You are on page 1of 4

EXTERNATO SÉNECA

ENSINO SECUNDÁRIO RECORRENTE


HISTÓRIA A
FICHA FORMATIVA
2º MÓDULO

LEIA ATENTAMENTE AS QUESTÕES E ANALISE OS DOCUMENTOS QUE AS


INTRODUZEM, ANTES DE INICIAR AS SUA RESPOSTAS. BOA SORTE!

Diga quais das frases seguintes são verdadeiras e quais as falsas:

V ou
FRASES
F?
O Cristianismo desempenhou um papel integrador no espaço da Europa
Ocidental entre o séc. V e XIII.

Os primeiros estados “bárbaros” eram pequenas repúblicas chefiadas por


oligarquias de comerciantes.

Partiu do Império Carolíngio uma primeira tentativa de unificação da Europa


Ocidental

Nesta época, o poder Central enfraquecido deu lugar à passagem do poder para
a mão dos grandes senhores locais.

O poder de ban consistia no poder que os camponeses exerciam nas terras por
eles cultivadas.

Um Senhorio era um Senhor nobre ou eclesiástico a quem tinha sido cedido um


território para administrar.

Comunas eram cidades emancipadas da tutela senhorial.

Arroteamento era um processo em que os senhores impediam os camponeses


de usar as terras por falta de pagamento da renda senhorial.
Economia monetária é aquela onde a moeda circula a ritmo rápido e em
quantidade apreciável, situação que decorre da dinâmica comercial.

Os grandes centros económicos Europeus no séc. XIII eram: a Flandres,


Portugal e Espanha.

V.S.F.F.
Paula Baptista 1
Paula Baptista 2
II

Evolução da População Europeia em Milhões de Habitantes

20
18
16
14
12
10 Séc. XI
8 Séc. XIII
6
4
2
0
Grécia e Itália Pen. Ibérica França e Ilhas Britânicas Alemanha e
Balcãs Países Baix os Escandináv ia

1. Refira as condições económicas que explicam a evolução demográfica


apresentada no gráfico.

«Com a guerra, a peste e a fome como cenário, a morte passou a fazer parte do
quotidiano. Não se está seguro nem de comer nem de viver ainda no dia
seguinte. (...)»
Jean Baptiste Duroselle, “A Economia na Baixa Idade Média”, História da
Europa

2. Indique os factores que levaram à inversão da tendência da conjuntura


económica a partir de meados do séc. XIII.

III

«O Mosteiro do Souto empraza a Lourenço Esteves (...) o casal de Loureiro,


na freguesia de S. Romão de Rendufe, com a condição que dê em cada ano ao dito
mosteiro a terça parte do fruto que Deus aí der e dê por direituras três soldos e um
frango e duas galinhas e um bragal e uma espádua com doze costelas do melhor
porco que tiver e três alqueires de pão pela medida nova e três soldos pelo queijo e
pela manteiga e um par de galos e um feixe de palha malhadiça e uma marrã com
duas galinhas. Dê também seis homens por jeira. E deve no dito casal plantar,
melhorar e fazer quanta benfeitoria puder, devendo ser obediente ao dito mosteiro e
não chamar contra ele outro senhor.»
Documentos do Mosteiro do Souto

 Explique como estavam organizados os domínios senhoriais em Portugal.

V.S.F.F.

Paula Baptista 3
IV

Foral de Silves
(Silves Teve foral em 1266)

 Refira a importância da atribuição das cartas de foral.

D. Dinis, Rei de Portugal, mandou fazer as inquirições sobre os bens da Coroa no


Julgado de Fraião e terras de Coura, a 15 de Fevereiro de 1290.

 Refira três medidas adoptadas pelos reis portugueses para o fortalecimento


do seu poder e justifique a sua eficácia.

FIM

Paula Baptista 4

Related Interests