You are on page 1of 15

Pró-Reitoria Acadêmica

Escola de Direito
Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Mestrado em Direito

TRIBUTAÇÃO, DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO: O


TRIBUTO COMO GARANTIDOR DA IGUALDADE E DA
LIBERDADE

Autor: Leonardo José Feitosa Neiva


Orientador: Maurin Almeida Falcão

Brasília - DF
2015
1

LEONARDO JOSÉ FEITOSA NEIVA

TRIBUTAÇÃO, DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO: O TRIBUTO COMO


GARANTIDOR DA IGUALDADE E DA LIBERDADE

Dissertação apresentada ao Programa de Pós-


Graduação Strictu Sensu em Mestrado em
Direito, como requisito parcial para a obtenção
do Título de Mestre em Direito.

Orientador: Maurin Almeida Falcão

Brasília
2015
N417t Neiva, Leonardo José Feitosa.
Tributação, democracia e desenvolvimento: o tributo como garantidor
da igualdade e da liberdade. / Leonardo José Feitosa Neiva – 2015.
130 f.: il.; 30 cm

Dissertação (Mestrado) – Universidade Católica de Brasília, 2015.


Orientação: Prof. Dr. Maurin Almeida Falcão

1. Direito. 2. Tributação. 3. Democracia. 4. Desenvolvimento. 5.


Liberalismo. 6. Social-democracia. I. Falcão, Maurin Almeida, orient. II.
Título.

CDU 34:336.22

Ficha elaborada pela Biblioteca Pós-Graduação da UCB


2

Dissertação de autoria de Leonardo José Feitosa Neiva, intitulada TRIBUTAÇÃO,


DEMOCRACIA E DESENVOLVIMENTO: O TRIBUTO COMO GARANTIDOR DA
IGUALDADE E DA LIBERDADE, apresentada como requisito parcial para a obtenção do grau
de Mestre em Direito da Universidade Católica de Brasília, em 02 de dezembro de 2015,
defendida e aprovada pela banca examinadora abaixo assinada:

________________________________________________________
Professor Doutor Maurin Almeida Falcão
Presidente

________________________________________________________
Professor Doutor Julio Cesar de Aguiar
Membro Interno

________________________________________________________
Professor Doutor Vander Mendes Lucas
Membro Externo
3

Ao Professor Doutor Maurin Almeida Falcão,


por abrir meus olhos ao real significado do
tributo.

Aos meus pais, Raimundo e Socorro, por todo


o seu amor, apoio e dedicação.

A minha segunda mãe, Madrinha Mariquinha,


por seu cuidado especial.

A minha esposa, Aretha, por tornar completa


minha vida, com seu imenso amor.

A minha filha em gestação, Alícia, por me


tornar ainda mais feliz.

Aos demais familiares que me apoiaram e


torceram.
4

RESUMO

NEIVA, Leonardo J. F. Tributação, democracia e desenvolvimento: o tributo como


garantidor da igualdade e da liberdade. 2015. Dissertação (Mestrado em Direito) – Universidade
Católica de Brasília, Brasília, 2015.

O presente trabalho pretende esclarecer a relação entre tributação, democracia e


desenvolvimento. Sustenta-se, como principal argumento, que o tributo pode operar de modo a
fortalecer tanto a democracia como o processo de desenvolvimento, quando concebido de forma
a resguardar os princípios da igualdade e da liberdade. O argumento fundamenta-se em teorias
de desenvolvimento que afirmam que as condições necessárias ao desenvolvimento e a
democracia sustentam um ao outro. Assim, a obra inicia-se pela explicação das referidas teorias,
e, em seguida, esclarece a construção do argumento. Logo após, o trabalho apresenta os
fundamentos da teoria da democracia, já que se faz necessário compreender seus valores
fundamentais e suas instituições essenciais, para demonstrar que as democracias podem ser
fortalecidas. A seguir, o objeto de estudo passa a ser a forma como as teorias tributárias do
liberalismo e da social-democracia entendem que o tributo deve ser configurado, no sentido de
resguardar a igualdade e a liberdade. As referidas ideologias foram responsáveis por inspirar a
criação e desenvolvimento dos sistemas tributários dos países desenvolvidos, e possuem
entendimentos bastante distintos. O liberalismo entende que o tributo deve resguardar, antes de
tudo, distribuição equitativa do ônus fiscal, a liberdade econômica e a propriedade privada. A
social-democracia, por sua vez, sustenta que a tributação deve promover o igual bem-estar dos
cidadãos, e garantir o bom funcionamento da economia. Por fim, o trabalho realiza uma análise
dos sistemas tributários contemporâneos dos países desenvolvidos. São identificados os padrões
comuns que formam as características comuns dos sistemas, e, em seguida, é verificado se os
referidos padrões fortalecem ou não os princípios da igualdade e da liberdade. Observa-se que
atualmente os sistemas estão em um ponto de equilíbrio situado mais próximo ao ideal liberal
de tributação, e isso é mais indicado para preservar a igualdade e a liberdade, de modo a
fortalecer a democracia e favorecer o desenvolvimento.

Palavras-chave: Tributação. Democracia. Desenvolvimento. Liberalismo. Social-democracia.


5

ABSTRACT

The aim of this work is clarify the relation among taxation, democracy and development. The
main argument is that taxes may serve to strengthen the democracy as well as the social
development process, when they are created or designed to safeguard the principles of equality
and freedom. Some development theories claim that the necessary conditions for social
development and democracy sustain one each other. Thus, the study begins with the explanation
of these theories and so clarifying the construction of the main idea. After that, this work
presents the fundamentals of democracy theory, since it is necessary to understand its core
values and its essential institutions, in order to demonstrate that democracies can be
strengthened. The study also analyzes how the tax theories of liberalism and social-democracy
understand that the taxes should be set in order to safeguard the equality and freedom. These
ideologies were responsible for inspiring the creation and development of tax systems of the
developed countries, and they have very different understandings. Liberalism understands that
tribute must protect, above all, the equitable distribution of the tax burden, economic liberty
and the private property. Social-democracy, in turn, argues that taxation should promote the
citizens well-being and ensure the smooth functioning of economy. Finally, the work analyzes
the contemporary banking systems of the developed countries. Common standards are
identified that form the features of the systems, and then, it is checked whether these standards
strengthen or not the principles of equality and freedom. Nowadays it is observed that systems
are in an equilibrium point located closest to the liberal ideal of taxation, and it is most
appropriate to preserve the equality and freedom in order to strengthen democracy and promote
development.

Key words: Taxation. Democracy. Development. Liberalism. Social-democracy.


6

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO......................................................................................................... 9

2 A RELAÇÃO ENTRE TRIBUTAÇÃO, DEMOCRACIA E


DESENVOLVIMENTO.............................................................................................. 12
2.1 O processo de desenvolvimento............................................................................. 13
2.2 A teoria de desenvolvimento de Acemoglu e Robinson........................................ 13
2.2.1 Instituições econômicas inclusivas e desenvolvimento......................................... 13
2.2.2 O papel das instituições econômicas extrativistas para o fracasso econômico e
social de uma nação........................................................................................................ 15
2.2.3 A relação de interdependência entre democracia e desenvolvimento..................... 17
2.2.4 A inviabilidade do crescimento econômico sustentado em meio a ausência de
democracia..................................................................................................................... 19
2.2.5 A premissa da democracia como requisito essencial para o desenvolvimento....... 20
2.2.6 Instituições econômicas inclusivas e democracia.................................................. 21
2.3 O tributo como instrumento de fortalecimento das autocracias......................... 23
2.4 O tributo como instrumento de fortalecimento da democracia.......................... 24

3 A TEORIA DA DEMOCRACIA.............................................................................. 27
3.1 A evolução histórica da democracia...................................................................... 27
3.1.1 A democracia antiga.............................................................................................. 27
3.1.2 A democracia na Idade Média................................................................................ 29
3.1.3 O tributo nas revoluções que impulsionaram a democracia................................... 30
3.2 Conceitos de democracia........................................................................................ 31
3.2.1 A abordagem com foco nos fenômenos da democracia.......................................... 32
3.2.2 A abordagem com foco nos valores....................................................................... 33
3.2.3 Síntese dos diferentes conceitos............................................................................ 34
3.3 Requisitos e instituições da democracia................................................................ 34
3.3.1 A identidade entre governantes e governados........................................................ 34
3.3.2 Eleições livres e justas........................................................................................... 35
3.3.3 A representação política........................................................................................ 36
3.3.4 A liberdade de associação e formação de grupos................................................... 37
3.3.5 A formação do consenso........................................................................................ 38
3.3.6 A responsabilidade do chefe e a publicidade dos atos públicos.............................. 38
3.3.7 A regra da proteção da minoria.............................................................................. 39
3.4 A liberdade como fundamento da democracia..................................................... 40
3.4.1 A democracia requer liberdade, a preservação da liberdade requer democracia.... 40
3.4.2 Os limites da liberdade.......................................................................................... 41
3.4.3 As diversas liberdades da democracia................................................................... 42
3.5 A igualdade como fundamento da democracia..................................................... 42
3.5.1 Porque adotar a regra da igualdade........................................................................ 42
3.5.2 O real significado de igualdade............................................................................. 43
3.5.3 A igualdade perante a lei........................................................................................ 44
3.5.4 A igualdade de direitos fundamentais.................................................................... 45
3.5.5 A igualdade como conquista histórica................................................................... 46
3.6 Democracias fortes e fracas................................................................................... 46
7

4 A PROTEÇÃO DA IGUALDADE E DA LIBERDADE NA TEORIA LIBERAL


DO TRIBUTO.............................................................................................................. 48
4.1 Liberalismo e democracia...................................................................................... 48
4.1.1 As democracias liberais......................................................................................... 48
4.1.2 O Estado liberal de poderes e atuação limitados.................................................... 49
4.1.3 Capitalismo e defesa da propriedade privada......................................................... 51
4.2 Igualdade e liberdade na teoria tributária do liberalismo clássico..................... 52
4.2.1 A teoria de Locke sobre liberdade, direitos de propriedade e tributação................ 52
4.2.2 Adam Smith e a equidade na tributação................................................................. 53
4.2.3 A teoria de Ricardo sobre a liberdade econômica................................................... 55
4.2.4 A regra de ouro de Say sobre a tributação moderada.............................................. 56
4.3 A teoria tributária dos liberais do século XX........................................................ 57
4.3.1 A reafirmação do princípio da liberdade................................................................ 57
4.3.2 As atividades do Estado e sua influência na tributação......................................... 59
4.3.3 Igualdade e redistribuição da renda segundo a lente liberal................................... 60
4.3.4 A crítica liberal à tributação progressiva da renda.................................................. 62
4.3.5 A tributação proporcional da renda........................................................................ 64
4.4 A Escola do Public Choice...................................................................................... 65
4.4.1 As bases teóricas da Escola do Public Choice........................................................ 65
4.4.2 O Estado Leviatã................................................................................................... 66
4.4.3 A constituição fiscal.............................................................................................. 67
4.4.4 Os grupos de interesse e o aumento da carga fiscal................................................ 69
4.4.5 A busca de privilégios especiais............................................................................. 70
4.5 Síntese das prescrições liberais sobre tributação, igualdade e liberdade........... 72

5 A PROMOÇÃO DA IGUALDADE E DA LIBERDADE NA TEORIA


SOCIAL-DEMOCRATA DO TRIBUTO.................................................................. 74
5.1 Socialismo e democracia........................................................................................ 74
5.1.1. A origem histórica da social-democracia.............................................................. 74
5.1.2. Conceitos de social-democracia........................................................................... 76
5.1.3. O conceito de Rothstein-Steinmo de Estado social-democrata............................ 76
5.2 Igualdade e redistribuição da propriedade privada na social-democracia........ 78
5.2.1 Um novo conceito de igualdade............................................................................. 78
5.2.2 A crítica de Myrdal à tributação proporcional e à distribuição natural da renda e
da propriedade................................................................................................................ 79
5.2.3 Tributação proporcional e serviços públicos universais no Estado social-
democrata....................................................................................................................... 80
5.2.4 Carga fiscal elevada e desenvolvimento................................................................ 81
5.2.5 Tributação progressiva e social-democracia.......................................................... 83
5.3 O Estado interventor e a tributação...................................................................... 86
5.3.1 O keynesianismo e a busca do pleno-emprego...................................................... 86
5.3.2 Regulamentação do mercado e desempenho econômico....................................... 88
5.3.3 Livre-mercado e crise social.................................................................................. 88
5.3.4 Planejamento estatal e social-democrata............................................................... 89
5.3.5 A utilização do tributo para a manipulação da economia....................................... 91
5.3.6 Mecanismos de indução da economia capitalista................................................... 92
5.4 Síntese das prescrições tributárias da social-democracia.................................... 94

6. IGUALDADE E LIBERDADE NOS SISTEMAS TRIBUTÁRIOS


CONTEMPORÂNEOS............................................................................................... 96
8

6.1. A evolução dos sistemas tributários...................................................................... 96


6.1.1 O processo de reformulação cíclica dos sistemas fiscais....................................... 96
6.1.2 Os ciclos de reformas tributárias do século XX..................................................... 98
6.2. A quarta grande onda de reformas tributárias.................................................... 99
6.2.1. O contexto econômico da internacionalização da economia................................. 99
6.2.2 A necessidade de uma nova ordem tributária......................................................... 101
6.2.3 A grande onda de reformas dos anos 1980 e 1990.................................................. 103
6.2.4 Os padrões observados no ciclo de reformas dos anos 1980 e 1990....................... 104
6.2.5 A década de 2000 e sus novos desafios econômicos.............................................. 106
6.2.6 A adaptação dos padrões da reforma ao século XXI.............................................. 107
6.3 O fortalecimento da igualdade e da liberdade na atual ordem tributária.......... 109
6.3.1 A redução na tributação das rendas de capital........................................................ 109
6.3.2 O acréscimo da tributação do consumo e da seguridade social............................. 111
6.3.3 As vitórias liberais................................................................................................. 113
6.4 Síntese das observações sobre a preservação da igualdade e da liberdade nos
sistemas tributários contemporâneos........................................................................ 115

7. CONCLUSÃO.......................................................................................................... 118

REFERÊNCIAS........................................................................................................... 122
122

REFERÊNCIAS

ACEMOGLU, Daron; ROBINSON, James. Porque as nações fracassam: as origens do poder,


da prosperidade e da riqueza. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

ARIENTI, Wagner Leal. A teoria tributária de Adam Smith: uma revisão. Textos de Economia,
Florianópolis, v. 2, n. 1, p. 43-58, 1987.

BHAGWATI, Jagdish N. Democracy and development: Cruel dilemma or symbiotic


relationship? Review of Development Economics, Oxford, v. 6, n. 2, p. 151-162, 2002.

BASTOS, Celso Ribeiro. Curso de direito financeiro e de direito tributário. 6. ed. São Paulo:
Saraiva, 1997.

BOBBIO, Norberto. A teoria das formas de governo. 10. ed. Brasília: Editora Universidade
de Brasília, 2001.

BOBBIO, Norberto. Liberalismo e democracia. 6. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia. 11. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2009.

BRENNAN, Geoffrey; BUCHANAN, James M. The power to tax: analytical foundations of


a fiscal constitution. Cambridge: Cambridge University Press, 1980.

CORREIA Neto, Celso de Barros. O Avesso do Tributo. São Paulo: Almedina, 2014.

DAHL, Robert Alan. Sobre a democracia. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

FALCAO, Maurin Almeida. A construção doutrinária e ideológica do tributo: do pensamento


liberal e social-democrata à pós-modernidade. In: FERREIRA, Jussara Suzi Assis Borges
Nasser; RIBEIRO, Maria de Fátima (Org.). Atividade Empresarial e Mudança Social. 1. ed.
Marília: Artes & Ciências, 2009. p. 137-156.

FALCÃO, Maurin Almeida. A tríplice convergência dos sistemas tributários. Revista de


Direito Internacional Econômico e Tributário, Brasilia, v. 1, n. 2, jul/dez. 2012.

FALCÃO, Maurin Almeida. O mito da progressividade. In: XVII CONPEDI, 2008, Brasília-
DF. Anais do XVII CONPEDI. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2008. p. 01-25.

FALCÃO, Maurin Almeida. Os efeitos da mudança social sobre o binômio tributação e


democracia na sociedade pós-Revolução Industrial. Direito, Estado e Sociedade, Rio de
Janiero, n. 43, p. 93-118, jul/dez. 2013.

FARIA, José Eduardo. O direito na economia globalizada. São Paulo: Malheiros, 2002.

FRIEDMAN, Milton. Capitalismo e liberdade. 3ed. Rio de Janeiro: Artenova, 1988.


123

GOYARD-FABRE, Simone. O que é democracia? A genealogia filosófica de uma grande


aventura humana. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

GRAU, Eros Roberto. Conceito de tributo e fontes do direito tributário. São Paulo: Resenha
Tributaria, 1975.

GREENAWALT, Kent. How empty is the idea of equality? Columbia Law Review, v. 83, p.
1167-2117, 1983.

HARDING, Michelle. Taxation of Dividend, Interest, and Capital Gain Income. OECD Tax-
ation Working Papers, n. 19, 2013, OECD Publishing.

HAYEK. Frederich Von August. Os fundamentos da liberdade. São Paulo: Visão, 1983.

HIRST, Paul. Has globalisation killed social democracy? The Political Quarterly, Oxford, v.
70, n. s1, p. 84-96, 1999.

KELSEN, Hans. A Democracia. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

KEYNES, John Maynard. A teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Nova
Cultural, 1996

LEBLANC, Pierre; MATTHEWS, Stephen; MELLBYE, Kirsti. The Tax Policy Landscape
Five Years after the Crisis. OECD Taxation Working Papers, n. 17, OECD Publishing, 2013.
Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1787/5k40l4dxk0hk-en>. Acesso em 03 de agosto de
2015.

MACK, Eric. Self-ownership, taxation, and democracy: a philosophical-constitutional


perspective. In: RACHETER, Donald P.; WAGNER, Richard E. (Ed.). Politics, taxation, and
the rule of law: The power to tax in constitutional perspective. Norwell: Kluwer Academic
Publishers, 2002. p. 9-31.

MARTINS, Júlia Cadaval. Democracia e desenvolvimento econômico: relação de identidade,


instrumentalidade ou contradição? Constituição, Economia e Desenvolvimento: Revista da
Academia Brasileira de Direito Constitucional, Curitiba, 2009, n. 1, Ago-Dez. p. 97-110.

MATIAS, Eduardo Felipe P. A humanidade e suas fronteiras: do Estado soberano à sociedade


global. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

MELO, Celso Antônio Bandeira de. O Conteúdo Jurídico do Princípio da Igualdade. 3. ed.
São Paulo: Malheiros, 2001.

MISES, Ludwig von. As seis lições. 7. ed. São Paulo: Instituto Ludwig von Mises Brasil, 2009.

MISES, Ludwig von. Liberalismo segundo a tradição clássica. Rio de Janeiro: Instituto
Liberal, 1987.

MITCHELL, William C.; SIMONS Richard T. Para Além da Política. Rio de Janeiro:
Topbooks, 2003.
124

MUELLER, Dennis C. Public choice III. New York: Cambridge University Press, 2003

MUSGRAVE, Richard Abel. Teoria das finanças públicas. São Paulo: Atlas, 1973.

MYRDAL, Gunnar. Aspectos políticos da teoria econômica. 3. ed. Rio de Janeiro: Zahar,
1989.

MYRDAL, Gunnar. O Estado do Futuro: o planejamento econômico nos Estados de bem-


estar e suas implicações internacionais. Rio de Janeiro: Zahar, 1962.

OLSON, Mancur. Dictatorship, Democracy, and Development. American Political Science


Review, v. 87, n. 03, p. 567-576, set. 1993.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT -


OECD. Better Life - Index. 2015a. Disponível
em:<http://www.oecdbetterlifeindex.org/topics/education/>. Acesso em 23 jun. 2015.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT -


OECD. OECD Tax Database. 2015b. Disponível em: <http://www.oecd.org/tax/tax-
policy/tax-database.htm#pit>. Acesso em 31 jul. 2015.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT -


OECD. Revenue Statistics - Comparative tables. 2015c. Disponível em:
<https://stats.oecd.org/Index.aspx?DataSetCode=REV>. Acesso em: 03 mar. 2015.

ORTEGA Y GASSET, José. A rebelião das massas. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

OSBORNE, Roger; HASHIMOTO, Ludimila (Trad.). Do Povo Para o Povo: Uma Nova
História da Democracia. Rio de Janeiro-RJ: Bertrand Brasil, 2013.

PETTIT, Philip. Towards a social democratic theory of the state. Political Studies, v. 35, n. 4,
p. 537-551, 1987.

PIKETTY, Thomas. O capital no século XXI. Rio de Janeiro: Intrinseca, 2014.

POLANY, Karl. A grande transformação. 2. ed. Rio de Janeiro: Compus, 2000.

PONTES DE MIRANDA, Francisco Cavalcanti. Democracia, liberdade, igualdade: os três


caminhos. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 1979.

PRZEWORSKI, Adam. A social-democracia como fenômeno histórico. Lua Nova: Revista de


Cultura e Política, São Paulo, v. 4, n. 3, p. 41-81, jul/set. 1988.

PRZEWORSKI, Adam. Capitalismo e social-democracia. São Paulo: Companhia das Letras,


1989.

PRZEWORSKI, Adam; LIMONGI, Fernando. Regimes políticos e crescimento


econômico. Novos Estudos, v. 37, p. 174-189, 1993.
125

RIANI, Flávio. Economia do setor público: uma abordagem introdutória. 2 ed. São Paulo:
Atlas, 1990.

RICARDO, David. Princípios de Economia Política e Tributação. São Paulo: Editora Nova
Cultural, 1996.

ROTHSTEIN, Bo; STEINMO, Sven. Social Democracy in Crisis? What Crisis? In: KEATING,
Michael (ed.). Social Democracy in Europe. Edimburgo: Edinburgh University Press, 2013.

SARTORI, Giovanni. A Teoria da democracia revisitada. São Paulo: Atica, 1994. 2v. v. 1.

SAY, Jean-Baptiste. Tratado de Economia Política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

SILVA, Adroaldo Moura da. Apresentação. In: KEYNES, John Maynard. A teoria geral do
emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

SCHOUERI, Luís Eduardo. Normas Tributárias Indutoras e intervenção econômica. Rio


de Janeiro: Forense, 2005.

SCHULTZ, Theodore W. Capital formation by education. The journal of political economy,


p. 571-583, 1960.

SMITH, Adam. A Riqueza das nações: investigação sobre sua natureza e suas causas. São
Paulo: Nova Cultural, 1996.

STEINMO, Sven. Bucking the trend? The welfare state and the global economy: the Swedish
case up close. New Political Economy, v. 8, n. 1, p. 31-48, 2003a.

STEINMO, Sven. Taxation and Democracy: Swedish, Britsh and American Aproches to
Finance the Modern State. New haven and London: Yale University Press, 1993.

STEINMO, Sven. The evolution of policy ideas: tax policy in the 20th century. The British
Journal of Politics & International Relations, Oxford, v. 5, n. 2, p. 206-236. 2003b.

STIGLITZ, Joseph E. Participation and development: Perspectives from the comprehensive


development paradigm. Review of development economics, v. 6, p. 163-182, 2002.

SWANK, Duane; STEINMO, Sven. The New Political Economy of Taxation in Advanced
Capitalist Democracy. American Journal of Political Science, v. 46, n. 3, p. 642-655, jul.
2002.

THE WORLD BANK. GDP per capita (current US$). 2015. Disponível em:
http://data.worldbank.org/indicator/NY.GDP.PCAP.CD?order=wbapi_data_value_2014+wbap
i_data_value+wbapi_data_value-last&sort=asc. Acesso em 01 set. 2015

TOCQUEVILLE, Alexis de. A democracia na américa: leis e costumes. São Paulo: Martins
Fontes, 2001.

TULLOCK, Gordon; SELDON, Arthur; BRADY, Gordon L. Falhas de governo: uma


introdução à teoria da escolha pública. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 2005.
126

TULLOCK, Gordon. The vote motive. Londres: The Institute of Economic Affairs, 1976.