You are on page 1of 9

Neuroanatomia

aplicada à Psicologia

Profa. Ms. Dra. Charllyany Sabino Custódio


Introdução à Neuroanatomia
De acordo com a História

★ Por muito tempo, toda forma de saber foi oriunda dos Deuses;

★ Vale afirmar que a razão que havia na época é contrária a que temos hoje. Se hoje,
para se ter razão é necessário provar item a item do argumento, tese, etc, na época o
conceito de razão era o que melhor se aplicava e podia descrever algo;

★ Essa evolução da explicação mítica para a pesquisa racional foi avançando e, com
Platão, o Ser Humano passou a ser chamado de animal político, que tinha em si, a
estrutura e a lógica de ser alguém que pudesse chegar a uma ascese, a um
progresso. Desta forma, a Grécia, principalmente Atenas, foi o berço da Filosofia
Ocidental e hoje continua sendo largamente citada em artigos científicos para a
explicação de comportamentos, condutas, e pensamentos;
2
Introdução à Neuroanatomia
De acordo com a História

★ As implicações desse novo modelo de encarar o mundo recriaram algumas


disciplinas antigas com visões totalmente novas, como é o caso da
Neuro-psicanálise, Neuro-teologia e Neuro-ética. Todas elas comungam da crença
que é possível averiguar, por estados cerebrais, o comportamento manifesto de
determinado sujeito no mundo;

★ O termo “penso, logo existo”, ponto-chave da resposta aos questionamentos


cartesianos, continua a ter sua validade social, mas com pesquisas posteriores na
tentativa de refutar ou não tal pressuposto, os achados foram interessantes e a
validade se tornou, praticamente, social e histórica;

★ Hoje: O homem é integrado em totalidade. Possui vias que fazem ligações entre o
comportamento e o pensamento e vice-versa. A área motora, que chegou a ser
explicada como um boneco (robô) que imitaria fidedignamente uma pessoa, possui
o pensamento e este é diferente do que se pode chamar de pensamento animal.
3
O Psicólogo no centro da Psicoterapia
O foco central na neuroanatomia é o estudo do SN, principalmente o SNC, e sua relação com o
comportamento manifesto e sua utilidade e função e como este foi se aprimorando ao passar
dos anos. A escolha, a implicação e o livre-arbítrio se relacionam com a teoria que roga que
nada somos além de uma caixa-preta onde nossos memes nos passam ordens de como lidar
com o mundo externo e interno;

Na década de 1980, a Psicologia e a Psiquiatria andavam próximas em seu relato. Pela


orientação psicanalítica, ambas comungavam de conhecimento parecido tanto no diagnóstico
como na prática clínica terapêutica. A partir disto, o senso popular resolveu batizar esses dois
campos como “médicos de maluco”. Devido ao rótulo coletivo, era desnecessário consultar
qualquer um desses “doutores” para seguir a vida normalmente;

Atualmente, esses mesmos “médicos de malucos”, quando publicam algo em um periódico


são envoltos por outro tipo de conhecimento, o neurocientífico. Logo, o que era para malucos
antigamente, agora pode ser aplicado à população geral. O sujeito com conflitos que se
recusava a tomar medicamentos ou passar por psicoterapia, agora aceita a informação
veiculada por esses profissionais em alguma revista.

4
Embriologia do Sistema
Éo
do + com
n
dife osso plexo

Nervoso
e o encia organi e dife
r
r s r
des últim emb mo; O encia
199 envolv o a riologi 1० a o
d
6). ime com cam se
nto ple e
tar nte
(Co s
rde eu
iro,

5
Classificação do Sistema Nervoso
7
“Pensam os sábios, com razão, que os homens
de todas as épocas imaginavam saber o que era
bom ou mau, louvável ou condenável. Mas é um
preconceito dos sábios acreditar que hoje o
sabem melhor que em qualquer outra época.’’

8
Por onde eu devo estudar, Profa?
Livros recomendados e disponíveis em nossa
biblioteca:

★ Introdução a Psicologia (Morris);


★ Introdução a Psicologia (Davidoff);
★ Anatomia Humana Básica para estudantes da
área da saúde (Cristiane);
★ Atlas de Anatomia Humana (Netter);
★ Anatomia vol.1 (Sobotta);
❖ Artigos científicos;
❖ Materiais de apoio enviados por mim à
vocês.