You are on page 1of 4

O Mundo Antigo

O Velho Mundo é uma terra de regiões contrastantes, desde as exuberantes


planícies de Lendleland até os picos inescaláveis das montanhas Cloudcap na
Mauristatia. Seu povo é, em geral, pacífico e vive principalmente da agricultura
e são mais voltados à erudição e os estudos, principalmente porque escapou
das guerras cataclísmicas que impediram os outros continentes de alcançar a
verdadeira civilização. Em decorrência disso, é o único continente que possui
reinados plenos, sendo que nos outros dois continentes de Titan (Allansia e
Khul) existem cidades-estado e talvez um reino menor perdido entre as
regiões. Porém, alguns dos reinos do Velho Mundo não atingiram seu pleno
desenvolvimento, mas todos eles são mais sofisticados e civilizados do que em
qualquer outro continente.

Femphrey

É atualmente a região mais influente e poderosa. Um reino na costa ocidental


com grandes riquezas. "A terra é lisa e fértil, compreendida de planícies
gramíneas cruzadas por muitos rios e polvilhadas com os grupos pequenos da
floresta velha". As pessoas de Femphrey são morenas, com tom de pele
marrom. Parecem sempre estar sorrindo com as alegrias da vida. "O Rei
Chalanna “O Reformador”, é famoso por ter sido um grande explorador, e em
sua última grande expedição fez a maior descoberta dos últimos séculos: a
grande relíquia chamada Coroa dos Reis, um artefato mágico que permitiu
acelerar o desenvolvimento do reino. A capital do reinado foi reconstruída e
batizada como Chalannabrad em sua honra. Através do grande rio acima de
Chalannabrad, encontra-se a Cidade de Cristal, um lugar maravilhoso
construído inteiramente dos cristais dragados acima do lago de cristal
intrigante.

Lendleland

As áreas que compreendem o reinado de Lendleland possivelmente é a mais


vasta de todo Mundo Antigo, e talvez por isso, as pessoas que vivem nessa
região são um pouco mais pobres e supersticiosas. Muitas nutrem certo ciúme
do vizinho Femphrey. A capital Pollua é, também, o porto principal de toda
costa leste, onde encontra Enguiamar (O Mar das Grandes Enguias). Apesar
disso, é um local pequeno e degradado e, grande parte da terra é infértil,
adequada apenas para a criação de cavalos selvagens (que tem a vantagem
serem as melhores montarias de todo o mundo). Nas colinas orientais, os
bárbaros rebeldes ainda fazem ataques contra Femphrey, e a incapacidade de
cuidar deste problema é a eterna vergonha de Lendleland.
Analand

Na extremidade Leste da região chamada de Anéis dos Deuses, a terra cai


abruptamente em direção ao país de Analand e sua colossal muralha
inacabada. "A Grande Muralha de Analand foi, um gesto tolo", construído para
impedir as invasões de bárbaros rebeldes de Lendleland oriental. O projeto foi
abandonado com várias grandes seções em falta. Hoje, Analand é uma terra
agradável com trabalhadores e honestos cidadãos. Na parte sul, conhecida
como “Longínqua Analand”, o trabalho gira em torno do cultivo de especiarias e
plantas exóticas que são transportadas por todo o continente através
comerciantes e navios de Gummport. "A maioria dos Analanders vive na
planície larga que vai para o norte a partir do Lago Libra - Um local sagrado
para os nativos do reino, pois existem lendas sobre a deusa da justiça (Libra)
ter navegado por essas águas séculos atrás. E isso tornou a deusa padroeira
de Analand”. Na extremidade da planície fértil, nas margens do rio Torrente de
Ouro, encontra-se Arkleton, a capital. A fonte do rio está no lago Água de Ouro,
rica em minério. A cidade de Scarton em suas costas recupera o ouro e outros
metais "mantidos em suspensão nas águas, para refiná-los em lingotes que
dão à Analand grande parte de sua riqueza.

Kakhabad

Essa é uma terra selvagem, povoada por ladrões, mercenários, monstros e


seres desumanos, e muitos párias do resto do mundo. É a pior região de todo o
Mundo Antigo. Essa é uma terra que foi levemente tocada pela corrupção do
Caos (uma maligna e poderosa força que quase dizimou todo o continente
Khul), por isso o lugar é descrito pelo restante dos povos como o “Fosso dos
Vermes”. Embora para seus habitantes, essa afirmação é útil tanto para
mostrar a geografia de Kakhabad como para mostrar quais tipos de criaturas
podem ser encontradas por aqui. A própria geografia do local ajuda a preparar
(e desencorajar) um aventureiro para o que é possível encontrar por essas
bandas, como fenômenos naturais estranhos e uma magia descontrolada.
Navegando pelo rio Jabaji é possível chegar até a capital Kharé, também
conhecida como Porto dos Ardis, com suas inúmeras armadilhas espalhadas
pela cidade e um sem número de bandoleiros e aproveitadores.

Mauristatia

Esse local não é realmente um país ou reinado, e sim uma coleção de


pequenos principados agrupados em torno dos picos elevados das Montanhas
Enevoadas. Nenhum mapa claro dessas minúsculas terras já foi compilado,
embora muito possa ser inferido do que foi escrito sobre elas. É possível
encontrar por todo o continente um pergaminho rasgado e esfarrapado que
conta sobre as Montanhas Enevoadas e seus congelados picos implacáveis
situados na base de florestas verdejantes que resplandecem em toda sua
glória selvagem! Quatro espécies de grandes símios dominam as florestas da
Mauristatia.

Gallantaria

Uma terra com de histórias ricas e um passado turbulento, já tendo sido o


reinado mais importante do Mundo Antigo, mas as antigas guerras contra o
reino de Brice dos habitantes das Terras do Norte enfraqueceram Gallantaria,
que nunca foi uma terra violenta e armamentista. "A capital Lendle Real é lar de
muitos sábios que passam a maior parte do seu tempo percorrendo os ricos
arquivos das bibliotecas da família dominante. Uma terra pacífica de
camponeses e ricos habitantes da cidade”. Após algumas décadas de guerras
com reinos vizinhos, e o traiçoeiro assassinato do antigo monarca, quase
fizeram com que o reino se extinguisse. Foi somente pela sabedoria do mago
Tantalon que a nação não entrou em colapso. Ele assumiu o trono "em nome
do povo" e, usando uma mistura de astúcia, magia e estratégia diplomática,
levou a guerra a um fim. A cidade de Klisden é o último posto avançado da
civilização antes dos penhascos escuros dos “Picos de Cragrock”.

Ruddlestone

Esse é um reino pequeno, bastante peculiar, onde pessoas de muitas filosofias


diferentes caminham lado a lado. A facção governante é também religiosa com
uma inclinação militar. "As frequentes guerras com Brice, forçou as pessoas de
Ruddlestone a construir o maciço Posto do Guardião de Demônios, na borda
das montanhas, com vista para o principal acesso de aproximação de Brice
perto do rio Dagga, que marca a fronteira. O Posto é lar permanente para
guarnição de mil sacerdotes guerreiros”. Do outro lado do reino, ficam os portos
da costa leste do Velho Mundo, tendo Harabnab como o maior porto da região,
com seus cidadãos pacíficos e honestos aventureiros, além de diversos
marinheiros. E contrapartida, mais abaixo se encontra o Porto dos
Caranguejos, o refúgio para todos os piratas a uma distância de 50 milhas
náuticas. Ruddelestone é uma terra estranha por sua boa harmonia em ter
extremos convivendo juntos.

Brice

Este é o reino com maior sede de guerras que temos no Mundo Antigo. Seu
poderio bélico é impressionante e está sempre em uma disputa ou confronto
com os reinados vizinhos para ampliar seu território, mas essa expansão é
explicada pela falta de recursos naturais de sua região. A história recente de
Brice foi escrita por uma sucessão de ditadores que assumiram o poder,
mantendo a população sempre ocupada e preparada para novas guerras. Seus
governantes centralizam todas as atividades na Fortaleza Proibida, a capital do
reino. Pela costa norte do Mundo Antigo, banhada pelo Mar de Ônix, fica a
Cidade dos Labirintos que é de onde saem os mais perigosos piratas desde o
Porto dos Caranguejos.