You are on page 1of 150

Mapeamento e Inventário da Flora e dos

Reflorestamentos de Minas Gerais.

Resultados da Flora Nativa


Resumo do livro

Mapeamento e Inventário da Flora e dos Reflorestamentos de Minas Gerais.

O inventário florestal de Minas Gerais consiste no mapeamento da flora nativa e dos reflorestamentos existentes
no estado, etapa efetuada em 2004 e 2006, utilizando imagens acerca do ano de 2003 e 2005, respectivamente,
e no monitoramento contínuo desta cobertura. A fase atual consiste na pesquisa quantitativa e qualitativa do
estoque em volume e carbono, entre outros, além da lista de espécies da flora nativa e a caracterização dos
reflorestamentos. Tais informações serão utilizadas como instrumento de política, planejamento e gestão
florestal e ambiental pelo Instituto Estadual de Florestas, pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e
Desenvolvimento Sustentável e por outras esferas do governo do estado de Minas Gerais. A finalidade
institucional do IEF inclui a execução da política florestal do Estado, a promoção da preservação e a conservação
da fauna e da flora, o desenvolvimento sustentável dos recursos naturais renováveis e da pesca e a realização de
pesquisas em biomassa e biodiversidade. Para ter subsídios para tal finalidade estabeleceu convênio com a
Universidade Federal de Lavras que executa o Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos
de Minas Gerais através do Laboratório de Estudos e Projetos em Manejo Florestal.

Book Abstract

Mapping and Inventory of the Flora and Reforestations of Minas Gerais.

The forest inventory of Minas Gerais consists in the mapping of the native flora and reforestations existing in the
State, executed in 2004 and 2006, using images from the years 2003 and 2005, respectively, and continuous
monitoring of this coverage. The project is currently in the phase of a qualitative and quantitative research of the
volume and carbon stock, among others, and in addition is compiling a list of species of the native flora and the
characterization of reforestations. This information will be used as an instrument of policy, planning, and forest
and environmental management by the State Forests Institute (Instituto Estadual de Florestas – IEF), the
Secretariat of State for Environment and Sustainable Development (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e
Desenvolvimento Sustentável) and in other spheres of Government of the State of Minas Gerais. IEF's
institutional purpose includes the execution of the State forestry policy, the promotion of preservation and
conservation of the fauna and flora, the sustainable development of renewable natural resources and fisheries
and research in biomass and biodiversity. In order to have the means to execute the cited actions, a partnership
was made with the Federal University of Lavras (Universidade Federal de Lavras – UFLA), which performs the
Mapping and Inventory of the Flora and Reforestations of Minas Gerais, through the Laboratory of Studies and
Projects in Forest Management (Laboratório de Estudos e Projetos em Manejo Florestal).

* Este capítulo é um componente do Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos de Minas
Gerais e, deve ser citado quando parte desta publicação for reproduzida. (Observação: os referenciais teóricos
citados neste capítulo podem ser encontrados no final do último capitulo desta publicação).

SCOLFORO, J. R.; CARVALHO, L. M. T.(Ed.). Mapeamento e Inventário da Flora e dos Reflorestamentos de Minas
Gerais. Lavras: UFLA, 2006. cap. 5, p.75-278.
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

RESULTADOS
MODELO DE ELEVAÇÃO DIGITAL

Na figura 26 é mostrado o modelo de elevação digital


construído para o Estado de Minas Gerais. Nas Tabelas 10,
11 e 12 são mostradas as áreas em hectare existente em cada
classe de altitude, respectivamente para o Estado de Minas
Gerais, para as bacias hidrográficas nele contidas e também
para as sub-bacias hidrográficas.

77
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Tabela 10. Área em hectares por classe de altitude para o Estado de Minas Gerais.
Classes de altitude (m)
0-200 200-400 400-600 600-800 800-1000 1000-1200 1200-1400 1400-1600 1600-1800 > 1800
Estado de Minas Gerais 509.252 4.222.885 12.505.763 18.476.355 16.303.329 4.996.593 1.232.858 281.987 86.342 45.779

Tabela 11. Área em hectares por classe de altitude nas bacias hidrográficas em Minas Gerais.
Classes de altitude (m)
Bacia Hidrográfica 0-200 200-400 400-600 600-800 800-1000 1000-1200 1200-1400 1400-1600 1600-1800 > 1800

Paraíba do Sul 68.346 487.640 511.440 475.270 371.810 100.800 41.163 9.603 3.016 2.701
Paranaíba 14 166.590 1.447.600 1.570.300 2.873.900 918.320 84.302 0 0 0
Buranhém 0 1.221 10.229 18.908 2.041 5 0 0 0 0
Doce 223.119 1.734.500 1.237.846 2.383.400 1.202.500 213.210 94.303 28.366 6.636 1.614
Grande 15 102.130 1.174.700 1.173.200 3.424.600 1.948.000 529.140 159.350 62.964 36.035
Itabapoana 0 0 0 7.516 36.019 15.336 4.167 2.004 1.442 3.333
Buranhém 4 111.307 25.040 11.827 3.102 84 0 0 0 0
Itapemirim 0 0 0 305 1.880 1.122 18 0 0 0
Jequitinhonha 115.540 599.080 963.730 2.149.457 2.256.200 357.110 102.370 18.139 1.696 92
Jucuruçú 0 3.168 23.498 35.553 8.745 18 0 0 0 0
Mucuri 98.967 732.310 333.730 253.970 58.821 3.216 31 0 0 0
Pardo 0 0 0 221.980 899.950 139.510 9.076 1.119 80 0
Piracicaba/Jaguari 0 0 0 0 18.633 30.354 27.461 27.921 9.413 1.991
São Francisco 0 0 6.569.400 10.110.000 5.40.900 1.268.900 340.742 35.484 1.096 15
São Mateus 3.248 284.940 208.550 64.670 4.228 608 86 0 0 0

Tabela 12. Área em hectares por classe de altitude nas sub-bacias hidrográficas em Minas Gerais.
Classes de altitude (m)
Sub-Bacia Hidrográfica Bacia 0-200 200-400 400-600 600-800 800-1000 1000-1200 1200-1400 1400-1600 1600-1800 > 1800

BU1 Rio Buranhém Buranhém 0 1.221 10.229 18.908 2.041 5 0 0 0 0


DO1 Rio Piranga Doce 0 233.680 314.960 788.400 296.550 73.363 40.338 8.741 1.968 141
DO2 Rio Piracicaba Doce 0 33.539 38.765 264.690 164.600 36.919 15.443 9.601 4.021 1.426
DO3 Rio Santo Antônio Doce 1.306 79.182 134.180 516.240 265.000 51.096 23.826 5.488 289 22
DO4 Rio Suaçui Grande Doce 75.343 763.110 395.420 486.910 311.430 10.052 3.136 1.808 130 0
DO5 Rio Manhuaçu Doce 146.470 624.970 354.400 327.150 164.970 41.785 11.560 2.729 227 24
GD1 Rio Ingaí Grande 0 0 0 7 280.930 447.600 95.497 25.525 15.311 13.275
GD2 Rio das Mortes Grande 0 0 0 8.335 504.160 525.800 13.485 67 0 0
GD3 Rio Santana Grande 15 23 11 343.350 1.032.600 222.840 52.290 427 0 0
GD4 Rio Verde Grande 0 0 0 8.998 412.170 156.590 53.424 25.533 18.104 15.795
GD5 Rio Sapucaí Grande 0 0 0 3.605 554.990 136.930 92.784 62.317 28.288 6..965
GD6 Rio Pardo Grande 0 0 1.307 4.6031 177.750 161.330 164.390 44.532 1261 0
GD7 Rio São João Grande 0 0 0 320.290 343.620 260.910 56.954 947 0 0
GD8 Rio Uberaba Grande 0 102.110 1.173.400 442.610 118410 38.922 319 0 0 0
IB1 Rio Itabapoana Itabapoana 0 0 0 7.516 36.019 12.405 4.167 2.004 1.442 3.333
IN1 Rio Itanhém Itanhém 4 111.320 25.040 11.827 3.102 84 0 0 0 0
IP1 Rio Itapemirim Itapemirim 0 0 0 305 1.880 1.122 18 0 0 0
JQ1 Rio Vacari Jequitinhonha 0 5.372 88.493 594.390 942.910 237.580 92.856 11.200 859 89
JQ2 Rio Araçuaí Jequitinhonha 0 78.427 206.550 468.160 741.380 110.270 9.510 6.939 838 2
JQ3 Rio Salinas Jequitinhonha 115.540 515.280 668.680 1.086.500 571.920 9.266 1 0 0 0
JU1 Rio Jucuruçu Jucuruçu 0 3.168 23.498 35.553 8.745 18 0 0 0 0
MU1 Rio Pampã Mucuri 98.967 732.310 333.730 253.970 58.821 3.216 31 0 0 0
PA1 Rio S. J. do Paraíso Pardo 0 0 0 221.980 899.870 139.510 9.076 1.119 80 0
PI1 Rio Jaguari Piracicaba/Jaquari 0 0 0 0 18.633 30.354 27.461 27.919 9.413 1.991
PN1 Rio Dourados Paranaíba 0 0 124.450 429.370 1.435.400 225.980 6.651 0 0 0
PN2 Rio Araguari Paranaíba 0 0 15.599 123.950 1.240.700 692.340 77.651 0 0 0
PN3 Rio Tijuco Paranaíba 14 166.590 1.307.600 1.017.000 197.760 2 0 0 0 0
PS1 Rio Paraibuna Paraíba do Sul 741 36.444 134.310 238.940 201.230 63.607 32.117 7.686 2.515 2.664
PS2 Rio Pomba Paraíba do Sul 67.605 451.200 377.130 236.330 170.570 37.190 9.046 1.917 501 36
SF1 Rio Bambuí São Francisco 0 0 710 956.200 309.890 111.460 34.180 3.849 0 0
SF2 Rio Pará São Francisco 0 0 2.563 598.640 480.470 138.370 2.675 0 0 0
SF3 Rio Paraopeba São Francisco 0 0 2.458 513.750 486.710 185.280 13.598 3.839 1 0
SF4 Rio Indaiá São Francisco 0 0 291.900 861.210 583.600 128.720 238 0 0 0
SF5 Rio das Velhas São Francisco 0 0 434.580 1.116.800 511.340 455.670 255.080 26.150 907 15
SF6 Rio Jequitaí São Francisco 0 0 562.240 1.232.400 590.330 100.120 19.553 19 0 0
SF7 Rio Paracatu São Francisco 0 0 1.611.100 1.821.400 681.920 23.077 0 0 0 0
SF8 Rio Urucuia São Francisco 0 0 890.010 700.620 871.380 42.628 0 0 0 0
SF9 Rio Cochá São Francisco 0 0 1.290.800 1.531.100 292.670 0 0 0 0 0
SF10 Rio Verde Grande São Francisco 0 0 1.483.100 778.250 332.630 83.574 15.417 1.631 188 0
Sm1 Rio Cricaré São Matheus .
3248 284.940 208.550 64.670 4.228 608 86 0 0 0

78
Figura 26.
Modelo digital de terreno
para o Estado de Minas
Gerais.

Altitude aproximada:
2800 m

50 m
Foto: Cachoeira Casca D'anta
Local: Parque Nacional da Serra da Canastra-MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

RESULTADOS
MAPA DA FLORA NATIVA

A Figura 27 retrata o mapa com a cobertura atual, do Estado de Minas Gerais, construído com
imagens acerca de 2005, referente às classes de mapeamento utilizadas. A Tabela 13 discrimina as
áreas mapeadas e as mudanças detectadas para cada fisionomia no período 2003 - 2005.

A Figura 28 retrata o Domínio da Floresta Atlântica no Estado de Minas Gerais, e a Tabela 14


ilustra a área em hectares e o percentual de cada fisionomia que o compõe em relação a área do bioma
em Minas Gerais.

A Figura 29 retrata o Domínio do Cerrado no Estado de Minas Gerais, e a Tabela 15 ilustra a


área em hectares e o percentual de cada fisionomia que o compõe em relação a área do bioma em
Minas Gerais.

A Figura 30 retrata o Domínio da Caatinga no Estado de Minas Gerais, e a Tabela 16 ilustra a


área em hectares e o percentual de cada fisionomia que o compõe em relação a área do bioma em
Minas Gerais.

81
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Tabela 13. Área e diferença no período 2003 - 2005 da Flora Nativa no Estado de Minas Gerais.

2003 2005 Diferença no período


Fisionomia
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %
Campo 3.892.333 6,64 3.872.318 6,60 -20.015 -0,03
Campo Rupestre 617.374 1,05 617.234 1,05 -139 0,00
Campo Cerrado 1.511.475 2,58 1.501.992 2,56 -9.483 -0,02
Cerrado Sensu Stricto 5.631.215 9,60 5.560.615 9,48 -70.601 -0,12
Cerradão 357.946 0,61 355.011 0,61 -2.936 -0,01
Vereda 407.923 0,70 406.887 0,69 -1.036 0,00
Floresta Estacional Decidual 2.046.679 3,49 2.040.920 3,48 -5.759 -0,01
Floresta Estacional Semidecidual 5.265.029 8,98 5.222.582 8,90 -42.447 -0,07
Floresta Ombrófila 224.724 0,38 224.503 0,38 -221 0,00

Total 19.954.696 34,02 19.802.061 33,76 -152.635 -0,26

Tabela 14. Área e diferença no período 2003 - 2005 das fisionomias da Floresta Atlântica em relação a área do bioma em
Minas Gerais em 2003 e 2005 e a diferença no período.

2003 2005 Diferença no período


Fisionomia
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Tabela 15. Área e diferença no período 2003 - 2005 das fisionomias do Cerrado em relação a área do bioma em Minas
Gerais.
2003 2005 Diferença no período
Fisionomia
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Tabela 16. Área e diferença no período 2003 e 2005 das fisionomias da Caatinga em relação a área do bioma em Minas
Gerais.
2003 2005 Diferença no período
Fisionomia

82
Figura 27.
Mapa da Flora Nativa do
Estado de Minas Gerais.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Heliconia rostrata
Local: Município de Muriaé
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 28.
Flora Nativa no Domínio da
Floresta Atlântica em
Minas Gerais.

Outros Biomas
Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Lagoa do Rio Doce/Paisagem Florestal Estacional Semidecidual
Local: Parque Estadual do Rio Doce –MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior

82
Figura 29.
Flora Nativa no Domínio
do Cerrado em Minas
Gerais.

Outros Biomas
Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Paisagem Lagoa /Cerrado /Vereda
Local: Parque Veredas do Peruaçú –MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Foto: Paisagem Massa Seca
Local: Januária –MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

ÍNDICE DE DIVERSIDADE

Estacional Decidual estão em fase inicial de coleta de informações. Portanto, os índices de diversidade para
estas fisionomias estão subestimados.

Tabela 17. Índice de Shannon entre as fisionomias do Estado de Minas Gerais.

Fisionomia
Cerrado Floresta Floresta Floresta
Estado de Campo Cerrado Sensu Stricto Cerradão Estacional Estacional
Decidual Semidecidual Ombrófila
Minas Gerais
3,752 4,010 3,857 2,602 5,091 3,122

VOLUMETRIA MÉDIA POR HECTARE

Tabela 18. Volume, área basal e número de árvores médio por hectare e média dos diâmetros e das alturas

O
Volume Área Basal N de DAP H
Fisionomia (m3/ha) (m2/ha) árvores/ha (cm) (m)

Campo Cerrado 28,35 4,76 621,1 8,66 4,1


Cerrado Sensu Stricto 51,66 10,18 1.334,4 8,70 4,8
Cerradão 112,29 19,33 1.741,1 9,93 6,7
Floresta Estacional Decidual 78,40 13,48 1.005,5 10,49 6,6
Floresta Estacional Semidecidual 145,32 21,38 1.132,6 12,07 8,3
Floresta Ombrófila 228,09 33,54 1.973,0 11,80 8,6

91
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

VOLUMETRIA POR FISIONOMIA PARA O ESTADO

Tabela 19. Volume, área basal e número de árvores estimado por fisionomia em Minas Gerais.

Fisionomia

Campo Cerrado 42.581.473 7.149.481 932.887.231


Cerrado Sensu Stricto 287.261.371 56.607.060 7.420.084.656
Cerradão 39.864.185 6.862.362 618.109.652
Floresta Estacional Decidual 160.008.128 27.550.256 2.052.145.060
Floresta Estacional Semidecidual 758.945.616 111.658.803 5.915.096.373
Floresta Ombrófila 51.206.889 7.529.830 442.944.419

Total 1.339.867.663 217.357.792 17.381.267.392

2500 250

2000 200
Número de plantas / ha

Volume (m³) / ha
1500 150

1000 100

500 50

0 0
Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto Cerradão Floresta Estacional Floresta Estacional Floresta Ombrófila
Decidual Semidecidual

NO de plantas/ha Volume (m³)/ha

92
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

ESTRUTURA DOS DIÂMETROS POR FISIONOMIA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS

Nas Figuras 32 a 37 são mostrados os valores mínimos, médios e máximos de diâmetro para as 50
espécies com maior densidade relativa em cada fisionomia amostrada no Inventário Florestal em Minas Gerais.

a) Campo Cerrado
Diâmetro (cm)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura32 . Distribuição dos DAPs das 50 espécies do Campo Cerrado com maior abundância em Minas Gerais.

b) Cerrado Sensu Stricto


Diâmetro (cm)
Diâmetro (cm)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 33. Distribuição dos DAPs das 50 espécies do Cerrado Sensu Stricto com maior abundância em Minas Gerais.

93
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

c) Cerradão
Diâmetro (cm)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 34. Distribuição dos DAPs das 50 espécies do Cerradão com maior abundância em Minas Gerais.

d) Floresta Estacional Decidual


Diâmetro (cm)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 35. Distribuição dos DAPs das 42 espécies da Floresta Estacional DecIdual com maior abundância em Minas Gerais.

94
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

e) Floresta Estacional Semidecidual


Diâmetro (cm)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 36. Distribuição dos DAPs das 50 espécies da Floresta Estacional Semidecidual com maior abundância em Minas Gerais.

f) Floresta Ombrófila
Diâmetro (cm)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 37. Distribuição dos DAPs das 50 espécies da Floresta Ombrófila com maior abundância em Minas Gerais.

95
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

ESTRUTURA DE ALTURA POR FISIONOMIA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS


Nas figuras 38 a 43 são mostrados os valores mínimos, médios e máximos das 50 espécies com maior
densidade relativa em cada fisionomia amostrada no Inventário Florestal de Minas Gerais.

a) Campo Cerrado
Altura (m)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 38. Distribuição da altura total das 50 espécies do Campo Cerrado com maior abundância em Minas Gerais.

b) Cerrado Sensu Stricto


Altura (m)

Máx
Méd
Mín

Espécies

Figura 39. Distribuição da altura das 50 espécies do Cerrado Sensu Stricto com maior abundância em Minas Gerais.

96
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

c) Cerradão

24,00

20,00

16,00
Altura (m)

12,00

8,00

4,00

Máx
Méd
Mín
0,00

Espécies

Figura 40. Distribuição da altura total das 50 espécies do Cerradão com maior abundância em Minas Gerais.

d) Floresta Estacional Decidual

24,00

20,00

16,00
Altura (m)

12,00

8,00

4,00

Máx
Méd
Mín 0,00

Espécies

Figura 41. Distribuição da altura das 41 espécies da Floresta Estacional Decidual com maior abundância em Minas Gerais.

97
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

e) Floresta Estacional Semidecidual

50,00

45,00

40,00

35,00
Altura (m)

30,00

25,00

20,00

15,00

10,00

Máx 4,00
Méd
Mín 0,00

Espécies

Figura 42. Distribuição da altura total das 50 espécies dda Floresta Estacional Semidecidual com maior abundância em Minas Gerais.

f) Floresta Ombrófila

30,00

25,00

20,00
Altura (m)

15,00

10,00

5,00

Máx
Méd
Mín 0,00

Espécies

Figura 43. Distribuição da altura das 41 espécies da Floresta Ombrófila com maior abundância em Minas Gerais.

98
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

ESTRUTURA DO VOLUME POR FISIONOMIA PARA O ESTADO DE MINAS GERAIS


Nas figuras 44 a 49 são mostrados os valores mínimos, médios e máximos das 50 espécies com maior
densidade relativa em cada fisionomia amostrada no Inventário Florestal de Minas Gerais.

a) Campo Cerrado

5,00

4,00
Volume (m)
3

3,00

2,00

1,00

Máx
Méd
Mín
0,00

Espécies

Figura 44. Distribuição do volume das 50 espécies do Campo Cerrado com maior abundância em Minas Gerais.

b) Cerrado Sensu Stricto


4,0

3,5

3,0
Volume (m)
3

2,5

2,0

1,5

1,0

Máx 0,5

Méd
Mín
0,0

Espécies

Figura 45. Distribuição do volume das 50 espécies do Cerrado Sensu Stricto com maior abundância em Minas Gerais.

99
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

c) Cerradão

4,5

3,75

3
Altura (m)

2,25

1,5

0,75

Máx
Méd
Mín
0,00

Espécies

Figura 46. Distribuição do volume total das 50 espécies do Cerradão com maior abundância em Minas Gerais.

d) Floresta Estacional Decidual


1,20

1,00

0,80
Volume (m)
3

0,60

0,40

0,20

Máx
Méd
Mín 0,00

Espécies

Figura 47. Distribuição do volume das 41 espécies da Floresta Estacional Decidual com maior abundância em Minas Gerais.

100
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

e) Floresta Estacional Semidecidual


8

5
Volume (m3)

Máx 1

Méd
Mín
0

Espécies

Figura 48. Distribuição do volume das 50 espécies da Floresta Estacional Semidecidual com maior abundância em Minas Gerais.

f) Floresta Ombrófila
8

Máx
1
Méd
Mín
0

Espécies

Figura 49. Distribuição do volume das 50 espécies da Floresta Ombrófila com maior abundância em Minas Gerais.

101
Foto: Gnorimopsar chopi – Pássaro preto
Local: Parque Nacional da Serra da Canastra - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

FLORA NATIVA NAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DE MINAS GERAIS

A Figura 50 retrata o mapa da flora nativa e os limites das 15 bacias


hidrográficas existentes em Minas Gerais. Na Tabela 20 pode-se visualizar
a área em hectares, o percentual e a diferença no período 2003 - 2005, de
cada fisionomia da flora nativa. A Figura 51 retrata o percentual de
fisionomias da flora nativa existente em cada bacia hidrográfica em 2005.

104
Figura 50.
Flora Nativa nas Bacias
Hidrográficas de Minas
Gerais.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Limite das Bacias Hidrográficas

Projeção Cartográfica: Albers de Igual Área


Datum Horizontal: SAD - 69
Foto: Mata Seca- Cavanillesia arborea – barriguda
Local: Jaíba –MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Tabela 20. Área, percentual e a diferença no período 2003-2005 das fisionomias da flora nativa por Bacia Hidrográfica
em Minas Gerais.

Campo Campo Rupestre


Bacia Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
Hidrográfica no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Bacia
Diferença Diferença
Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Bacia Cerradão Vereda


Diferença Diferença
Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

107
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Figura 51. Percentual da flora nativa por Bacia Hidrográfica em Minas Gerais.

108
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

FLORA NATIVA NAS SUB-BACIAS HIDROGRÁFICAS DE MINAS GERAIS

A Figura 52 retrata o mapa da flora nativa e os limites das 40


sub-bacias hidrográficas existentes em Minas Gerais. Na Tabela 21
pode-se visualizar a área em hectares, o percentual e a diferença no
período 2003 - 2005 de cada fisionomia da flora nativa. As Figuras
53 e 54 retratam respectivamente as sub-bacias com mais e menos
vegetação nativa.

109
Foto: Cachoeira Poço do Coração
Local: Carrancas - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 52.
Flora Nativa nas Sub-bacias
Hidrográficas de Minas Gerais.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Limite das Sub-bacias Hidrográficas
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Tabela 21. Área, percentual e diferença no período 2003-2005 das fisionomias da flora nativa por Sub-Bacia Hidrográfica
em Minas Gerais.

Campo Campo Rupestre


Sub-Bacia Bacia Diferença Diferença
Hidrográfica Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

Foto: Mata de Araucária


Local: Sapucaí Mirim-MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
112
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Sub-Bacia Bacia Diferença Diferença
Hidrográfica Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

113
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Sub-Bacia Bacia Diferença Diferença
Hidrográfica Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

114
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Sub-Bacia Bacia Diferença Diferença
Hidrográfica Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

115
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Sub-Bacia Bacia Diferença Diferença
Hidrográfica Hidrográfica 2003 2005 no período 2003 2005 no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

116
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

59,44% 59,01%
54,98% 53,28% 52,50% 4,84% 4,12% 48,72%
42,04%
38,83%

ia
s

as

tu

i

í
ar

ha
nd

is
ua

ita

cu

ca
lin
ra
oc
c

l
ra
qu

ru
Ve
Va

ra
Sa
Pa
C

U
Ar

Je

Pa
s
io

io

io
de

do

io
da
io
R

io
R

io
R
r
R

Ve

ão

R
io
R
Jo
io
R

o

io
R

Figura 53.Sub-bacia com maior percentual de vegetação nativa em Minas Gerais.

15,67%
14,68% 13,79%

11,63% 11,61%
10,53% 10,50% 10,35% 9,84%

6,78%
o

én
a

pa

a
s

m
u

é
te

rd
an

an

b

ar
iri

nh
m

ra
or

Pa
m

ric
po

nt
hu

Po

be

ra
M

pe

Sa

C
ba

an

io

Bu
U
s

io
Ita

io
R
da
Ita

io

io
R

io
R

R
io
io
io
io

R
R
R
R
R

Figura 54. Sub-bacia com menor percentual de vegetação nativa em Minas Gerais.

117
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

FLORA NATIVA NAS REGIONAIS ADMINISTRATIVAS DO IEF

A Figura 55 retrata o mapa da flora nativa e os limites das 13


regionais do Instituto Estadual de Florestas. Na Tabela 22 pode-se
visualizar a área em hectares, o percentual e a diferença no período 2003
- 2005 de cada fisionomia da flora nativa. A Figura 56 retrata o percentual
da flora nativa existentes em cada Regional.
Estas informações também estão disponíveis para consulta,
visualização e impressão no DVD Atlas Digital da Flora Nativa e
Reflorestamentos de Minas Gerais. O aplicativo gratuito ArcReader
também está disponível no DVD para o acesso ao banco de dados digital
de forma dinâmica e interativa.

118
Figura 55.
Flora Nativa nas Regionais
Administrativas do Instituto
Estadual de Florestas de Minas
Gerais.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Limite das Regionais do IEF
Foto: nymphaea sp./Cachoeira Casca D'anta
Local: Parque Nacional da Serra da Canastra-MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Tabela 22. Área, percentual e a diferença no período 2003-2005 das fisionomias da flora nativa por Regional do IEF em
Minas Gerais.

Campo Campo Rupestre


Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

Cerradão Vereda
Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

121
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Regional Diferença Diferença
2003 2005 2003 2005
do IEF no período no período
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

59,18%
51,49%
49,43%
43,89%
39,90%
34,68% 33,97%
25,66%
19,66% 18,49% 17,34% 15,48% 14,49%
co

ha

íba

te
e

ce

ulo
ste

ste
rte

ta
ul

l
ort

Su
cis

es
on

Ma
oS

Do
No

na

ng
roe

rde
oN

oO
ran

inh

ara

â
ntr

Rio
No

No

Tri
ntr
oF

uit

ntr
Ce
oP
Ce
eq

Ce

Alt
oJ
io

Alt
éd
oM
Alt

Figura 56. Percentual da flora nativa nas regionais do IEF em Minas Gerais.

122
Foto: Lagoa do Rio Doce
Local: Parque Estadual do Rio Doce - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

FLORA NATIVA NOS NÚCLEOS OPERACIONAIS DO IEF

A Figura 57 retrata o mapa da flora nativa e os limites dos 47 núcleos


operacionais do Instituto Estadual de Florestas. Na Tabela 23 pode-se
visualizar a área em hectares, o percentual e a diferença no período 2003 -
2005 de cada fisionomia da flora nativa. As Figuras 58 e 59 retratam
respectivamente os núcleos com maior e menor percentual de vegetação
nativa.
Estas informações também estão disponíveis para consulta,
visualização e impressão no DVD Atlas Digital da Flora Nativa e
Reflorestamentos de Minas Gerais. O aplicativo gratuito ArcReader também
está disponível no DVD para o acesso ao banco de dados digital de forma
dinâmica e interativa.

124
Figura 57.
Flora Nativa nos Núcleos
Operacionais do Instituto
Estadual de Florestas de Minas
Gerais.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Limite dos Núcleos do IEF
Foto: Pântanos do Rio Paudeiro
Local: Januária –MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Tabela 23. Área, percentual e a diferença no período 2003-2005 das fisionomias da flora nativa por núcleo operacional
do IEF, em Minas Gerais.

Campo Campo Rupestre


Núcleo Regional Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

127
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Núcleo Regional Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

128
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Núcleo Regional Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

129
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Núcleo Regional Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

130
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Núcleo Regional Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

131
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

63,51%
58,13% 58,43% 59,05%
53,48% 55,2%
51,97% 52,24%
49,89% 50,86%
48,86%
elo

rro

co

ão
va

ra

ba
a
os

in

úb

íb
po

is

m
in

di
Se
rv

ed

Ja
na

nc
Ar

ca

an

Ro
ra
Cu

Ja
Pi

a
Bo

ar
Fr

o
m


o

Ita

Figura 58. Núcleos operacionais do IEF com maior percentual de vegetação nativa.

14,91%

12,52% 12,98%
12,48%
11,52%
10,05% 10,36%
9,16%

6,92%
e
na
a

ira

ga

a
as

iaé
qu
m

ol

ab
ld
Pe

tin
e
ng
ra

ur

er
iv
nu
Ca
Itu

ra
M

Ol
ra

Ub
o

Na
eir

Ca
Ca
de
elh

s
ço
ns

Po
Co

Figura 59. Núcleos operacionais do IEF com menor percentual de vegetação nativa.

132
Foto: Cachoeira Casca D'anta
Local: Parque Nacional da Serra da Canastra - MG
Fotografo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

FLORA NATIVA NOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS

As Figuras 60 a 69 retratam os limites dos 853 municípios


existentes no Estado de Minas Gerais (Figura 60) e as fisionomias
existentes: Campo (Figura 61), Campo Rupestre (Figura 62), Campo
Cerrado (Figura 63), Cerrrado Sensu Stricto (Figura 64), Cerradão (Figura
65), Vereda (Figura 66), Floresta Estacional Decidual (Figura 67), Floresta
Estacional Semidecidual (Figura 68) e Floresta Ombrófila (Figura 69). Na
Tabela 24 pode-se visualizar a área em hectares, o percentual e a diferença
no período de 2003 - 2005 de cada fisionomia da flora nativa. As Figuras
70 e 71 retratam, respectivamente, os municípios com maior e com menor
percentual de vegetação nativa em Minas Gerais.
Estas informações também estão disponíveis para consulta,
visualização e impressão no DVD Atlas Digital da Flora Nativa e
Reflorestamentos de Minas Gerais. O aplicativo gratuito ArcReader
também está disponível no DVD para o acesso ao banco de dados digital de
forma dinâmica e interativa.

134
Figura 60.
Flora Nativa nos Municípios do
Estado de Minas Gerais.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Cerrado Sensu Stricto
Cerradão
Vereda
Floresta Estacional Decidual
Floresta Estacional Semidecidual
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Área Urbana
Sedes Municipais
Capital do Estado
Limite de Municípios
Foto: Campo Florido
Local: Parque Nacional da Serra da Canastra-MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 61.
Campo de altitude, Campo
Limpo e Campo Sujo em Minas
Gerais.

Campo de Altitude/Limpo/Sujo
Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Campo
Local: Parque Nacional da Serra da Canastra –MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 62.
Campo Rupestre em Minas
Gerais.

Campo Rupestre
Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Paisagem de Campo Rupestre
Local: Serra do Espinhaço
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Tabela 24. Área, percentual e a diferença no período 2003-2005 das fisionomias da flora nativa por municípios,
em Minas Gerais.

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

142
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

143
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

144
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

145
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

146
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

147
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

148
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

149
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

150
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

151
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Campo Rupestre


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

152
Figura 63.
Campo Cerrado em Minas
Gerais.

Campo Cerrado
Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Por-do-Sol no Cerrado
Local: Carrancas-MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 64.
Cerrado Sensu Stricto em
Minas Gerais.

Cerrado Sensu Stricto


Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Cerrado
Local: Triângulo Mineiro
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

157
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

158
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

159
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

160
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

161
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

162
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

163
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

164
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

165
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

166
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Campo Cerrado Cerrado Sensu Stricto


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

167
Foto: Por-do-sol no Cerrado
Local: Carrancas - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 65.
Cerradão em Minas Gerais.

Cerradão
Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Cerradão
Local: Triângulo Mineiro
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 66.
Vereda em Minas Gerais.

Vereda
Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Paisagem de Vereda
Local: Parque Veredas do Gibão
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

173
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

174
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

175
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

176
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

177
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

178
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

179
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

180
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

181
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

182
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Cerradão Vereda
Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

183
Foto: Floresta Estacional Semidecidual
Local: Pedra Azul - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Figura 67.
Floresta Estacional Decidual
em Minas Gerais.

Floresta Estacional Decidual


Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Floresta Decidual - Mata Seca
Local: Januária - MG
Fotógrafo: José Roberto Scolforo
Figura 68.
Floresta Estacional
Semidecidual em Minas Gerais.

Floresta Estacional Semidecidual


Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Floresta Estacional Semidecidual
Local: Pedra Azul - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

189
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

190
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

191
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

192
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

193
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

194
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

195
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

196
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

197
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

198
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Estacional Decidual Floresta Estacional Semidecidual


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

Total

199
Foto: Mata Seca - Cavanillesia arborea - Barriguda
Local: Januária - MG
Fotógrafo: José Roberto Scolforo
Figura 69.
Floresta Ombrófila em
Minas Gerais.

Floresta Ombrófila
Água
Outros
Sedes Municipais
Capital do Estado
Foto: Floresta Ombrófila
Local: Sapucaí Mirim - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

203
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

204
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

205
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

206
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

207
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

208
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

209
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

210
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

211
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

212
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Floresta Ombrófila Total da Flora Nativa


Municípios Núcleos Diferença Diferença
2003 2005 no período 2003 2005 no período
do IEF
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

213
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

78,44% 78,37%

75,07%
74,26% 74,08%
73,46%
72,67%
72,33%
71,72% 71,43%

to
ho

ia
os

es

as

tu
ul

iaí
nd

ca
Az
alv

in
nt
in

Ib
Pr
Pa
M

elã
ar

Sa

ira

po

o
M

de

do

Ib
rz

Ri
Go
io

m
go

Va
líc

do
s

Ca
ão
ãe
o
ne

Fe

tin

Jo

alo
alh

es


ag


od

Go
M
rM

de

o
do


o
na

ut
Co
Se

Figura 70. Municípios de Minas Gerais com maior percentual de vegetação nativa.

2,86% 2,78%
2,44%
2,19%
2,02%
1,74%
1,52% 1,45%
1,09% 1,09%
to

ue
a

ga
és

as
ad
at

tib

lt

h
ba
or

ld

in
in
De
rc

dr

Na
ra

Ca

t
ur
aim

Lo

iri
pe

An
bu

To

m
o
Al

ias

Um
s

Tu
eir
o
es
do

at

itã

nh
d
M

p
rra

an

ge
Ca
rn
Se

En
Fe

Figura 71. Municípios de Minas Gerais com menor percentual de vegetação nativa.

214
Foto: Paisagem
Local: Sapucaí Mirim - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO NO ESTADO DE MINAS GERAIS

A Figura 72 ilustra o contorno das Unidades de Conservação


sobreposto ao limite dos municípios do Estado de Minas Gerais. Foram
retratadas aquelas unidades de conservação já devidamente
georreferenciadas em seu perímetro mais externo.
Por apresentarem áreas protegidas, as unidades de conservação
impactam positivamente as estatísticas da cobertura da flora nativa
naqueles municípios onde estão localizadas, assim como no seu entorno.

216
Figura 72.
Unidades de Conservação nos
Municípios de Minas Gerais
(vide codificação na tabela da
página 218).

Proteção Integral
Uso Sustentável
Limites Municipais
Sedes Municipais
Capital do Estado
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

Foto: Floresta Estacional Semidecidual


Local: Acauã - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

EXEMPLO DE DETECÇÃO DE MUDANÇAS NO PERÍODO DE 2003 - 2005

219
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

a) b)

c) d)

Composição colorida: Classes:


Banda 7 Campo
Índice Tasseled Cap Brightness Campo Cerrado
Banda 3 Cerrado Sensu Stricto
Vereda
Outros

220
Foto: Mineração
Local: Bacia do Rio Doce
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento
Mapeamento e Inventário
e Inventário dada FloraNativa
Flora Nativa eedos
dosReflorestamentos
Reflorestamentos Minas Minas
Gerais Gerais

FLORA NATIVA NA REGIÃO DO PROMATA - MG

222
Figura 74.
(a) Flora Nativa e (b) Unidades
de Conservação, na região
do Promata.

Campo
Campo Rupestre
Campo Cerrado
Proteção Integral
Cerrado Sensu Stricto
Uso Sustentável
Vereda
Floresta Estacional Semidecidual Sedes Municipais
Floresta Ombrófila
Água
Outros
Sedes Municipais
Foto: Candeal
Local: Sapucaí Mirim - MG
Fotógrafo: Antônio Carlos de Souza C. Júnior
Mapeamento e Inventário da Flora Nativa e dos Reflorestamentos Minas Gerais

Tabela 25. Área, percentual e diferença no período 2003 - 2005 das fisionomias da Flora Nativa na região do Promata
em Minas Gerais.

Diferença
2003 2005 no período
Fitofisionomias
Área (ha) % Área (ha) % Área (ha) %

225