nuclear ou cario-
lema
B) suco nuclear ou cariolinfa ou carioplasma
C) nucléolo
D) cromatina

a) Carioteca ou membrana nuclear ou cariole-


ma: é a membrana que envolve, reveste e protege o
núcleo. Apresenta as seguintes características: Classificação dos cromossomos quanto à posi-
- é dupla. Entre as duas camadas da carioteca exis- ção do centrômero:
te o espaço perinuclear.
- é lipo-proteica Os cromossomos podem ser metacêntricos, sub-
- representa o retículo endoplasmático “dobrado” -metacêntricos, acrocêntricos e telocêntricos.
em torno do núcleo
- não apresenta capadidade de regeneração
- apresenta poros chamados annuli, que permi-
te o intercâmbio de macromoléculas entre o núcleo e
o citoplasma. Quanto maior a atividade metabólica da
célula, maior será o número de annuli existentes na
carioteca.
b) suco nuclear ou cariolinfa ou carioplas-
ma: substância gelatinosa que se assemelha ao hialo-
plasma, e com o qual mantem ligação direta, através
dos poros annuli da carioteca. Em relação ao hialoplas-
ma, o suco nuclear apresenta maior concentração de
proteínas, de RNA e de nucleotídeos.
nucléolo: são corpúsulos formados por RNAr e
proteínas. Não são revestidos por membrana. A partir
dos nucléolos são originados os grânulos de RNAr e
proteínas que migram para o citoplasma, via annuli, e
formam os ribossomos.
Cromatina: é o material genético da célula, duran-
te a intérfase, que se encontram desespiralizados. Re-
presenta um conjunto de cromonemas. Quimicamente O ciclo celular
são formados por DNA e proteínas(histonas).
O cromossomo representa o material genético da Compreende o estudo das fases da vida de
célula, durante a divisão celular, que se encontra es- uma célula. Uma célula apresenta duas fases em
piralizado ou condensado. A composição química é a sua vida: a intérfase(fase na qual a célula não
mesma (DNA e proteínas), portanto trata-se do mesmo está em divisão) e a divisão celular(fase na qual
material, com diferença na espiralização. a célula está em divisão mitose ou meiose).
Um cromonema apresenta as regiões de eucroma-
tina e heterocromatina. A eucromatina representa as

2 - Córtex Vestibulares
Citologia
Divisão celular

Existem dois tipos de divisão celular : mitose


ou divisão equacional e meiose ou divisão redu-
cional.
Mitose ou divisão equacional

Conceito: é uma divisão celular na qual a célula-


-mãe sofre divisão e forma duas células filhas , com o
mesmo número de cromossomos da célula-mãe. Pode
ocorrer em células haploides e diploides.
Intérfase: é o período no qual a célula não está
em divisão celular. A célula não está em repouso. É um
período de intensa atividade metabólica da célula. De
um modo geral, é o período mais longo do ciclo celular.
Os “cromossomos” estão desespiralizados. Nesta fase
ocorre um evento muito importante que é a duplicação
do dna, alem do crescimento e sínteses celulalares. A
intérfase é dividida em três períodos : G1, S e G2.

G1: período que precede a duplicação do dna


S: ocorre a duplicação do DNA
G2: após a duplicação do DNA.

É comum usar a expressão “duplicação do cro-


mossomo, mas na verdade o correto é duplicação do Finalidade da mitose: a mitose serve para a re-
dna. É importante salientar que um cromossomo du- produção dos seres unicelulares, o crescimento e a re-
plica e, a princípio teríamos dois cromossomos. Mas generação em pluricelulares.
na verdade os dois cromossomos ficam ligados pelo Fases da mitose: a mitose é dividida nas fases
centrômero. Então não falamos dois cromossomos e prófase, metáfase, anáfase e telófase. Na verdade a
sim “um cromossomo duplicado”. Um cromossomo

BIOLOGI A
mitose é um processo contínuo e esta divisão em fases
duplicado é aquele formado por duas cromátides irmãs é meramente didática.
unidas uma a outra pelo centrômero.
Notem que após o final da intérfase os cro- Prófase: fase inicial da mitose. Ocorrem os se-
mossomos já estão duplicados. Portanto, sempre guintes eventos nesta fase
que vai iniciar a divisão celular os cromossomos - inicia-se a espiralização dos cromossomos
já estão duplicados. - ocorre a desintegração do nucléolo
Atualmente , sabemos que a célula apresenta “pon- - ocorre a desintegração da carioteca
tos de checagem”, que seria um momento de verifi- - termina a duplicação dos centríolos e as sua mi-
cação se há algum erro no processo celular normal. Os grações para os polos das células
momentos dos pontos de checagem ocorrem no perí- - inicia-se a formação das fibras do fuso e do áster(-
odo G1, no final do período G2 e no período de divisão fuso mitótico ou de divisão)
celular que antecede o início da citocinese. 2) Metáfase: fase do meio. Ocorrem os seguintes
eventos nesta fase
Avaliação da quantidade de DNA ao longo da - os cromossomos atingem o máximo de es-
vida celular: é importante lembrarmos que a fase de piralização e formam a placa equatorial(cromossomos
duplicação de DNA é o período S da intérfase e a fase localizados na região central da célula).
de divisão de DNA é a anáfase da divisão. Em um pro- - termina a formação das fibras do fuso
cesso de mitose teremos uma duplicação de DNA para * a metáfase é a melhor fase para estudarmos os
uma divisão (anáfase). No processo de meiose teremos cromossomos, pois nesta fase eles são mais visíveis já
uma duplicação de DNA para duas divisões que se se- que atingiram o máximo de espiralização.
guem (anáfase I e anáfase II). 3) Anáfase: fase de divisão e deslocamento .
Ocorrem os seguintes eventos nesta fase
- ocorre a duplicação ou divisão dos centrôme-
ros e a separação das cromátides-irmãs(agora cromos-
somos) , com a sua migração para os polos da célula,
por encurtamento das fibras do fuso.
4) Telófase: é a fase do fim da mitose. Os eventos
são contrários aos ocorridos na prófase já que nessa a
mitose está começando e na telófase está terminando.
Ocorres os seguintes eventos nesta fase
- inicia-se a desespiralização dos cromossomos
- reintegração da carioteca
- reintegração do nucléolo
- desaparecimento das fibras do fuso e do áster
- cada centríolo já se encontra no local definitivo,
nas células-filhas
- termina assim o processo de cariocinese(di-
visão nuclear).

Córtex Vestibulares - 3
Córtex Vestibulares - Livro 4
Citocinese: é a divisão do citoplasma , formando
definitivamente duas células filhas. Na célula animal a
citocinese é centrípeta, ou seja, de fora para dentro
por invaginação da membrana(estrangulamento do ci-
toplasma). Na célula vegetal a citocinese é centrífuga,
ou seja, de dentro para fora por deposição de fragmo-
plastos. Ocorre assim a formação da lamela média.

Endomitose

É um processo de duplicação cromossômica dentro


da carioteca(membrana nuclear) intacta. Não ocorre
telófase e nem citocinese, tendo como resultado uma
única célula, com o dobro dos cromossomos .

Meiose ou divisão reducional

Conceito: é uma divisão celular na qual uma célula


mãe sofre divisão e forma quatro células filhas com a
metade do número de cromossomos da célula mãe.
Ocorre somente em células diploides. É importante
salientarmos que a meiose ocorre em duas etapas, a
meiose I e II. Na meiose I a célula divide e forma duas
células filhas com a metade do número de cromosso-
mos da célula mãe. A meiose I é reducional. Ma meiose
Diferenças entre mitose animal e vegetal II cada célula divide e forma duas células filhas com
o mesmo número de cromossomos da célula mãe. A
Mitose animal: é cêntrica(com centríolo), astral meiose II é equacional.
(com fibras do áster) e com citocinese centrípeta.
Mitose vegetal: é acêntrica(sem centríolo), anas-
tral(sem fibras do áster) e com citocinese centrífuga.

Finalidade da meiose: a meiose tem por finali-


dade a formação de gametas em animais(meiose final
ou gamética) e de esporos em vegetais(meiose inter-
mediária ou espórica). Ocorre ainda a meiose inicial
ou zigótica, nos seres que apresentam ciclo de vida
haplobionte.
Fases da meiose: a meiose , assim como a mitose,
é um processo contínuo. Mas didaticamente é dividida
em meiose I ou primeira divisão meiótica e meiose II
ou segunda divisão meiótica.

Meiose I ou primeira divisão meiótica


A divisão celular bacteriana: a reprodução mais
comum em bactéias é a cissiparidade ou bipartição ou É dividida em prófase I, metáfase I, anáfase I e
divisão binária, na qual uma bactéria sofre divisão e telófase I.
forma duas bactérias filhas idênticas à mãe. É impor-
tante salientarmos que a cissiparidade bacteriana não Prófase I: trata-se de uma fase longa. Nesta fase
é considerada uma mitose, já que ela não apresenta ocorre o pareamento dos cromossomos homólogos e
as fases características desta divisão. É um processo pode ocorrer um grande evento celular , que é o cros-
conhecido como amitose. sing-over ou permutação . A prófase I é dividida em
cinco sub-fases: leptóteno, zigóteno, paquíteno, dipló-
teno e diacinese.

4 - Córtex Vestibulares
Citologia
Ao longo de toda a prófase I ocorrem os seguintes - reintegração da carioteca
eventos: - reintegração do nucléolo.
- desintegração da carioteca - termina então o processo de carionese(divisão nu-
- desintegração do nucléolo clear)
- termina a duplicação dos centríolos e a sua migra-
ção para os polos da célula, iniciando a formação das Citocinese: divisão do citoplasma, formando duas
fibras do fuso e do áster. células filhas(agora haploides) com a metade do nú-
* o que caracteriza cada sub-fase da prófase I são mero de cromossomos da célula mãe. Mas é importan-
eventos que ocorrem com os cromossomos. Em cada te salientarmos que os cromossomos continuam dupli-
sub-fase da prófase i ocorre: cados em cada célula filha. Após a citocinese ocorre um
1) leptóteno: inicia-se a espiralização dos cromos- pequeno intervalo conhecido como intercinese, inician-
somos. do logo após a meiose II.
2) zigóteno: inicia-se o pareamento dos cromos-
somos homólogos, em um processo conhecido como Meiose II ou segunda divisão meiótica: nesta
sinaspse. É importante lembrarmos que na mitose não fase ocorrem eventos muito semelhantes aos ocorri-
ocorre pareamento de cromossomos homólogos. dos na mitose . A grande diferença é que na mitose
3) paquíteno: termina o pareamento dos cromos- os cromososmos não estão recombinados (não ocorreu
somos homólogos , evidenciando-se as tétrades ou bi- crossing) e na meiose II os cromossomos já estão re-
valentes. Alguns biólogos consideram que o processo combinados(ocorreu crossing na meiose I). Na meiose
de crossing-over tem início aqui no paquíteno. Outros II cada célula filha , agora haploide(mas com cromos-
consideram que o crossing ocorre somente no dipló- somos duplicados) sofre nova divisão e forma duas ou-
teno. tras células com o mesmo número de cromossomos
4) diplóteno: ocorre(ou termina) o crossing-over (mas com cromossomos não-duplicados, já que ocor-
ou permutação evidenciando-se os quiasmas. O núme- reu separação de cromátides irmãs na anáfase II). A
ro de quiasma é igual ao número de crossing. Um meiose II apresenta as seguintes fases:
quiasma representa que ocorreu um crossing. O quias-
ma é uma região de contato entre os cromossomos que Prófase II: fase inicial da mitose. Ocorrem os se-
participaram do crossing. guintes eventos nesta fase
5) diacinese: ocorre a terminalização dos quiasma. - inicia-se a espiralização dos cromossomos
Os cromossomos que participaram do crossing não - ocorre a desintegração do nucléolo
tem mais ponto de ligação(quiasma) neste momento. - ocorre a desintegração da carioteca
- termina a duplicação dos centríolos e as sua mi-

BIOLOGI A
Esquema do crossing-over grações para os polos das células
- inicia-se a formação das fibras do fuso e do áster(-
fuso mitótico ou de divisão)

2) Metáfase II: fase do meio. Ocorrem os se-


guintes eventos nesta fase
- os cromossomos atingem o máximo de espirali-
zação e formam a placa equatorial(cromossomos lo-
É importante salientarmso que quando termina a
calizados na região central da célula). Assim como na
prófase I os cromossomos já estão duplicados, pare-
metáfase da mitose, a placa equatorial apresenta cro-
ados e recombinados. Quando termina a prófase da
mossomos “enfileirados” e não pareados.
mitose eles estão duplicados, mas não pareados e re-
- termina a formação das fibras do fuso
combinados. Na mitose não há pareamento de homó-
* a metáfase é a melhor fase para estudarmos os
logos e nem crossing.
cromossomos, pois nesta fase eles são mais visíveis, já
que atingiram o máximo de espiralização.
Metáfase I: ocorrem os seguintes eventos nesta
fase
3) Anáfase II: fase de divisão e deslocamento .
- os cromossomos atingem o máximo de espirali-
Ocorrem os seguintes eventos nesta fase
zação e formam a placa equatorial(cromossomos no
- ocorre a duplicação ou divisão dos centrômeros
centro da célula). Na metáfase I a placa equatorial é
e a separação das cromátides-irmãs(agora cromosso-
formada por cromossomos pareados. Na placa equato-
mos) , com a sua migração para os polos da célula por
rial da metáfase da mitose os cromossomos não estão
encurtamento das fibras do fuso.
pareados e sim “enfileirados”.
Assim como na anáfase da mitose, ocorre a dupli-
c) anáfase I: ocorrem os seguntes eventos
cação do centrômero e a separação das cromátides ir-
- não ocorre divisão ou duplicação dos centrôme-
mãs. Lembrando que na anáfase I ocorre separação
ros e portanto não há separação de cromátides irmãs.
dos cromossomos homólogos.
Ocorre a separação dos cromossomos homólogos(que
estão pareados) e a suas migrações para os polos da
4) Telófase II: é a fase do fim da mitose. Os
célula por encurtamento das fibras do fuso.
eventos são contrários aos ocorridos na prófase já que
- na anáfase I encontramos uma grande diferença
nesta a mitose está começando e na telófase está ter-
entre mitose e meiose I. Na anáfase da mitose ocorre
minando. Ocorres os seguintes eventos nesta fase
divisão ou duplicação dos centrômeros e a separação
- inicia-se a desespiralização dos cromossomos
das cromátides irmãs. Na anáfase I da meiose I não
- reintegração da carioteca
ocorre divisão ou duplicação dos centrômeros e por-
- reintegração do nucléolo
tanto não há separação de cromátides irmãs. Ocorre
- desaparecimento das fibras do fuso e do áster
separação de cromossomos homólogos.
- cada centríolo já se encontra no local definitivo,
nas células-filhas
telófase I; ocorrem os seguinte eventos
- termina assim o processo de cariocinese(di-
- desespiralização dos cromossomos
visão nuclear).
- desaparecimento das fibras do fuso e do áster.

Córtex Vestibulares - 5
Córtex Vestibulares - Livro 4

Citocinese: é a divisão do citoplasma , formando


definitivamente duas células filhas. Na célula animal a
citocinese é centrípeta, ou seja, de fora para dentro
por invaginação da membrana(estrangulamento do ci-
toplasma). Na célula vegetal a citocinese é centrífuga,
ou seja, de dentro para fora por deposição de fragmo-
plastos. Ocorre assim a formação da lamela média.

Cromossomos gigantes

O termo cromossomos gigantes refere-se aos cro-


mossomos plumulosos e cromossomos politênicos.

Cromossomos plumulosos: são cromossomos


que apresentam projeções laterais com aspecto de al-
ças , o que dá ao par de homólogos a aparência de
penas de aves.(daí o nome plumulosos). Aparecem
durante a formação de gametas femininos de alguns
vertebrados.

Cromossomos politênicos: são cromossomos


formados por dezenas de cromátides sobrepostas, ori-
ginadas por repetidas duplicações sem divisão celular.
Eles possuem os puffs cromossômicos , que são regi-
ões onde se formam numerosas alças laterais , local de
intensa síntese de rna mensageiro.

6 - Córtex Vestibulares