You are on page 1of 2

A CURA PARA UM CRISTÃO DESVIADO

O desviado de coração dos seus próprios caminhos se farta, como do seu próprio proceder, o homem de
bem. (Pv 14.14)

Uma vida piedosa não é uma vida sem pecado, mas uma vida marcada por fé, obediência
e arrependimento. O pecado é uma realidade contínua em uma vida piedosa, assim como o ato de
mortificar o pecado. Embora nenhum cristão seja ou possa ser perfeito, ele pode ser maduro. E isso não
apenas significa que na igreja nós teremos vários graus de maturidade e piedade, mas também que
podemos ter alguns que não estão progredindo na fé, mas, de fato, retrocedendo nela.
O que é Desviar-se?
Todos os cristãos são pecadores, mas nem todos os cristãos estão se desviando. Desviar-se não é a
perda da salvação (isso é impossível), nem a perda do amor e do cuidado de Deus (a Sua fidelidade
permanece para sempre).
Para dizer de modo simples, um cristão desviado é aquele cuja comunhão com Cristo está definhando e
cuja fé está se enfraquecendo. Eu compartilhei alguns potenciais sintomas de uma condição de desvio em
uma postagem anterior neste site. Hoje, eu gostaria de direcionar-nos para a cura de um coração
desviado.
Qual é a Cura?
“Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e
moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.” (Apocalipse 2.5)
A cura para um estado de desvio não é “deixar nas mãos de Deus”, tampouco se encontra em nossa
própria atitude de nos “rededicarmos” a Deus. A cura para a nossa condição é o próprio Senhor Jesus. Ele
é o Bom Pastor que restaura a alma. Ele busca e resgata aquele que deixou o rebanho. Ele mantém o
crente em Sua mão e ela não perderá Sua firmeza. Ele completará a boa obra que começou em nós.
Nosso grande Salvador faz aquilo que Seu título implica: Ele salva. Ele nos salva da nossa condenação,
assim como de nossos desvios.

Mas é preciso agarrar-se à Cura e retornar para ela. Se nós vamos encontrar Nele a segurança do poder
do pecado, então devemos olhar para Ele. Se você vê a si mesmo se afastando de Jesus, seja para uma
religião vazia, imoralidade ou orgulho cego – uma vida vivida à parte do Salvador – então eu encorajo você
a olhar novamente para Jesus. Aqui estão cinco breves palavras sobre o significado disso:

1. Identifique sua Condição Atual


Você não pode retornar a menos que perceba que se perdeu no caminho. Há alguns anos, enquanto eu lia
o tratado de Plummer sobre “A Piedade Experimental e Prática”, Deus deixou bem claro para mim que eu
havia caminhado para um tipo de trevas espirituais e precisava retornar para Ele. Deus usou aquele livro,
alguns sermões e Apocalipse 2 para guiar-me de volta. Contudo, por um longo tempo, eu não estava
sequer consciente de que me encontrava em um estado tão mau e, até que eu percebesse isso, não seria
possível retornar. “Lembra-te, pois, de onde caíste” (Apocalipse 2.5).
2. Medite em Cristo e Sua Obra
Se nós devemos ser capturados pela glória de Jesus e levados a adorá-Lo por tudo o que Ele é e por tudo
o que Ele fez pelos pecadores, então nós precisamos olhar para essas coisas repetidamente. Nunca é
possível retornar para Jesus à parte da Palavra de Deus. Quando nós respondemos a Ele, estamos
respondendo à Sua palavra. Nós nos encontramos em um estado de desvio porque, em parte, nós
perdemos de vista a glória de Cristo. Então nós precisamos vê-la novamente. “Buscai as coisas lá do alto,
onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da
terra” (Colossenses 3.1-2).
3. Ore a Deus pela Graça da qual Você Necessita
O fato de que podemos retornar é graça. O fato de que nós vamos retornar é uma promessa feita por
Deus! Você está consciente de sua condição? Você quer ser reavivado? Talvez você esteja tão frio que
nem sabe se realmente o quer. Ore para que Deus faça aquilo que Ele prometeu e cure seu
desvio. “Curarei a sua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a minha ira se apartou deles. […]
Os que se assentam de novo à sua sombra voltarão; serão vivificados como o cereal e florescerão como a
vide” (Oséias 14.4,7).
4. Arrependa-se de Todos os Pecados Conhecidos
Como Martinho Lutero famosamente escreveu na primeira das suas 95 Teses, “Quando o nosso Senhor e
Mestre, Jesus Cristo, disse ‘Arrependei-vos’, Ele fez um chamado para que a vida inteira dos crentes seja
constituída de arrependimento”. Nosso problema freqüentemente começa quando esquecemos esse
aspecto da vida do Evangelho. O desviado é alguém que se esqueceu da graça do arrependimento. O seu
coração se tornou insensível ao seu pecado e ele perdeu de vista a sua desesperada e imediata
necessidade por Jesus. Retornar para Jesus requer a dolorosa consciência do nosso pecado e o
converter-se dele. “Arrepende-te e volta à prática das primeiras obras” (Apocalipse 2.5).

5. Volte-se para Cristo em uma Renovada Dependência


Aqueles que conhecem a Jesus conhecem um Salvador digno de confiança. Aqueles que se afastaram da
comunhão com Ele perderam o senso de que dependemos Dele para receber a graça sustentadora. Nós
perdemos a visão de como somos simplesmente necessitados da graça: graça para vir a Cristo, graça
para manter-nos com Cristo, e graça para retornar a Cristo. Somente quando reconhecemos nossa atual
condição, vemos as glórias de Jesus, buscamos o Senhor para receber graça e nos arrependemos de
nosso pecado, é que retornamos ao nosso primeiro amor. “Portanto, dize-lhes: Assim diz o SENHOR dos
Exércitos: Tornai-vos para mim, diz o SENHOR dos Exércitos, e eu me tornarei para vós outros, diz o
SENHOR dos Exércitos.” (Zacarias 1.3).
Tudo isso é apenas uma forma mais detalhada de dizer: “Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Marcos
1.15). É para isso que Deus nos chama diariamente. Quando perdemos essa perspectiva, começamos a
nos desviar.