You are on page 1of 22

ESTRUTURAS DE BETÃO ARMADO II

CAP. 2– LAJES ALIGEIRADAS - (Rebap - Art. 112)

• LAJES ALIGEIRADAS – São lajes constituídas por nervuras dispostas numa


só ou duas direcções ortogonais, solidarizadas por uma lajeta
• Geralmente incorpora-se blocos de cofragem entre as nervuras
ESTRUTURAS DE BETÃO ARMADO II
CAP. 2– LAJES ALIGEIRADAS - (Rebap - Art. 112)
CAP. 2– LAJES ALIGEIRADAS
Composição

Lajeta de compressão (LC)

Blocos de cofragem (BC)


(Abobadilhas)

Nervura (N)

vigotas pré-esforçadas

LC)

BC

N (Nervuras sem vigo-


tas pré-esforçadas)
CAP. 2– LAJES ALIGEIRADAS

 As nervuras podem ser:


• Betonadas “in situ” – Lajes aligeiradas betonadas “in situ”
• Betonadas em estaleiro (Pre-fabricadas) – Lajes aligeiradas com
vigotas pré-esforçadas ou em Betão armado (s/pre- esforço)

vigotas pré-esforçadas
(*2 vigotas para imprimir maior
Resistência)

 Neste tipo de estruturas, os esforços actuantes são derminados como


se tratasse de lajes maciças e os esforços resistentes como se tratasse
de um conjunto de vigas em T.
Exemplo de um bloco de cofragem de determinado fabricante
 As dimensões e forma dos blocos variam consoante o fabricante, ainda que
não significativamente

Vigotas de betão

Betão pré-esforçadp Betão armado


Betão armado
VANTAGENS E DESVANTAGENS DE LAJES ALIGEIRADAS
 interesse da solução aligeirada
Laje
inteiramente
macica

CORTE

 ABAIXO DO EIXO NEUTRO:


• Betão Inativo
• Agravando a acção permanente

Aligeiramento
ENTÃO

Laje aligeirada
VANTAGENS E DESVANTAGENS DE LAJES ALIGEIRADAS

Vantagens
Vantagens deste tipo de lajes
a) Menor peso próprio (redução de peso da ordem dos 40% em
relação a uma laje maciça )
b) Economia de Betão, armadura, cofragem e escoramento
c) Montagem mais simples e rápida
d) Apresentam bom isolamento térmico (entre andares, por
integrarem na sua composição elementos vazados)
VANTAGENS E DESVANTAGENS DE LAJES ALIGEIRADAS
 Desvantagens/Reservas

Algumas das desvantagens que de seguida se apresentam podem ser


parcialmente resolvidas através de adequadas disposições construtivas.
a) Apresentam um baixo contraventamento horizontal na direcção
perpendicular às vigotas, o que motiva mau comportamento face a acções
do tipo sísmico
b) Apresentam descontinuidade do paramento inferior (juntas entre as
vigotas e os blocos de aligeiramento) exigindo por esse motivo cuidados
especiais na aplicação de rebocos.
c) A resistência a cargas localizadas é baixa sobretudo na zona dos blocos
de aligeiramento.
d) Apresentam um fraco isolamento sonoro
e) Permitem a circulação de água no seu interior, pelo que não são
aconselháveis em coberturas ou terraços em que não exista uma
cobertura ou sistema de impermeabilização de elevada qualidade e
durabilidade
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA

 Dimensionamento - como viga em T

 Vão teórico e espessura mínima


• De acordo com as disposições relativas a lajes e a vigas (Rebap –
Art. 101 e 72, 73 e 102)
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
 Largura e espaçamento de Nervuras – (Rebap – Art. 114)
CORTE TRANSV.
CORTE LONG.
≤80cm ≤10h

≥0,8h
≥5cm Nerv. Transversal
≥5cm Nerv. Longitudinal (Tarugo)
h – altura da laje
Nerv. Transversal ≥0,8h
≤80cm

Vigota pré-esforçada
≥5cm
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
 Largura e espaçamento de Nervuras – (Rebap – Art. 114)

Nervuras Longitudinais Nerv. Transversal de solidarização


(em lajes armadas numa só direcção)
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
 Espessura mínima da lajeta– (Rebap – Art. 115)
Com e sem blocos de cofragem
A) Com blocos de cofragem lajeta
≥4cm (se a>50cm)

≥3cm (se a≤50cm)

a
Blocos incorporados

B) Sem blocos de cofragem lajeta

≥5cm

VAZIO
a
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
Redistribuição de Momentos
Conceito Geral da Redistribuição de momentos em lajes
 Em um pavimento, em geral, as lajes adjacentes diferem nas condições de
apoio, nos vãos teóricos ou nos carregamentos, resultando, no apoio
comum, dois valores diferentes para o momento negativo

 Dado que rigidez de torção da viga não é significativa, o momento MAB


terá que ser o mesmo, à esquerda e à direita.
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
Redistribuição de Momentos
Conceito Geral da Redistribuição de momentos em lajes

• Simplificadamente, poderá
considerar-se

• Obtém-se então o seguinte diagrama de momentos flectores final

• É de referir que no tramo onde se diminui o momento negativo é necessário,


por equilíbrio, aumentar o momento positivo.
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
Redistribuição de momentos em lajes aligeiradas
 Em lajes aligeiradas contínuas, a consideração de redistribuição de
momentos (redistribuição forçada) é particularmente vantajosa, dado que a
diminuição de momentos nos apoios evita um amaciçamento exagerado
nestas zonas
 O REBAP Limita a redistribuição de momentos em lajes a 25%.
 No caso de lajes aligeiradas com vigotas pré-esforçadas a necessidade de
redistribuição é maior, principalmente por razões de segurança, porque a
vigota pré-esforçada não está em condições de absorver . Nestes casos é
mais frequente diminuir os sobre os apoios em 50% ou mais,
aumentando os correspondentes

amaciçamento nas
faixas próximas aos
apoios intermediários
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
Redistribuição de momentos em lajes aligeiradas

 Caso se proceder a grandes redistribuições, será de manter armadura na


face superior sobre o apoio uma armadura para cobrir pelo menos um
momento negativo = 0,25M . (M - maior momento isostático dos tramos
adjacentes ao apoio)
 A armadura acima referida deve ser constituida por varões de Ф pequeno
e pouco espaçados (s<20cm) para controlar a fendilhação.
DIMENSIONAMENTO DE LAJES ALIGEIRADA
 Armadura das Nervuras– (Rebap – Art. 116)

 e → Aplicar regras de vigas


 Armadura nas nervuras tranversais (lajes armadas numa direcção)

Estribos
≥ % × ( / )
mínimos
s

* Lajes armadas em “cruz” tem nervuras longitudinais e transversais


practicamente da mesma ordem
 Armadura mínima da lajeta– (Rebap – Art. 117)
. ≤

EXEMPLO - Armadura para laje com vigotas pré-esforçadas

(20%Asd)
ARMADURA GERAL
TABELAS DO FRABRICANTE PARA LAJES COM VIGOTAS PRÉ-ESFORÇADAS
Verificacao de seguranca em relacao aos Estados Limites Últimos

 Essa verificação é feita comparando os valores de cálculo resistentes,


dados pelas tabelas do fabricante com os valores de cálculo actuantes
devidos às combinações fundamentais de acções. (Outras tabelas são por
exemplo as do documento de homologação do LNEC)

E.L.Ultimo E.L. Utilização


TABELAS DO FRABRICANTE PARA LAJES COM VIGOTAS PRÉ-ESFORÇADAS
TABELAS DO FRABRICANTE PARA LAJES COM VIGOTAS PRÉ-ESFORÇADAS