You are on page 1of 83

G

getting 22º Congresso APPI

G
Inspiring Global Learning

global 1, 2 e 3 Maio 2008 Aveiro

! Ângela Fonseca
Cristina Silva
Henriqueta Oliveira
G e
getting tt ing
22º Congresso APPI

G
Inspiring Global Learning

lo
global
b a l 1, 2 e 3 Maio 2008 Aveiro

! Ângela Fonseca
Cristina Silva
Henriqueta Oliveira
G etting
getting 22º Congresso APPI

G
Inspiring Global Learning

lo
global
b a l 1, 2 e 3 Maio 2008 Aveiro

! Ângela Fonseca
Cristina Silva
Henriqueta Oliveira
G etting
getting 22º Congresso APPI

G
Inspiring Global Learning

lobal
global 1, 2 e 3 Maio 2008 Aveiro

! Ângela Fonseca
Cristina Silva
Henriqueta Oliveira
G
getting Getting Global: abrir as portas

G
das salas e das escolas ao Mundo

cooperação

global

!
transversalidade eTwinning multiculturalidad

comunicação
G
getting
Enquadramento e relevância à luz do

G
Projecto Educativo e Política de Educação

Apresentação das potencialidades do programa

global
Através da avaliação de um projecto concluído

!
Construção de um projecto para 3º ciclo :
Transversalidade, multiculturalidade, cooperação
Comunicação
Competências na Língua Estrangeira
G
getting
Enquadramento e relevância à luz do

G
Projecto Educativo e Política de Educação

Apresentação das potencialidades do programa

global
Através da avaliação de um projecto concluído

!
Construção de um projecto para 3º ciclo :
Transversalidade, multiculturalidade, cooperação
Comunicação
Competências na Língua Estrangeira
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

Objectivos do Projecto Educativo

getting
• Promover a construção e tomada de consciência da identidade pessoal,
social e cultural

G
• Educar para o respeito pelas diferenças
• Educar para a multiculturalidade
• Promover diferentes formas de expressão
• Desenvolver a curiosidade intelectual, gosto pelo saber e estudo.
• Desenvolver hábitos e técnicas de trabalho.

global
• Fomentar trabalho em equipa e de reflexão entre docentes
do mesmo departamento, núcleo e conselho de turma
• Incentivar, apoiar e dinamizar iniciativas e actividades que contribuam para

!
um cada vez maior envolvimento da Escola com a Comunidade
• Organizar actividades que promovam e valorizem o trabalho autónomo e
cooperativo, tais como palestras, debates, conferências
•. Implementar o Plano Tecnológico
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

getting Domínios da Avaliação

G
global Prestação
de
Organizaç
ão
Auto-
regulação

!
Resultado Liderança
serviço e e
s
educativo gestão melhoria da
escolar Escola
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

getting Domínios da Avaliação

G
global Prestação
de
Organizaç
ão
Auto-
Auto-
regulação
regulação

!
Resultado Liderança
serviço e ee
s
educativo gestão melhoria
melhoria da
da
escolar Escola
Escola
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

getting Domínios da Avaliação

G
global Prestação
de
Organizaç
ão
Auto-
regulação

!
Resultado Liderança
serviço e e
s
educativo gestão melhoria da
escolar Escola
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

getting Domínios da Avaliação

G
global Prestação
de
Organizaç
ão
Auto-
regulação

!
Resultado Liderança
serviço e e
s
educativo gestão melhoria da
escolar Escola
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

getting Domínios da Avaliação

G
global Prestação
de
Organizaç
ão
Auto-
regulação

!
Resultado Liderança
serviço e e
s
educativo gestão melhoria da
escolar Escola
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanha 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e mento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática lectiva recursos e projectos
mento em sala de humanos
cívico aula

global
1.Comportam
ento e
disciplina
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh
• Resultados 4.Parcerias,
3.Gestão 4.Visão
ão e amento da escolares
dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula • Prevenção

global
1.Comportam
do abandono
2.Diferencia 3.Gestão
ento e dos 4.Motivação
ção e 5.Auto-
disciplina recursos e empenho

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento • Envolvimento dos
lectiva em humanos
cívico sala de aulaalunos na programação
das actividades

global
1.Comportam
ento e ção e dos
3.Gestão
2.Diferencia• Co-responsabilização
dos
alunos nas
4.Motivação
decisões
e empenho
5.Auto-

!
recursos avaliação
disciplina apoios que materiais
lhes dizemerespeito
financeiros
•Valorização dos
2.Abrangên sucessos individuais e
3.Participaç
cia do colectivos
ão dos Pais
1. currículo e 4.Abertura 5.Sustentabil
Valorização e outros
valorização e inovação idade do
e impacto elementos
dos saberes processo
das da
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso2.Articulaçã o, 3.Equidade
• Desenvolvimento
planeament de
académico oe e justiça
sequenciali códigosoede conduta

getting dade propícios à


desenvolvi
aprendizagem
mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula

global
1.Comportam
ento e
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
e empenho
5.Auto-

!
recursos avaliação
disciplina apoios materiais e
financeiros

2.Abrangên 3.Participaç
cia do ão dos Pais
1. currículo e 4.Abertura 5.Sustentabil
Valorização e outros
valorização e inovação idade do
e impacto elementos
dos saberes processo
das da
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e • Impacto
amento da das dos estratégica protocolos
desenvolvi aprendizagensrecursos
prática nos e projectos
mento alunos
lectiva eme famílias
humanos
cívico sala de aula

global
1.Comportam
ento e
disciplina
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh • Articulação
3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática inter-departamental
recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula

global
1.Comportam
ento e
disciplina
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanha 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e mento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática lectiva recursos e projectos
mento em sala de humanos
cívico aula

global
• Reforço do
1.Comportam planeamento e gestão
3.Gestão
ento e 2.Diferencia
ção e dos 4.Motivação
curricular individual e 5.Auto-
disciplina e empenho

!
apoios recursos
do conselho de turma avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã • Maximização
o, de
3.Equidade
académico oe respostas
planeament às e justiça
sequenciali necessidades
oe

getting dade desenvolviespeciais


educativas
mento de
•actividades
Diferenciação e
personalização do

G
1.Participaç 2.Acompanh ensino.
3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula

global
1.Comportam
ento e
disciplina
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade • desenvolvi


Valorização das
mento de activas e
componentes
actividades
experimentais e as

G
1.Participaç 2.Acompanh diferentes dimensões4.Visão
3.Gestão 4.Parcerias,
ão e amento da sociaisdos
e culturais do
estratégica protocolos
desenvolvi prática currículo
recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula • Valorização do
conhecimento e

global
1.Comportam
ento e
disciplina ção e
aprendizagem
2.Diferencia contínua
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos • Planeamento de e projectos
mento lectiva em humanos tarefas transversais
cívico sala de aula

global
• Coerência no
1.Comportam 3.Gestão
2.Diferencia desenvolvimento do
ento e 4.Motivação
dosProjecto
disciplina ção e Educativo 5.Auto-
recursos e empenho

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação
3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o,
académico oe planeament
sequenciali oe 3.Equidade
dade desenvolvi e justiça
mento de

getting
1.Participaç 2.Acompanh
actividades

G
ão e amento da
desenvolvi 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
prática
mento lectiva em dos estratégica protocolos
cívico recursos e projectos
sala de aula
humanos
1.Comportam 3.Gestão
2.Diferencia

global
ento e dos
disciplina ção e
apoios recursos
• Valorização das materiais 4.Motivação
e 5.Auto-
financeirose empenho

!
competências avaliação
pessoais e 2.Abrangên 3.Participaç
1.
profissionais cia
dosdo ão dos Pais
Valorização currículo e e outros
docentes
e impacto valorização elementos 4.Abertura
das 5.Sustentabil
dos saberes da e inovação
aprendizag idade do
e das Comunidad
ens processo
aprendizag e Educativa
ens
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
• Mobilização de técnicos, planeament
académico oe e justiça
equipamentos,
sequenciali oe

getting
instalalações edade
recursos. desenvolvi
mento de
actividades

G
• Empreendedorismo
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula

global
1.Comportam
ento e
disciplina
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
• Envolvimento dos actividades

G
pais e encarregados
1.Participaç 2.Acompanh 4.Parcerias,
3.Gestão 4.Visão
ãode
e educação amento
e da da dos estratégica protocolos
comunidade nas
desenvolvi prática recursos e projectos
actividades electiva em
mento humanos
cívico
procura de soluções
sala de aula

global
para problemas
1.Comportam 3.Gestão
ento e 2.Diferencia
ção e dos 4.Motivação 5.Auto-
disciplina recursos e empenho

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e • Promoção
amento da da dos estratégica protocolos
desenvolvi inclusão
prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico • Igualdade
sala de aula de
oportunidades no

global
1.Comportam
ento e
disciplina
acesso a experiências3.Gestão
2.Diferencia
escolares
ção e estimulantes dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
2.Articulaçã o, 3.Equidade
oe planeament e justiça
1.Sucesso oe
sequenciali

getting
académico desenvolvi
dade
mento de
actividades

G
2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
amento da dos estratégica protocolos
1.Participaç e projectos
prática recursos
ão e
lectiva em humanos
desenvolvi
sala de aula
mento

global
cívico
1.Comportam
ento e • Identificação
2.Diferencia
e
ção e dos
disciplina reconhecimento
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
pontos fortes e fracos materiais e
da Escola financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
• Procura de
1. cia do ão dos Pais
Valorização respostas de e 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e outros
e impacto excelência e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


• Promoção da
mento de
articulação entre actividades
órgãos

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
• Reconhecimento do
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi princípio de
prática recursos e projectos
mento subsidiariedade
lectiva eme humanos
cívico valorização
sala deda
aula

global
complementaridade
1.Comportam 3.Gestão
ento e 2.Diferencia
ção e dos 4.Motivação 5.Auto-
disciplina recursos e empenho

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç • Mobilização
2.Acompanh de apoios
3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e necessários
amento da à inovaçãodos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento • Procura
lectivade
emnovas humanos
cívico oportunidades
sala de aula para

global
trilhar caminhos de
1.Comportam excelência 3.Gestão
ento e 2.Diferencia
ção e dos 4.Motivação 5.Auto-
disciplina recursos e empenho

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades

G
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula

global
• Parcerias
1.Comportam 3.Gestão
ento e 2.Diferencia
disciplina ção e• Articulações com
dos 4.Motivação 5.Auto-
recursos e empenho

!
apoiosoutras escolas avaliação
materiais e
• Envolvimento em
financeiros
2.Abrangên projectos nacionais e
3.Participaç
1. cia do internacionais
ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


• Desenvolvimento
mento de dos
mecanismos de auto e
actividades

G
hetero-avaliação
1.Participaç 2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e amento da dos estratégica protocolos
desenvolvi prática recursos e projectos
mento lectiva em humanos
cívico sala de aula

global
1.Comportam
ento e
disciplina
2.Diferencia
ção e
3.Gestão
dos 4.Motivação
recursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
financeiros
2.Abrangên 3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

3.Concepçã
1.Sucesso 2.Articulaçã o, 3.Equidade
académico oe planeament e justiça
sequenciali oe

getting dade desenvolvi


mento de
actividades
• Resultados, motivação,

G
1.Participaç níveis de participação
2.Acompanh 3.Gestão 4.Visão 4.Parcerias,
ão e da Comunidade,
amento da Clima
dos estratégica protocolos
desenvolvi prática
Educativo como
recursos e projectos
mento lectiva em
garantias de humanos
progresso
cívico sala de aula
sustentado.

global
1.Comportam
ento e
disciplina
•Reconhecimento 3.Gestão
2.Diferencia
aproveitamento
ção e
e
das dos 4.Motivação
oportunidades dosrecursos e empenho
5.Auto-

!
apoios avaliação
materiais e
contextos para melhoria
financeiros
de oferta
2.Abrangên
e desempenho.
3.Participaç
1. cia do ão dos Pais
Valorização 4.Abertura 5.Sustentabil
currículo e e outros
e impacto e inovação idade do
valorização elementos
das dos saberes da processo
aprendizag e das Comunidad
Enquadramento e relevância à luz do Projecto Educativo e política de

G
Educação

Objectivos do Projecto Educativo


• Promover a construção e tomada de consciência da identidade pessoal, social e

getting
cultural
• Educar para o respeito pelas diferenças
• Educar para a multiculturalidade

G
• Promover diferentes formas de expressão
• Desenvolver a curiosidade intelectual, gosto pelo saber e estudo.
• Desenvolver hábitos e técnicas de trabalho.
• Fomentar trabalho em equipa e de reflexão entre docentes
do mesmo departamento, núcleo e conselho de turma

global
• Incentivar, apoiar e dinamizar iniciativas e actividades que contribuam para
um cada vez maior envolvimento da Escola com a Comunidade
• Organizar actividades que promovam e valorizem o trabalho autónomo e

!
cooperativo, tais como palestras, debates, conferências
•. Implementar o Plano Tecnológico

• INCENTIVAR, APOIAR E DINAMIZAR A PARTICIPAÇÃO EM PROJECTOS


REGIONAIS; NACIONAIS E INTERNACIONAIS RELEVANTES PARA A
CONSTRUÇAO DE UMA CIDADANIA PLENA
G
getting
Enquadramento e relevância à luz do

G
Projecto Educativo e Política de Educação

Apresentação das potencialidades do programa

global
Através da avaliação de um projecto concluído

!
Construção de um projecto para 3º ciclo :
Transversalidade, multiculturalidade, cooperação
Comunicação
Competências na Língua Estrangeira
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
O Programa eTwinning
O Programa eTwinning é uma

getting iniciativa da Comissão


Europeia que tem como

G
objectivo principal a
geminação de escolas
europeias, com base numa
rede de trabalho colaborativo,
global mediante a utilização de

!
diferentes formas de
tecnologias da comunicação.
www.etwinning.net
Informação compilada a partir de:

-eTwinning Tools Guidelines, Central Support Service, October 2005


-Aprender com o eTwinning (Manual eTwinning-PT), Central Support Service, April 2007
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

“Participar no eTwinning é entrar numa larga

G
comunidade europeia de professores,
profissionais comprometidos em
proporcionar aos seus alunos a experiência
getting
de estar em contacto directo com outros
jovens europeus, de aprender, de trocar

G
experiências e opiniões sobre temas do
interesse dos jovens. Os professores
desenvolvem as suas próprias experiências e
global
competências pedagógicas, o que, neste
âmbito transforma o eTwinning numa

!
comunidade dinâmica em constante
crescimento e interacção.”
Anne Gilleran
Central Support Service
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Para participar em Registo
eTwinning, basta clicar em em
“Inscrição” e preencher o eTwinning
getting
formulário, no qual deverão
ser incluídos os dados do
professor que se regista, as

G
preferências de geminação,
os dados da escola e o
respectivo perfil.
A informação inserida é

global
guardada na base de dados
de parceiros eTwinning e fica

!
disponível no Mapa
eTwinning (mas a maioria
dos campos fica escondida)
e na Ferramenta de Pesquisa
de Parceiros.
Inscrição
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Uma vez inscrito, o professor tem Funcionalidades
acesso ao “Meu Quadro de Bordo
eTwinning” e às suas do Quadro de
funcionalidades: Bordo
getting
-Twin Finder (procurar parceiros);
-Mail box (mensagens internas);
-Chat;

G
- My candidates (lista de parcerias);
-Profile (perfil da Escola, que pode
ser editado a qualquer momento);
-Progress Card (Ficha de
progressão onde as escolas

global
intervenientes registam dados
sobre o desenvolvimento e
resultados do projecto);

!
- Resources (partilha de recursos
didácticos);
- Twin Space (Espaço virtual para a
gestão de cada projecto).
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Encontrar uma escola
parceira e registar
uma parceria em 4 passos:

getting
7….. 1. Procurar um parceiro usando “Ferramenta
de pesquisa para parcerias”.

G
2. Seleccionar os possíveis parceiros e
incluí-los na página “Meus Candidatos”.

global 3. Apresentar propostas através de


mensagens internas, chats ou por troca

!
de mensagens por correio electrónico.

4. Logo que tenham chegado a acordo sobre


o projecto, qualquer uma das escolas
parceiras pode registar a parceria.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Registar um Projecto

Descrever resumidamente o que se pretende fazer no


getting
projecto.
Todos os campos são obrigatórios: incluir informação

G
clara e precisa.
Clicar em “Enviar” e a parceria fica incluída na base de
dados das parcerias registadas eTwinning.
Nota: O projecto deve ser aprovado também pela outra

global
escola , através do Quadro de Bordo, para que seja
avaliado pelo Serviço Nacional de Apoio.

!
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Parcerias
Esta página lista todas as escolas que

getting foram guardadas a partir das pesquisas


realizadas através da Ferramenta de

G
Pesquisa.
Para apagar uma escola da lista, clicar
no botão eliminar .

global

!
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

Como usar

G
o espaço virtual
Cada projecto possui automaticamente o seu Espaço Virtual, que
apenas é acessível aos membros da parceria e a convidados seus.

getting
Encontram-se todos os espaços virtuais relativos aos projectos de
cada utilizador na página Espaço Virtual. Este deve ser utilizado
para comunicar e colaborar com os respectivos parceiros.

G
Um Espaço Virtual é constituído por:

• Página de entrada

global
• Calendário

• Caixa do correio

!
• Sala de Chat

• A minha equipa
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
O que é o Espaço Virtual(TwinSpace)?

O TwinSpace é uma “sala de aula” virtual onde as parcerias eTwinning

getting
desenvolvem os seus projectos. Criada como uma ferramenta
colaborativa, especificamente para eTwinning, está concebida de acordo
com as necessidades dos parceiros da geminação electrónica. Entre as

G
suas diversas potencialidades, o TwinSpace é:

Multilingue;

Seguro: os alunos podem trabalhar num ambiente seguro sem o risco de


intromissão de pessoas desconhecidas ou de conteúdo inadequado;

global
De utilização amigável: O Espaço Virtual (TwinSpace) é destinado a

!
utilizadores que não são especialistas em informática. Foi criado para ser
de simples e fácil utilização;

Baseado em projectos: Está especialmente preparado para permitir a


concretização das funções de planeamento, comunicação e publicação
para o desenvolvimento de um bom projecto colaborativo.
G
Pastas

Para organizar o TwinSpace, agrupe os seus documentos em


pastas que ficam acessíveis na barra de navegação esquerda
(denominada de “root“).

getting
Nas pastas, pode criar página web, uma galeria de fotografias
e um fórum. Para enviar documentos do seu computador e
partilhá-los com os parceiros, utilize os ficheiros de arquivo.

G
Ficheiro de arquivo

Nos arquivos de ficheiros é possível guardar diferentes tipos

global
de documentos, que pode carregar a partir do seu
computador. Os parceiros normalmente partilham
documentos de texto, apresentações em PowerPoint,

!
ficheiros em Excel, ficheiros áudio (MP3) e pequenos vídeos.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Publicar no Espaço Virtual

O Espaço virtual disponibiliza

getting ferramentas para a criação de


verdadeiros sítios Web.

G
Se quer tornar públicos os itens do
Espaço Virtual, em “Parâmetros”
seleccione “publicar”.

global Se tornar público o seu Espaço Virtual, passa a ser

!
pesquisável no Portal eTwinning na secção
Espaços Virtuais públicos .Ao publicar o seu
Espaço Virtual (TwinSpace),certifique-se que estão
garantidas as medidas de segurança necessárias,
por exemplo que os nomes dos seus alunos e as
fotografias não apareçam juntas.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Publicar no Espaço Virtual

getting

G
global

!
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Realizar
um Chat

getting
11



Calendarizar um chat
Os chats são calendarizados na página
“Meus Candidatos”.

G
• Clicar no ícone que aparece à direita do
nome da pessoa de contacto.
• Preencher o formulário, indicando o tema
para discussão, a hora e a data do chat.
global • É pedido à pessoa com quem se deseja
conversar para confirmar o chat na

!
próxima vez que ela se ligar. Receberá
então uma mensagem da confirmação.
• Para realizar o chat, clicar no ícone ‘Chat’
no seu Quadro de Bordo.
• Aparecem todos os chats calendarizados
na parceria.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Editar Perfil

getting
11
Sempre que o utilizador desejar, pode
editar o seu perfil:

G
• Mudar a palavra-chave

• Actualizar ou apagar informação sobre

global si e a sua escola

!
• Alterar as preferências de geminação

www.etwinning.net
Informação compilada a partir de:

-eTwinning Tools Guidelines, Central Support Service, October 2005


-Aprender com o eTwinning (Manual eTwinning-PT), Central Support Service, April 2007
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Com eTwinning está também
facilitado o acesso a
programas /concursos
getting
europeus, como por exº

G
-Spring Day for Europe (
http://www.springday2008.net );

global - My Europe (http://myeurope.eun.org);

!
- “50 Years Together in Diversity”

- Futurenergia (www.futurenergia.org)
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Bem como o acesso a outras
ferramentas… que poderão ser muito
úteis na concretização de projectos
getting
eTwinning e que estão disponíveis
para as escolas eTwinning:

G
global
-o Flashmeeting (
http://flashmeeting.e2bn.net ) , que
possibilita a vídeo conferência de um

!
modo bastante simples;

- o Magazine Factory (
http://www.edu.fi/magazinefactory/), uma
ferramenta que permite editar revistas/
jornais digitais.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Salientam-se ainda diversas
possibilidades de partilha de recursos
educativos, através de
getting
“webcommunities” Como por exemplo

G
-CALIBRATE Project (
http://calibrate.eun.org)

global - Melt Project


(

!
http://info.melt-project.eu/ww/en/pub/me
(da schoolnet);

-Le Mill (www.lemill.net);


Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Potencialidades do Programa
eTwinning

Project Simple

gettingcentered
Reliable
and
secure

G
Practice
Multilingual
oriented

global Open to

!
Supported school
by adapted Community cooperation
tools building synergies

Marc Durando, eTwinning Central Support Service


Bucharest, eTwinning Conference 2008
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Exemplos de Projectos já
desenvolvidos
getting “A SAFE E –JOURNEY”
an eTwinning project

G
global

! by
Escola Básica 2,3 da Lousã, Portugal
Szkoła Podstawowa nr 9, Dzierżoniów, Poland
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
getting
We are in the 9th grade,
class A. In our class there
are 19 students, (age14-16),
we worked on this project in

G
order to:
- become aware of the
dangers of the
Internet

global
- learn about safety
rules on the
Internet;

!
- exchange information,
opinions and
experiences on this
subject;
Chat with Polish Students,
- develop ICT and
Safer Internet Day English skills.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
A “Safe e-journey” starts when
Portuguese and Polish
students visit safe websites
and learn about safety rules
on the Internet. It continues

getting
on the eTwinning website,
while they chat together and

G
participate in a forum.
Furthermore, they analyse in DANGER
the results of surveys held in
their schools and create e-
posters, leaflets for parents

globaland students, powerpoint


presentations and a
webpage, so that children

!
and teenagers become aware
of the advantages and
dangers of the Internet. On
the Safer Internet Day
students organize workshops E-posters competition
for their school mates.
Apresentação das potencialidades do programa através da avaliação de um projecto concluído

G
Click on the
pictures to
watch the
PPT

getting
Teachers and students of both schools
Powerpoint
WWWForest considered this project very
Presentations useful, because students used

G
about Internet English and ICT to communicate
safety rules and they learned about the
safety rules on the Internet.
They could also show their
My story
parents and schoolmates how

global
Meeting an e-mail fr iend can

to be SAFE on the Internet.


be danger ous…

!
Teachers responsible for the project:
Cristina Silva and Luís Duarte (EB 2,3 da Lousã,Portugal)
Anna Sczepanniak and Malgozata Botew (Szkoła Podstawowa nr 9,
Dzierżoniów, Poland)
To learn more about the project, please go to:
www.sp9dzierzoniow.republika.pl/dbi/start21a.html
A comunicação em inglês as potencialidades do eTwinning: um outro projecto com selo de qualidade nacional e europeu

G
ATB – ACROSS THE BIBLE
across EUROPE

getting ESCOLA SECUNDÁRIA D. DINIS, LISBOA


Portuguese Coordinator: Teresa Fernandes

G
global
Tendo sido lançado em primeira mão pela Dinamarca, em
Setembro de 2003, o AcrosstheBible foi adaptado em
2005/2006 ao formato eTwinning.
Promove a educação para os valores no quadro da dimensão
europeia; a tomada de consciência da colossal herança
cultural bíblica, dinamiza a cooperação entre as escolas

!
parceiras.
Procura articular as componentes cognitiva e emocional
enquanto partes de um todo que abarca os diferentes
domínios do saber ser, estar, fazer, saber aprender, dando
espaço a colaborações de várias faixas etárias, de vários
enquadramentos socioeconómicos.
Apresentação das potencialidades do programa eTwinning : um projecto de comunicação em inglês iniciado em 2005/2006

G
getting

G
global Partnerships with/Parcerias com:
Peter Petersen Schule, Frankfurt am Main, Alemanha; Liceum

!
Ogólnokształcące im. Tadeusza Kościuszki , Polónia; Samorzadowa
Szkola Podstawowa Nr 1 im. Emilii Peck , Polónia; Lasnamäe Lasteaed-
Algkool , Estónia; Zespół Szkół Ogólnokształcących im Władysława
Jagiełły w Urzędowie, Polónia, Szkoła Podstawowa nr 1 im. gen.
Stanisława Dąbka w Lubaczowie, Polónia; 1o Eniaio Peiramatiko Lykeio
Athina, Grécia; Református Általános Iskola, Cegléd, Hungria; "Dimitrie
Anghel"School , Roménia; Gymnázium Martina Hattalu, Trstená,
Eslováquia
G
getting

G
global

!
A Bíblia tem sido um livro de referência e de ligação entre muitas gerações,
apresenta noções estruturantes do pensamento e vivência quotidiana da Europa
ocidental, tais como o primado da lei, os conceitos de verdade, justiça, livre arbítrio,
dignidade, integridade, respeito, amor incondicional, gratidão, generosidade,
arrependimento, perdão, também os alvos da felicidade, realização pessoal, paz
social, encontra-se presente na pintura, arquitectura, linguagem, costumes,
festividades...
Neste projecto os textos do Novo e do Antigo Testamentos constituem o manual
online em inglês, à disposição de todas as escolas parceiras, incentivando uma
grande diversidade de tarefas de desenvolvimento pessoal e intercultural.
O projecto ATB possui duas vertentes:

G
• A portuguesa que reúne trabalho de escolas
portuguesas (desde 2003/2004)
• A europeia, no biénio 2003/2004-2004/2005
coordenada pela Dinamarca, e desde Outubro de
2005 com o formato eTwinning, sendo o
trabalho orientado preferencialmente pelas

getting
escolas de Portugal e da Alemanha.
•O trabalho eTwinning foi reconhecido com o Selo
de Qualidade Europeu e o Nacional na Alemanha,
Portugal, Polónia, Roménia, Estónia.

G
global

!
Apresentação das potencialidades do programa eTwinning : um projecto de comunicação em inglês iniciado em 2005/2006

G
getting As narrativas bíblicas on-line (p. ex. a Parábola do Bom Samaritano, do Filho

G
Pródigo, dos Talentos, do Semeador, da Casa sobre a Rocha….) têm
constituído um óptimo ponto de partida para um trabalho de texto e de
recriação em inglês, de utilização de diversas técnicas ilustrativas, de
pesquisa temática, de troca de experiências em ambientes virtuais,
proporcionando uma crescente aproximação dos participantes,
independentemente das idades envolvidas, dos diferentes panos de fundo
ideológicos. Têm sido acordados temas âncora como as Relações

global
Interpessoais, o Amor, a Amizade, a Gratidão….; a Água, o Azeite, o Vinho
nas narrativas bíblicas e nos objectos; a Criação e o Bible Garden na escola;
a Bíblia na pintura, na arquitectura, na linguagem, no cinema….;
As acções têm dado ênfase à colaboração, a um conhecimento e respeito

!
recíproco, a um espaço de crescimento comum online, um trabalho que vai
iniciar o quarto ano de cooperação eTwinning.
Para além de dois TwinSpaces e da emagazine comum, existem os
sites/blogs ATB das várias escolas parceiras.

Para aceder à revista electrónica ATB-AcrossTheBible across Europe:

http://www2.edu.fi/magazinefactory/magazines/ATBibleEu/
G
O denominador comum em todos estes países é a divulgação de textos
emblemáticos do Novo e Antigo Testamentos que têm marcado a nossa coluna
vertebral europeia de valores excelentes da matriz judaico-cristã que melhoram a

getting
qualidade dos relacionamentos interpessoais e não queremos ver esquecidos
( verdade, honestidade, justiça, compaixão, perdão, responsabilidade,
empenhamento, gratidão, fiabilidade...) O contacto com o texto lendo-o ou

G
ouvindo-o, possibilita uma reflexão sobre decisões dos personagens e uma
consciencialização de que decisões e consequências são partes da mesma
moeda . O trabalho propicia uma fase de recriação de texto em inglês, que
podem ir de títulos a subtitles, speech bubbles... e uma recriação de ilustrações a
lápis, colagens ou outros mais elaborados, feitos com base no que leram ou

global
ouviram dos textos. Reunindo as componentes cognitiva e emotiva nas tarefas e
fomentando o conhecimento de referências culturais da nossa identidade de
base, o projecto visa congregar várias faixas etárias no trabalho de colaboração e

!
promover aptências de formação pessoal e pessoal , bem
como desconstruir algum preconceito de que a Bíblia é um livro acessível apenas
a eruditos ou pessoas com determinada religião. É um livro útil a todos. O
trabalho nas escolas, se feito com continuidade com determinado grupo de
alunos, insere-se numa linha de prevenção de comportamentos associais,
visando a área dos relacionamentos interpessoais, independentemente do
enquadramento ideológico ou religioso dos envolvidos.
G
getting
Enquadramento e relevância à luz do

G
Projecto Educativo e Política de Educação

Apresentação das potencialidades do programa

global
Através da avaliação de um projecto concluído

!
Construção de um projecto para 3º ciclo :
Transversalidade, multiculturalidade, cooperação
Comunicação
Competências na Língua Estrangeira
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Proposta de projecto para o 3º ciclo


A implementara partir do ano lectivo 2008/2009

getting Places
to visit Food

G
Portraits
of the 4
seasons

global Seen
by artists

!
Weather

People
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

getting

G
Places to visit

global DIFFERENT FACES OF A PLACE

! WHERE TO GO IN EVERY SEASON


Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

getting

G
Weather

global CLIMATIC CHANGES (BEFORE/NOW)

! TRADITIONAL GAMES & DANCES


OF EACH SEASON
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

getting

G
People

global TEENS SUMMER & WINTER


COLLECTIONS

! FREE TIME ACTIVITIES/SPORTS


Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

getting

G
Food

global FOOD FOR ALL SEASONS

! FESTIVITIES:
CELEBRATING LIFE WITH FOOD
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

getting

G
Seen by artists

global MUSIC & SONGS

!
LITERATURE

PAINTINGS
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

OBJECTIVOS
DO PROJECTO

getting

G
Promover o contacto com falantes
de outros países

global Usar a língua inglesa em situações


de comunicação real

!
Desenvolver atitudes de respeito e
tolerância a culturas diferentes
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

RECURSOS

getting

G
DOCUMENTOS WORD
GALERIA DE FOTOS
POWER POINT

global PÁGINA WEB

!
PODCAST
FORUM
CHAT
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

ACTIVIDADES

getting ELABORAÇÃO DE DESENHOS, COLAGENS,

G
CARTAZES, …
APRESENTAÇÕES EM PP
TROCA DE IDEIAS NO FORUM
REALIZAÇÃO DE TRABALHOS LIVRES A
PARTIR DE OBRAS DE PINTORES

global TRADUÇÃO DE POEMAS DA LÍNGUA


MATERNA PARA A LÍNGUA ESTRANGEIRA

!
ESCRITA CRIATIVA
FAZER UM LIVRO DE RECEITAS
FAZER UM CATÁLOGO DE ROUPA
FAZER UM ÁLBUM DE FOTOGRAFIAS
GRAVAÇÃO DE MÚSICA
REALIZAÇÃO DE JOGOS TRADICIONAIS E
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

DISCIPLINAS
(Transversabilidade do currículo)

getting Getting global

G
Língua Portuguesa
Inglês e/ou Francês
TIC História

global
Geografia
Ciências Naturais

!
Educação Visual
Educação Musical
EF Área de Projecto
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Competências Gerais
(2º e 3º ciclos)
getting Mobilizar saberes culturais,

G
científicos e tecnológicos para
compreender a realidade e para
abordar situações e problemas do
quotidiano;

global Usar adequadamente linguagens das


diferentes áreas do saber cultural,

!
científico e tecnológico para se
expressar;

Usar línguas estrangeiras para


comunicar adequadamente em
situações do quotidiano e para
apropriação de informação;
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Competências Gerais
(2º e 3º ciclos)
getting Pesquisar, seleccionar e organizar

G
informação para a transformar em
conhecimento;

Realizar actividades de forma


autónoma, responsável e criativa;

global Cooperar com outros em tarefas e

!
projectos comuns.
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Competências Específicas
Da Língua Estrangeira
getting Compreender

G
Ouvir/ver textos orais e audiovisuais
de natureza diversificada adequados
aos desenvolvimentos intelectual,

global
socioafectivo e linguístico do aluno;

Ler textos escritos de natureza

!
diversificada adequados aos
desenvolvimentos intelectual,
socioafectivo e linguístico do aluno.
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Competências Específicas
Da Língua Estrangeira
getting Interagir

G
Ouvir/falar em situações de
comunicação diversificadas

global
Ler/escrever em situações de comunicação
diversificadas

!
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Competências Específicas
Da Língua Estrangeira
getting Produzir

G
Falar/produzir textos orais
correspondendo a necessidades
específicas de comunicação;

global Falar/produzir textos escritos


correspondendo a necessidades

!
específicas de comunicação
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

Competências Específicas
Da Língua Estrangeira
getting Saber aprender

G
Participar de forma consciente na
construção de uma competência
plurilingue e pluricultural

global Utilizar estratégias de apropriação


da língua estrangeira enquanto

!
instrumento de comunicação

Utilizar estratégias de apropriação


do sistema da Língua estrangeira e
adequá-las às necessidade de
aprendizagem próprias.
Construção de um projecto para 3º ciclo : Transversalidade, multiculturalidade, cooperação / Comunica

G
/Competências na Língua Estrangeira

getting
PROPOSTA DE GESTÃO DOS NÍVEIS DE PROFICIÊNCIA DO QERC
ANTERIORMENTE ACTUALMENTE FUTURAMENTE
INICIANDO INGLÊS NO INICIANDO INGLÊS NO INICIANDO INGLÊS NO
5º ANO (2ºCEB) 3º ANO (1ºCEB) 1º ANO (1ºCEB)

B1 (?) B1 B2

9º ANO 9º ANO 9º ANO

G
8º ANO

A2 B1

8º ANO A2 8º ANO

7º ANO 7º ANO 7º ANO

6º ANO

A1 A2

6º ANO A1 6º ANO

global
5º ANO 5º ANO 5º ANO

4º ANO 4º ANO

3º ANO

!
A1

3º ANO

2º ANO

1º ANO
G
getting cooperação

G transversalidade

global
multiculturalidade

!
comunicação

eTwinning: Getting Global!


G
getting

G
global 22º Congresso APPI
Inspiring Global Learning
1, 2 e 3 Maio 2008 Aveiro

!
Ângela Fonseca angelafonseca@netcabo.p
Cristina Silva cristinasilva@aglousa.com
Henriqueta Oliveira hcoliveira@netcabo.pt

Music “Song for all seasons”


Renaissance
“Quatro Estações”
Vivaldi