You are on page 1of 44

ANTES DE TUDO (as imagens abaixo são meramente ilustrativa)

Você deverá ter os seguintes materiais abaixo para iniciar o trabalho de artesanato com sandálias
ou chinelos tipo havaianas (MODO TRANSFER OU TRANSFERÊNCIA TÉRMICA).

Abaixo , imagens de equipamentos para o trabalho e são meramente ilustrativas.

1)Computador

2)Impressora a jato de tinta com recarregador automático de tintas (Bulk Ink)

Pode ser de qualquer marca ou modelo, mas indicamos HP, Epson ou Canon.

2)Máquina de transfer ou ferro de passar roupas.

Porem, NÃO RECOMENDAMOS usar o ferro de passar para trabalhos profissionais


e vendas em grande quantidade, pois não terá trabalho profissional e durável.
Sempre aconselhamos a Prensa Térmica.
Use tipo de tintas apropriada para a transferência térmica (tintas sublimática)

4)Papel Transfer. Utilize sempre as melhores marca do mercado.

SUBLIMAÇÃO

O QUE É TRANSFERÊNCIA TÉRMICA COM PAPEL TRANSFER

Vamos ensinar a técnica de termo transferência por sublimação através da


impressão no “Papel Transfer” ou “Papel de Transferência térmica” Através da
impressora a jato de tinta.

Transfer
O que é transfer ou papel de transferência térmica?

Resposta: é um material utilizado para transferir uma determinada imagem


impressa para um determinado objeto podendo ser tecido, plástico, PVC, acrílico,
gesso, borracha, madeira, cerâmica e outros materiais através da transferência
térmica. A impressão deve ser feita numa impressora que tenha a tinta adequada
para que possa ser realizado o processo de transferência da impressão do papel
transfer para o objeto que deseja, podendo ser feito a impressão numa impressora
a jato de tinta ou laser.

Existem diversas marcas de papel transfer ou “Papel de transferência térmica” no


mercado. Para que o seu trabalho possa ter qualidade é necessário procurar as
boas marcas ou fazer alguns testes com as melhores do mercado. Pois, algumas
marcas após ter realizado o processo de transferência, causam rachaduras, rasgam
com facilidade, as tintas desbotam, não são transferidas completamente,
descolam das sandálias, enfim, é muito importante você utilizar os melhores
produto do mercado.

O que é sublimação ou sublimação térmica?

Resposta: o Processo de sublimação térmica ocorre quando uma substância sólida,


ou seja, o desenho impresso com tinta sublimática em papel transfer se
transforma em vapor pela ação do calor sem antes passar pelo estado químico do
líquido intermediário ou liquidificação. Este processo é realizado, através de tintas
ativadas por calor, que ao serem aquecidas a um determinado grau de
temperatura se transformam em vapor e se fixa de imediato no objeto que deseja
e que esteja adequada a compatibilidade

As imagens sublimáticas, são leváveis, resistente a arranhões, a água, a


determinada temperatura de calor e resiste a lavagens com água e sabão entre
outros produtos que não sejam para remover tintas. As tintas sublimáticas, são
formuladas com corante especiais, sensíveis a calor. Quando submetidas ao calor
uma determinada temperatura, penetram na superfície do objeto que se deseja
transferir a imagem, assim transferindo-a permanentemente.
NOÇÃO BÁSICA SOBRE TRANSFER E ESTAMPARIA

O Transfer, transfer sublimático ou apenas sublimação (como é popularmente conhecido)


no inicio pode parecer complicado. São muitos técnicos, vários modelos de prensas
térmica, Papéis transfer, uma infinidade de “Foto Produtos” (como canecas básicas,
mágicas, squeezes, chinelos resinados, tecidos de poliéster etc) e também as tintas
clássicas do transfer: tinta pigmentada e tinta sublimática. Realmente é muita informação!

Mas tenha calma. Com o passar do tempo você vai se habituando e as questões técnicas e
com certeza o assunto Transfer Sublimático deixará de ser um mistério. Daqui a pouco
tudo ficará mais fácil, desde a compra dos insumos até a finalização do trabalho.

Com as informações desta apostila facilitará suas pesquisas de mercado, consultas de


preços em fornecedores e também a compreender melhor a funcionalidade de cada
processo.

O que significa o termo Transfer?

A Palavra em inglês Transfer significa transferência, e é isso mesmo o que ocorre no


processo. A tinta é transferida do papel para o material, seja ele uma caneca, chinelo,
camiseta e etc. Mas a palavra “Transfer” também é usada para designar o papel e a tinta.
Por isso que a coisa parece um pouco confusa. O Transfer pode ser o processo de
transferência, o papel transfer e a tinta para o transfer. Parece complicado mas não é.
Basta você associar a palavra “Transfer” a tudo que envolve o trabalho de transferência; o
processo e o insumos.

Equipamento x insumos,
Agora vamos separar o joio do trigo. Pode parecer que não mas muitas pessoas não
entendem exatamente o que é equipamento e o que é insumo. Os equipamentos são
basicamente dois; a prensa térmica e a impressora. Não importa o tamanho, velocidade e
capacidade, eles são fundamentais para o processo de transferência térmica do papel. Os
insumos seriam a matéria-prima de seu trabalho. Pode-se dizer que o insumo é
consumível. A Impressora consome o papel e a tinta, por isso os chamamos de insumo.

Como funciona o processo?

O processo de transfer consiste basicamente em duas etapas. A Impressão do Papel


Transfer e a transferência da imagem deste papel para o material. Então é assim imprime-
se a imagem com papel transfer e a tinta adequada (falaremos melhor sobre isso adiante)
e depois usamos a prensa térmica para presar (comprimir) o papel contra o material.

Como é a impressora?

A impressora é o equipamento usado para a primeira etapa do processo. A impressão é


usada para imprimir no Papel Transfer a imagem que está na tela do computador. A
impressora é comum, você encontra facilmente em grandes supermercados, lojas de
informática e etc. Porém ela deve ser adaptada com Bulk-ink (recarregador automático de
tintas de impressoras a jato). Não adianta comprar qualquer impressora, chegar em casa e
imprimir. Não dá certo. É preciso usar a tinta adequada.

Felizmente muitas lojas especializadas em produtos para “Tranfer” já vendem a


impressora prontinha para o uso, com papel e tintas corretos. Entretanto, as impressoras
a jato de tinta das marcas HP e Epson no momento são consideradas as melhores para
esse tipo de trabalho.

Mas uma dica de grande importância e você usa o Bulk-ink ( recarregador automático)
apenas para imprimir os trabalhos nos papéis transfer, pois o tipo de tinta é diferente dos
outros tipos de impressões padrão. Nesse caso você deverá ter atenção em usar uma
impressora somente para o trabalho com transfer ou trocar o Bulk-ink quando for fazer
outras impressões que não sejam em transfer.

O que é Prensa Térmica?

A Prensa Térmica é o que equipamento responsável pela segunda etapa do processo. A


Transferência. A Prensa Térmica além de comprimir também aquece sua plataforma, e é
assim que a tinta se “desprende” do papel e chega ao material. Só comprimir não adianta,
tem que aquecer. E o contrário também não adianta. Tem que ocorrer as duas ações:
Compressão e Aquecimento, simultaneamente.
O que são os Foto Produtos?

Os Foto Produtos são os “Materiais Personalizáveis”, que são as Canecas, Azulejos,


Mouse-pads, Chinelos, Bonés, Pratos, Squeezes e etc. Respeitando o composição e o
formato pode-se personalizar qualquer objeto. É questão de analisar o objeto, verificar se
suporta altas temperaturas e se “encaixa” em sua Prensa Térmica.

Como é o Papel Transfer?

É o Papel que você utilizará no processo de transferência. Existem diversos tipos de Papel
Transfer, para citar alguns, são eles, Transfer Digital, Transfer Litográfico, Transfer de
Algodão, Transfer OBM, Transfer Power Film e o famoso Transfer Sublimático. O Papel
para Transfer Sublimático se chama Transfer Sublimático porque você imprime nele com
tinta Sublimática. Lembra-se da impressora que contamos na página anterior? Pois então,
é com ela mesmo que nós imprimimos esse Papel Transfer.

Quais são as Tintas Especiais?

Existem dois tipos de tinta para fazer o Transfer. A Tinta Pigmentada e a Tinta Sublimática.
A Tinta Pigmentada é usada apenas para imprimir o Papel Transfer que será aplicado em
tecido 100% Algodão. Com essa tinta você só estampa esse tipo de tecido, não é possível
personalizar outros materiais com ela. Já com a Tinta Sublimática as possibilidades
aumentam bastante. Você poderá estampar diversos materiais entre eles, Canecas,
Chinelos, Azulejos, Tecidos Sintéticos (Poliéster, Elastano etc), Quebra-Cabeça, Mouse-
pads e muito mais.

Como usar a Resina de Poliéster?

A Resina de Poliéster, também conhecida como Resina PU, deve ser aplicada em materiais
cuja superfície não tenha sido previamente preparada para receber a imagem. Se você
comprou ou vai comprar uma Caneca já resinada, não se preocupe. Não é necessário
aplica resina novamente.

Mas se você pretende, por exemplo, estampar a caneca que um cliente levou até você,
essa sim deverá ser resinada. O mesmo acontece com Chinelos. Algumas empresas o
vendem já resinados e também sem resinas. Sendo assim você deve comprar a resina
separada e fazer aplicação.

Vale apena investir nos trabalhos com Transfer?


Se você vai iniciar um negócio próprio ou pretende agregar os trabalhos de transfer ao
negócio já existe, independentemente de trabalhar em casa, sozinho ou com uma equipe,
empresas de pequeno e médio porte que utilizam as mesmas técnicas que você terá
acesso nessa apostila impressas você já é do negócio ou ainda vai entrar, leia os textos
com muita atenção, pois informamos muitas dicas e técnicas especiais para evitar erros
graves e perdas desnecessária de materiais, além do desânimo na área. Diversas vezes se
for o caso, faça suas contas e crie coragem.

É Possível ganhar muito dinheiro dentro da sua casa, com baixo investimento, com seu
próprio esforço ou se possível com ajuda da sua família. É possível você se recuperar de
uma situação financeira complicada vendendo trabalhos de transfer e obtendo grandes
lucros diários, semanais, mensais e todo os anos principalmente nas datas festivas
comemorativas como o Dia dos Namorados, Dias das Mães, Dia dos Pais, Final de Ano,
Copa do Mundo, Olimpíadas, Aniversários, Formaturas e muitos outros. A margem de
lucro é muito boa e o trabalho de produção é relativamente fácil.

Entretanto, é de extrema importância você fazer alguns testes e anotações antes de fazer
o trabalho em massa. Portanto, não se preocupe, porque fizemos um trabalho de coletar
informações corretas e aplicamos nessa apostila impressa de “Passo a Passo”.

O que é o Transfer Sublimático?

O tão falado Transfer Sublimático é o processo onde determinado material, também


conhecido como Foto Produto, é personalizado através do aquecimento utilizando uma
Prensa Térmica, Tinta e Papel específico.

O Termo Sublimação por definição significa: Processo físico, onde as partículas de uma
substância passam a estado sólido para o estado gasoso, e também o contrário, do estado
gasoso para o estado sólido, sem passar pelo intermediário, ou seja, o estado líquido.

Você deve estar pensando: Mas como assim? A tinta não é líquida? Porque esse processo
se chama Sublimação ao invés de Vaporização ou Condensação?

A Tinta é líquida enquanto ela está dentro do cartucho, ou no reservatório do Bulk-ink. A


partir do momento que foi para o papel ela se torna “Sólida”. E esse papel será aquecido
pela Prensa a temperatura tão altas que ela atingirá o “Ponto de Sublimação”.

No ponto de Sublimação a tinta “vira” gás e fixa no material, seja ele uma caneca,
camiseta, chinelo, azulejo. E quando se fixar ela se transformará em estado sólido
novamente, logo o termo Sublimação está correto.
O mercado transfer não para de crescer. Proporcionalmente ao crescimento da demanda,
notamos a oferta de insumos e equipamentos com valores cada vez mais acessíveis.

Hoje em dia podemos contar com mais fornecedores, mais transportadoras, o que resulta
em frete mais baratos, e soluções mais inteligentes para o processo de produção do
transfer.

No inicio da criação da prensa térmica não saia por menos de 5.000,00. Hoje é possível
adquirir essa mesma prensa térmica por algo em torno de 2.000,00 ou menos. O mesmo
acontece com a tinta Sublimática. Antes um litro dessa tinta custava em torno de 700
reais. Hoje você poderá encontrar essa mesma tinta por menos de 300,00 o litro.

Conclusão: As condições nunca foram tão favoráveis, trabalhar com transfer nunca foi tão
barato, e encontrar fornecedores e soluções nunca foi tão fácil. Realmente esse mercado
está vivendo sua melhor época e para cada dia melhor. Também a concorrência aumenta,
mas a sua criatividade e qualidade profissional é que vai fazer um grande diferencial para
garantir lucros.

Clientes: A base de qualquer negócio.

Uma coisa é fato: Consumidores para trabalhos personalizados de Transfer não faltam.
Isso significa meio caminho andando, pois o mercado já está desenvolvido. Você não
precisará convencer o cliente a comprar seu produto. Mas precisará convencê-lo a
comprar com você. Entendeu a diferença?
As pessoas já querem comprar camisetas, chinelos, canecas, azulejos, squeezes e etc
(existe uma infinidade de Foto Produtos), basta convencê-las que comprar com você é
melhor que comprar com seu concorrente. E você faz isso mostrando uma boa portfólio,
mostruário ou catálogo.

Ter o que mostrar é fundamental. É muito difícil vender produtos personalizados apernas
falando sobre eles, deixando que o cliente imagine o que é “um squeeze com a foto da sua
esposa” ou “uma camiseta com a foto do Pedrinho com chapeuzinho de aniversário”.
Você precisa mostrar um exemplo. Não precisa necessariamente ser do mesmo tema, mas
mostrar um squeeze com qualquer foto é melhor que não mostrar nada.

Quem não tem o que mostrar precisa apelara para preço. E geralmente quem vive
baixando preço ganha pouco em não consegue nem pagar o investimento. Valorizar seu
produto e seu trabalho artístico e quase uma obrigação.

Fornecedores: São eles que mantém seu estoque abastecido.

Operar em um mercado tão amplo e tão competitivo como esse exige que você tenha um
fornecedor “Ponta-Firme”, ou melhor, Três ou quatro fornecedores ponta-firme.
Sabedoria popular: Quem tem 1 não tem nenhum. Não podemos nos esquecer disso
jamais.

Um bom fornecedor é aquele que tem preço baixo e “entrega direitinho”. Um excelente
Fornecedor é aquele que tem preço bom, atende bem, atende rápido, entrega mais
rápido ainda em melhor de tudo: Sempre está disponível quando você precisar dele, seja
para resolver um problema, tirar uma dúvida ou seja para bater um papo sobre o
andamento dos negócios.

Escolher o fornecedor pode ser tarefa fácil ou difícil. Isso é você quem determina. Muitas
empresas/pessoas acabam se decepcionando com seus fornecedores logo no inicio por
um motivo bem simples: só consideram o preço durante a negociação. Ficam tão
concentradas na questão do preço que esquecem de considerar outros fatores, como
idoneidade e integridade da empresa e prazos para entrega e garantia de cada item.

Alguns cuidados que você precisa tomar antes e durante a negociação:

Uma consulta a Órgãos como Procon e ReclameAqui é de praxe. Pesquisar o que outras
pessoas falam sobre a empresa em Fóruns e Orkut também é uma ótima idéia. E se for
comprar no Mercado Livre, TodaOferta, BomdeOferta, Permutalivre, então leia as
qualificações do vendedor. Principalmente as negativas, pois essas geralmente expõem a
caráter que quem está lhe vendendo.
Cuidado com ofertas tentadoras. Sabe aquelas pela metade do preço de um produto
aparentemente igual? Isso não existe. Devido a concorrência entre os fornecedores, a
margem de lucro deles é muito pequena. Então não existe milagre, se você vir um preço
muito abaixo, desconfie. O Produto parece igual, mas pode conter diversas diferenças na
tecnologia, funcionalidade, acabamento e qualidade final.

Por exemplo: Uma Prensa com Painel Analógico é idêntica a uma Prensa com Painel
Digital e custa de R$ 300,00 a R$ 400,00 mais barata. Você pode comprar achando que
está fazendo um grande negócio, mas na verdade está comprando um produto com
tecnologia ultrapassada.

Mais um exemplo: canecas de cerâmicas que recebem dois banhos de resina oferecem
resultados excelentes e são muito parecidas com canecas de cerâmica que foram
resinadas manualmente e que o resultado deixa a desejar, e podem custar até 25%
menos. Novamente você acha que se deu bem, mas pode está se dando muito mal e ter
uma grande “Dor de Cabeça”.

Considere adquirir produtos em fornecedores diferentes.

Essa dica vale principalmente para você que está começando. Se você ainda não comprou
nada, a possibilidade de comprar todos os Equipamentos e Insumos no mesmo fornecedor
é muito interessante, você economiza tempo e dinheiro com despesas com frete e claro,
pode pedir aquele desconto pela quantidade de itens que está adquirindo.

Mas isso às vezes não é muito vantajoso não. Alguns fornecedores são especializados em
vender os Equipamentos, outros em vender as Foto Produtos, outros em vender Insumos
(Papéis & Tintas), e alguns poucos vendem tudo. É valido fazer uma pesquisa a fim de
descobrir quem se sai melhor na venda de tal produto. Quem tem melhor prazo de
entrega, tempo de garantia, know-how, preço, flexibilidade no pagamento e etc.
Talvez você consiga comprar tudo no mesmo fornecedor, se conseguir, ótimo. Mas uma
pesquisa prévia pode proporcionar a você uma melhor experiência. Depois com o passar
do tempo você vai entender melhor quem é quem e onde comprar tal produto. Por isso é
bom “Experimentar” vários fornecedores.

Onde estão os fornecedores e como negociar?

A grande maioria dos Fornecedores de Equipamentos (Prensas Térmicas & Impressoras)


estão localizados na região Sudeste, mais especificamente São Paulo e Rio de Janeiro. Já
os Fornecedores de Foto Produtos estão bem espalhados pelo Brasil. Alguns se localizam
na região Sul, Sudeste e Noste do país.

A cobrança de frete é padrão. Você deve condirá -la sempre que for comprar algo. E esteja
preparando para pagar um frete “ salgado” se estiver muito afastado de seu fornecedor.
Geralmente o frete é cobrado baseado no tamanho da caixa, ou seja, na cubagem. A caixa
é medida (altura x largura x profundidade) e dessa fórmula é obtido um resultado. Esse
resultado é o “peso cubado” de uma caixa e servirá de referencia para a transportadora
saber o valor do transporte.

A caixa de uma Prensa Plana é grande, então não seria absurdo o frete ficar em R$ 200,00
se você estiver no Piauí e seu fornecedor no Rio de Janeiro. Mas 3 ou 4 caixas de canecas
também podem ficar em R$ 200,00 para esse mesmo trecho. Isso porque pode ser que
essas 3 ou 4 caixas de canecas ocupem o mesmo espaço no caminhão que uma Prensa
ocuparia, por isso o valor do frete seria parecido. Isso considerado que uma Prensa Plana
custe mas de R$ 1.500,00 e essas 4 caixas de Canecas custem R$ 500,00. (lembrando que
estamos apenas exemplificando, esses números não devem ser considerados como reais e
sim como referencia).

Se você está sem muito capital e precisa parcelar, fica difícil seu fornecedor conceder os
descontos. As taxas cobradas pelas administradoras dos cartões não deixam escolhas para
quem vende. Se o fornecedor parcelar e ainda oferecer descontos, provavelmente não
ganhará nada. E ninguém quer sair prejudicado na transação. O negócio deve ser justo e
lucrativo para ambas as partes. Então compreenda que as vezes não tem jeito mesmo.

Mas se você vai pagar a vista a coisa muda. Você deve pedir um desconto, com certeza
será atendido e ainda e capaz de ganhar alguns brindes como Foto Produtos, Envelopes de
Papéis Transfer, Canecas e etc.
Concorrência: O mercado é muito grande e tem espaço para todo mundo.

Preço não é tudo. E isso é fácil de entender. Se fizer um trabalho até mas que seu
concorrente que vende mais barato que você. Provavelmente você mesmo já comprou
outro lugar e pagou mais caro porque o atendimento era melhor, o produto mais bem
apresentado, de melhor qualidade, lá era mas fácil estacionar, aceitava várias cartões de
credito, servia um cafezinho quente e etc.

Propaganda é fundamental. Para vender você precisa mostrar para o mercado que você
existe, que sua empresa presta serviços de criação e personalização. E precisa ter o que
mostrar. Não se esqueça disso...um mostruário é obrigatório. Talvez seu concorrente não
pense assim, sorte sua! Mais uma vantagem para você!

Criar um portfólio ou um mostruário atraente não custa muito. O mostruário você monta
com um exemplar de cada peça personalizada por você. Por exemplo, se fez 50 canecas
para um academia, guarde um exemplar para seu mostruário. Quando fizer camisetas
para escolinhas de crianças, guarde 1 exemplar e assim diante. Daqui a pouco você terá
um exemplar de cada trabalho para seus clientes.

O portfólio você pode criar fotografando essas peças. Com essas fotos você pode criar um
catálogo e publicar on-line. Isso quer dizer que você criar um site, colocar no Orkut,
Facebook, Flickr, enviar para seus clientes e futuros por e-mail e etc. Isso tudo custa zero
ou quase zero.

Ganhe Dinheiro com o Transfer Sublimático

Trabalhando em casa ou estabelecendo, nos dois casos você precisará da mesma coisa:
lucro.

Precisa estar focado em vender. Afinal, em muitos casos as pessoas entram no mercado
do transfer parcelando equipamentos e insumos a perder de vista.

E assim sendo precisar da liquidez no negócio. Precisa vender para fazer o equipamento se
pagar. Precisa vender para reinvestir e fazer o empreendimento ir pra frente, prosperar.

O x da questão: O Transfer dá lucro?

Existem vários fatores que influenciam o preço de custo e venda dos Foto Produtos
personalizados.

Mas podemos dizer que no geral o negócio do Tranfer é altamente lucrativo. Se tratando
de um trabalho artístico e totalmente personalizado o preço de venda e muito variável.
Como você não precisa de grandes investimentos nem de muita infra- estrutura para tocar
o projeto, todo investimento inicial é rapidamente recuperado. E de posse dos Papeis
Transfer impressos você precisará apenas de tomada para ligar Prensa. O resto é trabalho
braçal... transpiração pura.

Abaixo um pequeno exemplo de quanto custa o material pode ser vendido:

Caneca Básica de Cerâmica ou Camiseta de algodão: R$ 5,00

Custo com Papel + Tinta R$ 1,50

Custo total: R$ 6,50

É vendida por R$ 15,00 ou R$ 25,00. O que dá uma margem de lucro em torno de 200 a
300 %

É claro que existem outros elementos a serem considerados para chegar ao preço de
custo de sua caneca, como despesas como Energia Elétrica ,Custo do Frete dessa Caneca,
Salário do Funcionário (se for o caso), Aluguel do Imóvel ( também se for o caso). E fica
difícil incluir essas variações em nosso exemplo.

Porém visualizando esses números você pode ter uma idéia do potencial desse negócio:
baixíssimo custo de produção + facilidade do manuseio dos equipamentos aliados a
grande demanda pelos produtos personalizados resulta em lucro garantido.

Para quem eu vou vender meus trabalhos?

Todo mundo gosta de um produto personalizado, principalmente para presentar amigos e


familiares. Então encontrar clientes não será difícil.

Mas você não pode ficar parado esperando os clientes surgirem do nada.

Precisa correr atrás a mostrar seu trabalho. Prepare um catálogo, uma tabela de preços,
tenha algumas peças de amostra. Isso lhe garantirá muitos negócios.

Não se esqueça que você estará vendendo produtos personalizados, e fica muito difícil
explicar a personalização para seu cliente apenas com palavras. Você deve
obrigatoriamente ter algo para mostrar. Nem que sejam fotos de trabalhos que você fez...
as amostras devem ser a primeira coisa que você precisa providenciar.

Outro cliente que você deve focar são empresar: Buffets, Academias, Colégios, Escolas de
Idiomas Bares, Restaurantes Hotéis, Lan Houses e etc. Com certeza na sua região há
dezenas de empresas que podem se se tonar seus clientes . Descubra! Pesquise, faça uma
lista das empresas próximas a você e vá mostrar seu trabalho.
Quais épocas do ano vedem mais?

Personalização se vendem o ano todo, com toda certeza. Mas existem três datas que você
deve concentrar seus esforços: Dia das Mães, Dia dos Namorados e Natal. Concentrar o
esforços significa:

Preparas um mostruário caprichado, bem elaborado.

Fazer uma boa divulgação por e-mail ou planfetos.

Mexer no preço do produto para cima ou para baixo. (dependo de sua estratégia.)

Ter uma estratégia. ( isso é fundamental)

Oferecer facilidade no pagamento, inclusive parcelamento.

Abastecer seu estoque para atender a demanda. (detalhe de extrema importância).

Já imagino fechar aquele grande pedido e não entregar porque seu estoque está vazio?
Fica ainda pior quando você liga no seu fornecedor e descobre que o estoque dele
também está! Ai você pensa: “Será que o estoque dele está zerado porque meu
concorrente comprou antes de mim?

- É bem capaz... por isso programe-se!

Futuros clientes por e-mail via internet, propagandas e etc. Isso tudo custa zero ou quase
zero.

Seja flexível. Facilite o pagamento para seus clientes.

A facilidade no pagamento em muitos caos é fator decisivo para fechar o negócio.


Principalmente em pedidos de média e grande quantidade .O interessado pode trocar
você pelo seu concorrente por um motivo simples: ele parcela e você só recebe á vista.

Provavelmente seu cliente não precisará parcelar um pedido de R$ 30,00( e talvez nem
compense para você), mas e quando for um pedido R$ 300,00... R$ 500,00 ...R$ 1.000,00/
Parece muito?

Mas não é... um pedido de R$ 500,00 corresponde a aproximadamente 25 canecas,


camisetas sandálias e outros tipos matérias.

Entre um e doidas anos atrás aceitar cartões era privilégio apenas de empresas, e mesmo
assim era um processo muito burocrático. Você precisava preencher muitos documentos,
cópias de documentos, cópias de frente e verso daquilo, reconhecer firma de tudo e ainda
pagar altas taxas e alugueis de equipamentos, sem contar que deveria aguardar entre 15 e
20 dias para aprovação. E precisaria fazer isso duas, três e até quatro vezes pois cada
administradora tinha próprios formulários.

Hoje as coisas estão bem fáceis. Podemos contar com os Intermediadores de Pagamentos.
O funcionamento é muito simples. Você se cadastra como Pessoa Física ou Jurídica nesse
Intermediador e ele cuida do resto. O mais fantástico é que seu cliente paga parcelado e
você à vista.

Veja as principais vantagens:

• Vender parcelado e receber a vista em 14 dias corridos.

• Você não se preocupa com fraudes, pois o sistema faz a análise do risco.

• Sistema de funcionamento simples e totalmente configurável.

• Cadastro como Pessoas Física ou Jurídica. Você não precisa ter empresa aberta
para se afiliar!

Existe uma taxa administrativa que gira em torno de 6 ou 8% ( não é nada absurda,
pois você pagaria isso para Visa, Master, Amex). E Existe a cobrança de juros no
pagamento parcelado. O sistema permite que se parcele sem juros para o cliente (
e você paga o juros), ou cliente paga o juros integral, ou o cliente só paga juros á
partir da 3° parcela, por exemplo. Você decide.

Outra vantagem é a segurança. Não tem como levar “calote” do cliente. Já que o
departamento de crédito do Intermediador fará toda a análise do risco e lhe dirá
quando o pagamento for aprovado. E após a aprovação você pode contar 14 dias
corridos para liberação do dinheiro.

Prensas com Formato Irregular:

São aquelas que possuem um molde especifico para que o material encaixe
perfeitamente. Por exemplo: Você acha que seria possível estampar uma Caneca
em uma Prensa de Bonés? É claro que não é. Por isso existe uma Prensa para cada
material de formato irregular.

Prensa conjugada:
Imagine que você queira personalizar Camisetas, Bonés, Pratos e Canecas. Teria
que comprar 4 Prensas, certo? A resposta é: Não necessariamente. Isso porque a
indústria desenvolveu um modelo de Prensa mais prático que resolve esse
“Problema”

Prensa Conjugada para confecção de Materiais de Formatos variados. Alguns anos


atrás lançaram um modelo tudo em 1, para que você possa personalizar materiais
de vários formatos e assim entender uma maior quantidade de clientes. Na teoria
parece um ótimo negócio, só na teoria pois na prática pode virar um pesadelo...
cuidado!

Suponha que uma Prensa dessas e um cliente encomendou 15 bonés


personalizados, depois aparece outro cliente e você fechou um pedido de 100
canecas para entregar daqui 3 dias. (Fácil, fácil.. é possível fazer essas 100 canecas
em apenas 6 ou 7 horas.) Então você começou o trabalho pelos 15 bonés, claro,
esse cliente chegou primeiro e além disso entregando e recebendo pelos bonés
você já vai ter um lucro que ajudará na compra das 100 canecas virgens.

Mas por uma felicidade “daquelas” sua Prensa parou de funcionar na metade da
produção dos bonés! O que fazer? Liga para a assistência técnica, claro! Então o
técnico instrui você a fazer alguns ajustes, testes e etc. Nada... a Prensa continua na
mesma. O único jeito é enviar a Prensa para a assistência verificar

Você é da paraíba e seu fornecedor é do Rio de Janeiro. Quantos dias demora para
ele receber? Em quantos dias ele resolve e envia a Prensa trocada/reparada?
Provavelmente o cliente das 100 canecas não vai esperar.

É triste mais isso pode acontecer, principalmente numa Prensa tudo em 1. É muito
arriscado confiar uma produção tão variada em apenas um equipamento.

O mais prudente, mais seguro, mais sensato a fazer sai comprar uma Prensa para
cada material. Sim, vai custar mais caro.. algo em torno de 15 a 30%, mas a
tranquilidade vale cada centavo gasto. Pense nisso.

As Prensas Térmicas são formadas basicamente por:

• Controlador de Tempo. Nele você insere o tempo que deseja trabalhar, e ela
então emite um aviso sonoro quando esse tempo for atingido.
• Controlador de Temperatura. Cada material trabalha com uma temperatura
diferente, que gira em torno de 170c. Nesse controlador você insere um número e
a Prensa então não ultrapassa essa temperatura.

• Superfície (plana ou irregular) que você. Essa superfície é constituída por uma
resistência e é controlada por um termostato.

• Alavanca para abrir e fechar com ajuste de tensão.

• Botão liga/desliga do tipo “interruptor de tomada”

• Voltagem: 110 ou 220 (a maioria não é bivolt)

O que pode sair errado (Possíveis problemas):

• Resistência: Se a resistência queimar, ela para de aquecer. Não tem conserto,


deve ser substituída.

• Termostato: O termostato pode parar de funcionar. Quando isso acontecer a


Prensa continua aquecida mesmo quando desligada (chave liga/desliga na posição
desligada) ou pode não aquecer mesmo quando ligada. Também não tem
conserto. Tem que substituir.

• Painel / Controlador: O mostrador e/ou controlador do tempo e temperatura


também pode queimar. Quando isso acontece a Prensa não deixa você colocar um
tempo e/ou temperatura diferente. Também não tem salvação. Precisa ser
substituídos.

Mas não esquenta a cabeça...

Esses problemas são raros de acontecer, raros mesmo. Com exceção da resistência,
que é como as resistências de chuveiro, por exemplo. Ela não dura pra sempre.
Uma hora vai queimar! (Principalmente as resistência das Prensas de Caneca)

É até recomendável comprar uma resistência avulsa, pois sabe como é. Pode ser
que queime bem naquele dia de alta produção. É melhor estar preparado(a)!

E não se assuste, as peças sobressalentes costumam ser baratas e sua substituição


é bem simples.
Você mesmo consegue troca a(s) peça(s) defeituosa(s) sem a necessidade de enviar
o equipamento para assistência técnica.

IMPRESSORAS SUBLIMÁTICAS

Conheça melhor equipamento

A impressora é simples: E é facilmente encontrada em grandes supermercados e


lojas de informática. Porém, ela deve ser adaptada com Bulk –ink ( para usar a tinta
Pigmentada ou Sublimática, de acordo com sua necessidade). Então não basta
apenas comprar a impressora. Você precisa adaptála. Acreditamos que seja mais
cómodo compra- lá já adaptada. E é muito fácil encontrar a impressora assim.

Não pode ser qualquer marca: Atenção especial para isso! Você só pode usar
tinta Pigmentada e Sublimática em impressoras da marca Epson.
Impressoras de outras marcas não aceitam trabalhar com tintas que não
sejam de fabricação própria. Então cuidado. Não tente reaproveitar aquela
sua HP que está encostada há anos, isso não dá certo e você perderá tempo
e dinheiro.

O entupimento: Impressoras da marca Epson são as únicas que permitem que o uso de tinta
Pgmentáda e Sublimática. Mas mesmo assim não pode descuidar com perigo constante: O
entupimento. Sim , tinta Sublimática especialmente, entope com uma frequência incrível. E
impressora entupida é sinônimo de prejuízo porque as cores não saem no papel fiéis ao que você
vê no monitor, logo você terá sua produção comprometida.

Como evitar entupimentos: Imprima constantemente. Só assim não entope. É preciso manter os
cabeçotes da impressora “lubrificados” com a própria tinta. Caso contrário ela resseca e entope. O
intervalo máximo recomendado é de 2 dias entre impressões.

Como desentupir: Existem 3 níveis de entupimento. No nível 1 você consegue resolver executado
alguns comandos no próprio aplicativo da impressora. No nível 2 é necessário aplicar um liquido
diretamente nos cabeçotes e aguar sua ação. E o nível 3 é bem complexo, exigindo remoção do
cabeçote e limpeza “cirúrgica”.

TIPOS DE PAPÉIS PARA O TRABALHO COM PRENSA TÉRMICA.

Papéis Especiais para Tranfer


Outro item que gera muito confusão (talvez seja o mais confuso) é o Papel Transfer. Isso
porque existem diversos tipos de Papel, um para cada aplicação. O tipo do Pepel está
também associado ao tipo de tinta usada no processo.
Esses Papéis são usados em situação diferentes, porém, todos são aplicados com a Prensa
Térmica que você comprou, ou vai comprar.
A forma de transferência é a mesma ( aquecimento e compressão simultaneamente), o que
diferencia um Papel de outro é a tecnologia empregada em sua impressão e também o tipo
de material que você deseja estampar.
Abaixo descrevemos um pouco sobre os papéis mais conhecidos, bem como suas vantagens
e desvantagens e também suas aplicações.
• Papel Transfer de Algodão
• Papel Transfer Litográfico
• Papel Transfer Power Film
• Papel Transfer Sublimático
Papel Transfer de Algodão
O Papel transfer de Algodão ficou famoso por permitir sua aplicação utilizando um simples
Ferro de Passar. Esse Papel é ideal para aplicações em tecidos 100% Algodão.
O processo é o mesmo, imprime-se o Papel e então transfere-se a imagem utilizando uma
Prensa Térmica ou um Ferro de Passar, já que o tempo e temperatura para esse Papel é
menor, em comparação com outros tipos de Papel Transfer. Em outras palavras, você não
precisa manter o Papel comprimido contra o tecido por muito tempo.
Papel Transfer de Algodão. Esse Modelo de Papel pode ser aplicado com Ferro de Passar.
É claro que utilizando uma Prensa Térmica a aplicação é muito mais prática e profissional,
entretanto é possível obter resultados satisfatórios usando um Ferro de Passar.

É claro que utilizando uma Prensa Térmica a aplicação é muito mais prática e muito profissional,
entretanto é possível obter resultados satisfatórios usando um Ferro de Passar.

Esse tipo de Papel tem duas vantagens: o Tecido fica com aspecto de emborrachado e a imagem
não tem muita durabilidade.

Papel Transfer Litográfico.

O Papel Transfer Litográfico é um tipo de Papel vendido já com a impressão. Você escolhe as
imagens em um catálogo, que vão desde desenhos infantis (Moranguinho, Ben10, Hello Kitty),
imagens religiosas, sátiras com marcas famosas, até grandes celebridades (Barak Obama, John
Lennon e etc)

Exemplo de Catálogo do Papel Transfer Litográfico

A grande vantagem em usar esse Papel é a alta qualidade das imagens. O processo de impressão é
o off set (industrial), o que significa utilização de tecnologia de ponta proporcionando sempre um
excelente resultado. Com esse Papel é possível estampar Tecidos de Algodão e PV (Poliviscose),
não é possível estampar outros materiais com ele.

Para esse processo usa-se uma Plotter de Recorte e a Power Film (na forma bruta, digamos assim),
e a Plotter faz o recorte dessa imagem e então usa-se a Prensa Térmica para fazer a aplicação em
tecidos sintéticos (poliéster, poliviscose) e naturais (algodão, seda)

Rolo do Papel Transfer Power Film

A vantagem de utilizar essa tecnologia é poder trabalhar também com cores metálicas e
douradas, o que é impossível fazer com impressoras jato de tinta. E a desvantagem é não possuir
filmes de todas as cores, por exemplo: no Transfer que você vai imprimir em sua casa é possível
atingir várias tonalidades de azul, no caso do Power Film você só tem uma opção de azul, uma
opção de vermelho, uma de laranja e assim diante.

Papel Transfer Sublimático

O Papel Transfer Sublimático é o mais prático, barato e democrático de todos. Adquirindo o


equipamento adequado qualquer pessoa pode imprimir esses Papéis Transfer em sua própria
casa, em qualquer quantidade com qualidade profissional.

A única limitação no Transfer Sublinático é produzir a cor branca. Isso não e possível já que a
impressora não tem a tinta branca. Imagine que sua imagem é composta pelas cores: azul,
vermelho e branco, e você quer estampar uma camiseta verde.

Exemplo de estampas com Papel Transfer Sublimático

As cores que sairão na camiseta serão: Azul e Vermelho. O Branco não sai porque ele não foi
impresso. Você ve o branco no papel é branco e não porque a impressora imprimiu essa cor.

A solução nesse caso? Transfira essa imagem para uma camiseta branca. Simples. O fundo branco
da camiseta será o branco de sua imagem.

Estamos usando a camiseta como exemplo, pois com o Transfer Sublimático você pode imprimir
diversos tipos de materiais como: canecas, squeezes, chinelos , azulejos, quebra-cabeças e etc, etc.

Por essas e outras que Processo de Transfer Sublimático é considerado o mais abrangente, prático
e democrático de todos!

Resina em produtos com transfer

Foto Produto é o termo que o mercado habituou-se a utilizar para fazer referencia aos produtos
para Transfer, ou seja, os produtos que receberão imagens, textos e ficarão com a “cara” que vai
agradar seu cliente.

Os Fotos Produtos são muitos e você precisa ficar atento com uma coisa muito importante: Nem
tudo pode ser personalizado! E para explicar melhor, vamos tomar como exemplo uma caneca.
Imagine você foi estava supermercado, viu algumas canecas em promoção e resolveu comprar
pensando em aplicar o transfer.

Daí você chega em casa, liga o computador , imprime o Papel Transfer, ajusta tempo e
temperatura na Prensa e no final do processo vê que a caneca continua branca! O que aconteceu?

Simples. A caneca que você comprou não esta Resinada? Mas o que é isso?

A Resina é onde a tinta “gruda”, se não houver a resina a tinta vira gás mas não tem onde fixar,
então o processo de Sublimação não fica completo. Por isso você deve prestar muita atenção e
comprar os insumos de empresas que vendem os foto produtos “já resinados”.

Geralmente esses foto produto são importados e a resina é aplicada industrialmente. O mesmo
se aplica aos azulejos, quebra- cabeças , mouse- pads e etc. Quebra- Cabeças estampado através
do processo de Transfer Sublimático.

Certo, mas eu posso comprar essa caneca do Supermercado, comprar a resina em alguma loja e
aplicar eu mesmo? Sim, pode. Mas será que a compensa? A economia é de centavos e a aplicação
da resina é trabalhosa.

Caneca Vidro Jateado estampada através do processo Transfer Sublimático.

Recomendamos que aplique a resina apenas em produtos que você não encontrar já resinado, ou
seja em algum material que seu cliente trouxer e fizer questão que o transfer seja feito nele... em
um copo de vidro por exemplo.

E fique atento também como formato do material, talvez seu cliente leve um objeto irregular que
você consiga aplicar a resina mas não consiga colocar na prensa. É por isso que nem tudo pode ser
personalizado!

Quem pode trabalhar com Transfer Sublimático?

Qualquer pessoa, principalmente você. Os requisitos são básicos e fáceis de serem preenchidos

Seja você homem, mulher, engenheiro, dona de casas, empresária, autônomo, na casa dos 20, 30,
40, 50, ou seja você um adolescente com espirito empreendedor, esse negócio pode ser para
você.
Você precisa ter força de vontade e algum conhecimento técnico, por exemplo: Usar um
computador a ponto de imprimir uma imagem. Sabe usar Photoshop, Corel Draw? No Youtube
está cheio de vídeos ensinando a usar esses programas, e tudo de graça.

É aí que entra sua força de vontade. Se não sabe fazer vá atrás e aprenda a fazer. Ninguém nasceu
sabendo. Acredite em você e corra atrás.

Como funciona o Processo?

É incrivelmente simples. Você precisa imprimir o papel, depois fixa-lo no Foto Produto, coloca-los
na Prensa, ajustar tempo e temperatura e aguardar. Só isso. Fácil não é? Até parece mentira.

E é rápido. Uma caneca por exemplo, é feita apenas 3 minutos... uma camiseta em apenas 2
minutos, um boné também em 2 minutos. O tempo varia um pouco, mas está sempre em menos
de 5 minutos.

Multiplique isso pela quantidade de horas que você está disposto a trabalhar e faça uma ideia de
quanto pode produzir.

A Concorrência

É forte, crescente e implacável. Mas em qual negócio ela não é?

Saia na frente. Esteja preparado. Entenda do seu produto, pesquise, faça testes, desenvolva suas
técnicas. Não há concorrência que vença um trabalho feito com profissionalismo e seriedade.

Quer se destacar? Apresente um trabalho mais elaborado que seu concorrente. Faça melhor e
mais rápido. Entregue antes. Valorize-se perante seu cliente. Não discuta apenas preço, discuta
qualidade e bom atendimento.

Uma dica: Cuidado com os descontos. Não dê tiro em seu pé. Faça contas antes de dar “aquele
descontão”. E jamais faça isso motivado pela concorrência, quer dizer para não oferta tal desconto
só pra “roubar o cliente do fulano”. O único prejudicado será você. Pense nisso.

Conclusão.

Podemos dizer que o Transfer é o negócio do momento. Nunca se viu tanta facilidade em adquirir
equipamentos e insumos. Existe solução até para quem está sem capital, hoje é possível comprar
os equipamentos financiados com taxas de juros dentro do que consideramos aceitável, com ou
sem entrada, com primeira prestação para 30, 60 dias.

Demanda tem e tem muita. Os foto produto personalizados agradam a todos. Pessoas comprar
para presentear amigos, familiares, namorados, filhos. Empresas compram em grande quantidade
para presentear funcionários, clientes. Academias, colégios também compram em quantidade
para brindar novos clientes no ato da matricula e etc.
Você também pode vende seus produtos pela internet, divulgando no Mercado Livre, google ou
com ferramentas grátis como E-Mail, Marketing, Orkut, Twitter, Facebook etc.

Dicas Especiais antes de iniciar o trabalho.

Queremos que seu primeiro projeto de transfer em tecido seja um sucesso. Portanto, abaixo estão
algumas dicas úteis e especiais para você começar um trabalho com muitos lucros.

• As impressora NÃO imprimem na cor branca. Isso significa que ao imprimir um tecido colorido,
as partes brancas da imagem terão a mesma cor do tecido.

• Tecidos brancos proporcionam tons e cores de pele mais realistas.

• Se desejar aproximar da cor branca, então deverá escolher a cor cinza clara.

• A largura máxima do transfer de tecido é limitada à largura da bandeja de papel da impressora.

Porém, o comprimento máximo pode ser variado com a impressão no modo Banner (Faixa).
Consulte o arquivo de “Ajuda” do aplicativo que esteja usando para aprender como separar a
imagem a ser impressa no modo Banner ou maior possível, mas, desde que caiba na bandeja de
prensa.

• Sempre verifique se o lado da entrada do tecido está preso com firmeza no papel de proteção
antes de inseri-lo na impressora. Caso se separe do papel de proteção, o tecido poderá fica preso
dentro da impressora.

• Corte (não puxe) pedaços soltos no transfer do tecido antes de inseri-lo na impressora. Um
cortador rotativo e uma égua são de grande ajuda para aparar pedaços soltos, mas, se não puder
usá-lo, basta utilizar uma tesoura.

• Praticar primeiro com papel comum poderá economizar dinheiro e evitar frustrações. Se as cores
impressas e a posição não ficarem exatamente como você esperava, simplesmente faça os ajustes
no aplicativo (CorelDraw, PhotoShop, Word, e etc) que for usar e imprima novamente.

• Para evitar atolamentos, sugerimos remover todo o papel comum da bandeja da impressora e
inserir apernas um transfer de tecido por cada vez.

• Lembre-se de manter uma distância mínima de ¼ de polegadas entre a costura e cada um dos
quatro lados da imagem ao utiliza-la em um projeto maior. Se você imprimir totalmente até a
borda do tecido, poderá perder um parte da imagem.

• Quando se trata de transfer de tecido, o ferro a vapor não é de uso profissional. Use o ferro a
vapor ou de passar roupas somente em caso de emergência ou de necessidade de momento. Pois,
o ferro também poderá separar o tecido do papel de proteção. Use somente para trabalhos
amador.

• Dobras e bolhas na superfície do transfer de tecido podem causar problemas na impressão.


Examine o transfer de tecido antes de imprimir e, se necessário, passe-o a ferro na temperatura
mínima (ou sem vapor) para assegurar que esteja liso e sem nenhuma dobra.

• É muito importante você usar os cartuchos de tinta somente para tintas específicas para os
transfer , ou seja, NÃO MISTURE OS CARTUCHOS DE TINTA com outras tintas comuns. Use
somente para os transfer e de preferência compre uma impressora somente para transfer.

• É importante você utilizar tintas específicas para transfer em tecido como as tintas sublimáticas
que possuem diversos fabricantes e vendedores em todo o Brasil.

• Para fazer um bom trabalho e manter a arte por muito mais tempo no tecido, recomendamos
utilizar tecidos que tenham 70% de poliéster e 20% de algodão.

• Utilize uma impressora somente para trabalhos com transfer, pois as tintas são específicas para
o trabalho e usa outras impressora para imprimir em papel comum. Pois, ao contrário poderá
entupir.

• Adapte um recarregador automático de tinta para as impressoras ou Bulk-in, como também são
conhecidos, assim economizará com as tintas específicas para o transfer (tintas sublimáticas).

• Use tintas sublimáticas, pois são especiais para a transferência térmica e não deixa que os raios
solares desbotarem a arte no tecido, além de proteger também contra água, detergentes e alguns
outros produtos químicos usado para lavar tecidos. Também, poderá passar verniz para proteção.

• Faça vários testes com pedaços de tecido antes de fazer os grandes trabalhos.

Detalhes úteis para transferência térmica

Transfer Poliuretano branco opaco.

Excelente qualidade de impressão para peças de cor claras e escuras, filme branco mate com boa
opacidade. Imprimir e recortar em positivo, transferir com película de transporte para recortes
finos e possibilidade de transferência manual para logótipos.

Prensa entre 154°C e 158°C, 1° vez durante 5 segundos, 2° vez mais de 5 segundos.

Retire a película a quente.

Transfer Poliuretano transparente (cores brancas e claras)

Para peças brancas, excelente qualidade de impressão. Com espessura do tecido em 60 mícrons,
resistente ás lavagens a 60°C. imprimir negativo, recortar e transferir com película de transporte.

Prensa a 160°C, 20 segundos.

Transfer poliuretano branco


Excelente qualidade de impressão em fundos claros ou escuros, filme branco mate com boa
opacidade, espessura do tecido em 70 mícrons, resistente às lavagens a 60°C. Imprimir em
positivo, recortar, retocar e transferir com película de transporte para recortes finos e
possibilidades de transferência manual para Logótipos.

Prensa a 160°C, 20 segundos.

Transfer fino em vinyl branco

Excelente qualidade de impressão em fundos claros ou escuros, filme branco mate com boa
opacidade e toque suave, espessura do tecido em 160 mícrons, resistente às lavagens a 40°C.

Imprimir em positivo, recortar, retocar e transferir com ou sem película de transporte.

Prensa a 160°C, 20 segundos

Transfer Poliuretano branco mate

Excelente qualidade de impressão em fundos claros e escuros, muito semelhante ao têxtil quanto
ao toque e concepção, espessura do tecido em 110 mícrons, resistente às lavagens a 40°C.

Imprimir e recortar em positivo

Prensa a 160°C, 20 Segundos.

ILUSTRAÇÕES GRÁFICAS DEMONSTRATIVA DE SUBLIMAÇÃO TÉRMICA EM CAMISETAS

1º PASSO: ligar a máquina de transferência térmica ou Prensa Térmica (industrial ou caseira.

2º PASSO: aquecimento da máquina numa determinada temperatura (ler manual ou tabela).

3º PASSO: papel transfer com a devida imagem impressa, para ser transferida para as
CAMISETAS.

4º PASSO: processo de transferência térmica da imagem por aquecimento (Sublimação).

( a tinta sólida fica gasosa pelo processo térmico)

5º PASSO: a transferência completa da imagem impressa no transfer para CAMISETAS.

( a tinta gasosa fica sólida de novo no objeto)

OBS: processo sólido, gasoso e sólido de novo.


• TRANSFERENCIA TÉRMICA EM CAMISETA ( PROCESSO PASSO A PASSO)

Vamos fazer o nosso exemplo utilizando o CorelDraw a partir do 12 para explicar os


processos. É importante que você tenha conhecimento básico para trabalhar com o
programa, pois esse curso é somente de SUBLIMAÇÂO COM TRANSFER e não de
Coreldraw ou qualquer outro programa.

PASSO 1

Abra o Coreldraw e crie um novo arquivo. Siga o procedimento abaixo:

 Clique em “Arquivo” ou “File”

 Depois clique “NOVO” ou “New”

OBS: a arte deverá estar do tamanho e formato do transfer que caiba na sua prensa
(“A4” ou “A3”).

PASSO 2

Clique em importar arquivo. Siga o procedimento abaixo:

 Clique em “Importar” ou “Import”

 Selecione o arquivo (imagem) que você deseja que seja impresso e transferido
para o material.

PASSO 3

Centralize a imagem na folha. Poderá clicar sobre a imagem e arrastar ou seguir


os passos abaixo:

 Clique sobre a imagem.

 Depois clique em “Organizae”, em seguida “Alinhar e distribuir” e depois em


“Centralizar pela página”.

PASSO 4
Para transferir a imagem escolhida, você deverá imprimir numa impressora a jato de tinta,
de preferencia entre as melhores marcas do mercado (USE TINTAS SUBLIMÁTICAS
PARA TRANSFER).

 Clique no menu e “Arquivo”, depois em “Imprimir” ou a sequencia de


teclas “CTRL P”

 Após abrir a janela de impressão você deverá configurar a para imprimir


“MELHOR QUALIDADE”.

 Se não tiver, clique em ‘Propriedades” e depois que abrir outra janela


configure para imprimir em papel fotográfico, alta qualidade para
impressão.

OBS.: desta forma você vai ter um trabalho profissional e a impressão


como revelação de foto.

Passo 5

Pela mesma janela de configuração de impressão, você deverá encontrar a


opção que ESPELHA a imagem (ou MIRROR em inglês) ou “Refletir
imagem” antes de ser impressa (configura no visualizador de imagem,
antes de ser imprimir), assim a impressão estará espelhada e quando for
feito o processo de sublimação a imagem será espelhada novamente e
automaticamente na camiseta, ou seja, por exemplo a palavra “MOINHO”
espalhada será impressa “ OHNIM” e após a máquina de transferência for
usada, então a palavra “MOINHO” será transferida para a camiseta
corretamente. Caso contrário, seria o inverso. Esse procedimento já é
bastante usado na serigrafia. Mas, somente se for necessário. Quando
estiver certeza, então IMPRIMA no transfer e depois espere secar.

DICA: é importante você configurar impressão como ESPELHADA para


impressões em papel transfer quando a arte possuir palavras ou posições
de entendimento. Também, recomendamos que faça testes de impressão
no modo “Rascunho” e no papel comum, antes de imprimir no papel
transfer. Assim, você economizará papel transfer e tinta, além de ganhar
mais experiência.
PASSO 6

IMPORTANTE: leia o todo manual de sua máquina de transferência


térmica, para que todo o processo, seja feito com sucesso., antes de iniciar
os passos seguintes.

Antes de colocar a impressão do transfer feita pela impressora a jato de


tinta sobre a máquina térmica, você deverá colocar uma cartolina ou papel
de cor KRAFT sobre a tampa da máquina, como mostra a foto. Pois, desta
forma será evitado que a borracha fique sublimada, ou seja, que queime e
seja danificado o tecido e a bandeja da máquina.

OBS.: o papel ou cartolina de cor Kraft, você poderá encontrar em


papelarias.

PASSO 7

O processo químico de sublimação é feito a uma temperatura mínima de


200 graus Celsius. Portanto, você deverá registrar na sua máquina a
temperatura de 200° C ou se a sua máquina trabalha de acordo com o
padrão americano (Fahrenheit), então deverá ajustar para 392° Fahrenheit.

Depois ajuste o tempo (time) para 20 segundos (faça testes de 10 a 30


segundos e veja melhor para sua máquina), pois o tempo vai depender da
máquina ou da qualidade do material do objeto, ou seja, de toda a
composição química.

Temperatura: 200°C ou 392° F (Fahrenheit)

Tempo: 20 segundos (padrão)

Pressão: média.

ATENÇÂO: sempre leia o manual da sua Prensa Térmica para trabalhar


com cada tipo de produto.
PASSO 8

Coloque na máquina que foi impressa no transfer e faça uma “pré


secagem” ou “pré-cura”, ou seja, você deverá colocar o transfer na base da
máquina conforme mostra a foto e depois baixar a prensa térmica MUITO
PRÒXIMO (Sem encostar) ao transfer, mas por apenas 20 a 30 segundos.
Pois, desta forma o transfer estará mais apropriado para a transferência da
imagem na camiseta ou tecido. Nesse processo vai perceber que o papel
transfer vai envergar um pouco. Se desejar passe resina de tecido caso a
arte não passar para a camiseta.

OBS: quando fizer a “pré secagem” vai poder observar o papel transfer se
curvando. Em alguns casos não é necessário a “Pré secagem”. Pois, vai
depende da qualidade do transfer e da tinta utilizada na impressora que for
usada para fazer o trabalho de impressão.

Passo 9

Depois retire a arte já “Pré-Secada” da prensa térmica.

Em seguida mantenha o papel de cor kfraft sobre a bandeja da prensa para


iniciar o trabalho de sublimação.

Passo 10

Coloque a camiseta na prensa térmica entre a bandeja e por cima do papel


kraft, ou seja, em qualquer operação de sublimação coloque uma cartolina,
papel ou papelão de cor kraft em cima da bandeja e o material que deseja
transferir a imagem (Tecido) em cima do papel kraft. Pois, o papel tem a
função de proteger contra as altas temperaturas dando maior durabilidade
a bandeja de prensa térmica e o tecido que deseja trabalhar.

Passo 11
Depois de ter colocado a camiseta sobre a bandeja da máquina, agora
deverá esticar bem a camiseta para não haver problemas com a
transferência da imagem.

Portanto, certifique que a camiseta esteja sem dobras e deverá estar muito
bem esticada.

Passo 12

Pegue a arte impressa no transfer e posicione-a sobre a camiseta,


deixando o papel transfer no centro da camiseta ou na parte que deseja.

Passo 13

Em seguida abaixe a prensa térmica sobre o papel transfer e a camiseta,


conforme a foto. Mantenha abaixada no tempo de 20 segundos.

OBS: o tempo de 20 segundos é padrão nesses tipos de trabalhos,


entretanto você deverá fazer alguns testes com a sua máquina antes de
começar a fazer alguns testes com sua máquina antes de começar a fazer
trabalhos profissionais para clientes.

Também, como já havíamos dito é importante ler o manual da sua


máquina.

Passo 14

Depois de já ter transcorrido o tempo necessário para que o processo de


sublimação seja concluído, então levante a prensa térmica e retire o papel
transfer da camiseta.

Passo 15
Retire cuidadosamente o papel transfer sobre a camiseta (tenha cuidado
para não se queimar), conforme a foto.

Passo 16

Pronto, o processo de transferência térmica da imagem foi realizado para a


camiseta. OBS: se a imagem não for transferida por completo para a
camiseta é porque o tempo que a prensa ficou abaixada não foi o suficiente
e com isso deverá ficar abaixada sobre a camiseta um pouco mais do que
20 segundos ou a temperatura deverá ser aumentada um pouco mais.

Resumo: Instrução para aplicação de transfer em camisetas:

 Ajuste as configurações na “Prensa Térmica”

 Temperatura utilizada = 200°C

 Tempo de prensagem = 20 segundos.

 Ajustar a pressão para média.

 Imprima a arte desejada no papel transfer

 Manter o Papel transfer sublimático com a arte já impressa dentro de


uma estufa a fim de eliminar toda a umidade do mesmo que é
absorvida do ambiente ou então levar este papel na prensa para que
com a irradiação de calor da prensa térmica o mesmo fique seco (ver
passo 8).

Observação: a estufa mencionada acima pode ser uma pequena caixa


com 1 ou 2 lâmpadas incandescente para manter este papel sempre
seco. Se o papel for mantido em uma estufa é bom que fique de um dia
para o outro e se for na prensa em torno de 20 a 30 segundos que já
seria o suficiente. Esse procedimento é para que possa ser retirada
toda umidade do papel transfer. Como vimos esse procedimento é
chamado “Pré-cura” ou “Pré-secagem”.
4) Dar um Pré-aquecimento (Pré-cura) na camiseta prensando a
mesma por 5 segundos.

*Observação: não será necessário se você já estiver obtendo um


resultado esperado nos trabalhos.

5) Posicionar o papel transfer na camiseta e fazer a aplicação conforme


o item 1.

6) Ao terminar o tempo de prensagem levantar a alavanca e retirar


imediatamente o transfer do papel.

COMO FAZER ARTES DE COR BRANCA EM CAMISETAS DE COR


PRETA

As Impressoras coloridas não imprimem a cor branca e com isso


poderia ser um grande problema para quem deseja fazer transferência
térmica de qualquer arte de COR BRANCA numa camiseta de COR
PRETA ou bem escura. Pelo método de impressão através de
impressoras a jato de tinta, laser ou de cera em papel transfer, é
impossível

Uma das dicas seria imprimir a arte no papel transfer na cor CINZA
CLARO e em modo NORMAL.

Mas, a PASSO A PASSO vai ensinar uma técnica que você vai
aprender para lucrar nas vendas com muito e atrair mais clientes
satisfeitos. OBS: use resina pra fixar melhor no tecido.

É simples

Vamos fazer o modelo igual da arte da camiseta ao lado. Porém,


somente a arte.

1) Você deverá comprar o papel transfer POWER FILM (ver tipos de


papéis na apostila), tecido OBM ou papel transfer PLASTISOL de cor
branca que é um transfer emborrachado DARK para tecidos escuros e
o qual pode ser usado em “Prensas Térmicas” para transferir o material
emborrachada para o tecido, em nosso caso para a camiseta. Esse tipo
de papel transfer emborrachado não é para ser impresso e sim
recortado com tesouras, navalhas ou Plotter e não é tão fácil de
encontrar. Algumas lojas de serigrafias costumam vender.

2) Faça o desenho com esse ao lado. Poderá fazer a arte com um lápis
ou caneta a mão livre ou usar um papel vegetal para copiar a arte em
cima do transfer. Esse tipo de transfer não adere a tinta da impressora
a jato de tinta.
3) Depois de ter feito a arte desejada, deverá recortar pelo contorno do
desenho com tesoura. Recorte e não deixe as linhas do lápis ou da
caneta. Se possível use a Plotter.

4) IMPORTANTE: coloque um pedaço de TEFLON (ou papel vegetal


grosso) do tamanho e em cima da área da arte. Assim o material
emborrachado branco não vai segurar e sujar a prensa térmica, como
nos exemplos dos ferros de passar roupas.

6) Coloque a camiseta na prensa térmica (pelo menos processo do


tutorial dessa apostila). Posicione a arte recortada na camiseta.
Coloque o TEFLON ou papel vegetal sobre a arte. Abaixe a “Prensa
Térmica” já nas configurações (200°C e 30 segundos). Levante a
prensa a o trabalho estará pronto.

Tutorial:

Como Aplicar Transfer em Tecido com o Ferro de Passar Roupas

O objetivo principal dessa apostila é ensinar a fazer o processo de


transferência térmica através de máquina profissional ou “Prensa
Térmica”, mas também como brinde vamos ensinar a fazer com o ferro
de passar roupas. Informamos que para profissionais é exigido
máquina profissionais com a “Prensa Térmica”. O ferro de passar
roupas é apenas um “quebra galho” para iniciantes e quem não possui
a “Prensa Térmica” ou ainda não dispõe de recursos financeiros para
comprar.

Mas, não é recomendado o ferro de passar roupas para trabalhos


sérios

IMPORTANTE: em primeiro lugar a arte deverá ter o tamanho ou


menor do que a base do ferro de passar, ou seja, a arte deseja
transferir no tecido deverá ser menor doque a base do ferro. O papel
transfer, o equipamento e as tintas deverão ser de qualidade.

Passo 1

Imprima a arte no papel transfer para tecido de algodão. Procure retirar


toda a umidade do tecido e da arte impressa no papel transfer
OBS: lembrando que a parte impressa deverá fica voltada para a
superfície do tecido. Pegue um pedaço de TEFLON ou papel vegetal
grosso para proteger o tecido e não queimar

Passo 2

Estique a camiseta ou tecido. Posicione a arte impressa no transfer


sobre o tecido na posição desejada. Ligue o ferro de passar roupas na
temperatura máxima. Mantenha o ferro sobre o material entre 3 a 8
segundos.

IMPORTANTE: use pedaço de TEFLON ou papel vegetal grosso, maior


que a área do ferro de passar roupas e coloque-o em cima da arte e
embaixo do ferro. Pois dificultará que o tecido seja queimado.

O ferro deverá está quente e na temperatura máxima

Passo 3

Depois do tempo esperando retire o ferro imediatamente de cima do


tecido. Retire bem devagar a película do transfer, conforme mostra a
foto ao lado. Se toda imagem não for transferida por completo para o
tecido e fica com alguns resíduos da arte no papel transfer, então será
necessário colocar novamente em cima do ferro de passar roupas por 3
a 8 segundos. Tenha cuidado em não queimar o tecido.

Use resina para pode facilitar a fixação da tinta do transfer no tecido

Com esses três passos já será possível fazer a transferência térmica


para o tecido, com um ferro de passar roupas. Boa Sorte!
• PERGUNTAS COM RESPOSTAS E ERROS MAIS COMUNS
(MUITO IMPORTANTE)

1) Qual tecido posso usar para sublimação? Ouço falar que é


poliéster? Mas, é comum que compramos em loja de tecidos? Ou
existe um certo? Se existe um certo onde posso comprar?

Resposta: Quando mencionamos o tecido 100% poliéster não se trata


de um tipo de tecido mas sim de uma composição assim como
camisetas 100% algodão onde o nome irá variar em diversos modelos,
para 100% poliéster teremos o conhecido Dry-Fit, Tectel, PP (Poliéster
Poliéster) Oxford, etc.

Entre outros milhares de modelos cabe ao cliente optar pelo que lhe for
mais viável se o cliente prefere um mais grosso ou mais fino e assim
por diante.

2) Tenho uma impressora sublimática como faço para que as


cores saiam bem vivas principalmente foto de pessoas? E qual a
tinta ideal, papel transfer ideal e temperatura ideal para tecido
poliéster? E um tecido escuro como faço?

Resposta: para o processo de sublimação é necessário alguns


requisitos para se obter um ótimo trabalho, sempre utilizar tinta
sublimática profissional e transfer sublimático profissional.

No processo de impressão devemos sempre usar o padrão de cor RGB


para fidelidade de cores e sempre utilizar imagens com qualidade
mínima de 300dpi para se obter uma ótima imagem final, sendo o
tecido 100% poliéster como exemplo Tectel prensado a 200 graus
Celsius por 25 segundos numa pressão média, após isso só remover o
transfer e o processo será finalizado.

3) Gostaria de saber se a impressora HP funciona com tinta


sublimática, ou somente as impressoras Epson?

Resposta: a tinta sublimática não irá funcionar em impressoras HP,


pois a mesma trabalha com uma cabeça termostática onde a cabeça
esquenta para poder imprimir a tinta sublimática que reage com calor o
que poderia causar uma danificação na cabeça de impressão sempre
que for imprimir pela HP, assim podendo perder diversas cabeças de
impressão. Por isso recomendamos impressoras do fabricante EPSON
para trabalhos com transfer. Porém, sempre faça pesquisas na internet
e junto aos profissionais da área, porque a cada semestre surge novos
modelos de impressoras e de diversos fabricantes como EPSON, HP,
Canon e outros.

4) Qual transfer devo usar para tecido PV?

Resposta: PV é um tecido 67% poliéster e 30% viscose nesse caso


teríamos 67% de qualidade, nesse caso será necessário verificar
quantos porcento tem no tecido que é utilizado em seu trabalho para
entender melhor quantos porcento conseguirá no tecido utilizado.

Sendo a maior parte POLIÉSTER o indicado será sublimação.

5) Para fazer o processo de transferência térmica por transfer em


diversos materiais é preciso realmente usar a resina ou não é
necessário? Pode usar o produto do jeito que compra?

Resposta: talvez. É muito importante que o material em tecido


(camisetas), cerâmica (canecas), borracha (chinelos e sandálias) e
outros estejam com a área resinada. Pois, será a resina que irá permitir
a fixação de toda a arte no material que for sublimado. Mas,
recomendamos comprar o material já resinado antes de fazer os
trabalhos pelo processo da transferência térmica. A função da resina é
fazer com que a tinta (a arte) fixe e agarre no tipo de material. Faça
teste antes de tudo.

6) Qual a composição do papel transfer sublimático para


camisetas escuras 100% poliéster, se somente uso em papel de
uma gramatura maior, com resina específica?

Resposta: Até o momento não existe transfer sublimático para tecido


escuro pois no processo de sublimação o tecido recebe a sublimação
ou seja ele é tingido. Se já existe cor no tecido haverá uma mistura de
tons onde os mais densos irão fica sobrepostos sobre os claros
chegando a tons mais escuros. O transfer sublimático trabalha com
uma cobertura de base de impressão sendo ela resina ou algum outro
composto que permite a transferência da tinta sublimática para o tecido.

7) Existe alguma maneira de efetuar o transfer sublimático em


“Malha de Poliéster” escura ou somente na malha de algodão?
Respostas: o transfer de algodão é um transfer que adere em poros
por isso a recomendação para algodão alguns outros tecidos porosos
sem elasticidade. Esse tipo de transfer trabalha como um adesivo que é
fixador no tecido e por este motivo necessita de um tratamento mais
delicado na lavagem e utilização do mesmo.

8) Gostaria de saber se:

1 – Todo transfer OBM serve para impressão com tinta


sublimática?

2 – A impressão fica de boa qualidade?

3 – Tem durabilidade?

4 – Em que tipo de tecidos adere?

Resposta: sim. O transfer OBM é tipo de tecido termo colante próprio


para sublimação onde ele será personalizado e termo colado em
qualquer outro tipo de tecido, este tipo de material tem a mesma
qualidade e durabilidade de sublimação.

Tenha uma impressora Epson com Kit Bulk Ink (recarregador


automático) de tintas de sublimação, uso papel sublimação ,mas,
quando imprimo uma foto e vou passar para o chinelo de
borracha, a foto sai com uma aparência mas puxado para o tom
verde, entretanto não só a foto mais também a aparência mais
puxado para o tom verde, entretanto não só a foto mais também a
maioria das imagens e a cor preta não sai tão preto. Pois, não sei
em qual configuração na hora de imprimir devo deixar, eu coloco
sempre imagem convertida em bitmap na cores CYMK 32 a foto em
alta qualidade, papel normal e espelhado a imagem. Ligo a prensa
térmica na temperatura de 200 graus por 20 segundos. Qual será o
erro? frete a tudo que foi mencionado na pergunta, a solução é muito
simples, ou seja, poderá alterar do modo de cor CMYK, para
impressões sublimáticas para o modo de cor RGB. Recomendamos
sempre utilizar o padrão de cor RGB, mas isso se possível. Os vetores
e as fotos com no mínimo 300dpi (pode aumentar até 1.200dpi) de
qualidade obtém um ótimo resultado levando em consideração a
qualidade de tinta e do papel porque os doidos precisam ser de
excelente.

10) Trabalho com uma Epson que possui no reservatório as tintas sublimáticas para
fazer os trabalhos com os transfers nas camisetas poliéster. Agora estou ampliando
consideravelmente meus trabalhos no tecido de algodão e usarei os papéis Dark,
Light outros tipos. Mas as minhas dúvidas são:

A) Se eu mudar os cartuchos usando a mesma impressora, corro o risco de


misturar os tipos de tintas pelos resíduos que ficam lá dentro ou sugere que eu
instale outra impressora deixando uma para pigmentada e outra sublimática?

B) E, a impressora para tinta pigmentada precisa de bulk- ink (recarregador de


tintas)?

Resposta: sim. O recomendado é utilizar uma impressora para cada processo impedindo
que haja misturas na cabeça de impressão. As misturas dos dois tipos de tintas na
cabeça de impressão poderia causar entupimentos e assim a perda da impressora.

11) Minha impressora é da marca HP. Se eu comprar o papel sublimático posso


personalizar meus desenhos e imprimir na impressora HP? Tem como adaptar a
tinta sublimática na HP?

Resposta: no processo de sublimação é sempre importante lembrar que devemos utilizar


tintas sublimáticas e profissionais de boa qualidade, transfer sublimático e respeitar o
tempo, temperatura e pressão a risca. Com estes procedimentos sendo seguidos
corretamente sempre poderemos obter excelentes resultados.

Lembrando que as impressoras HP, trabalham como cabeças termostáticas o que dificulta
que elas trabalhem com tinta sublimática. A tinta sublimática reage com temperatura e
com isso tem um grande risco de danificar a sua impressa da marca HP. Recomendamos
trabalhar com as impressoras Epson, pois são mais adaptadas para esses trabalhos com
tintas sublimáticas e de uso em transfer.

12) No processo de sublimação precisa de resina mesmo usando a tinta


sublimática? Se eu quiser fazer uma imagem maior do que o formato A4, como eu
faço?

Resposta: é muito importante para o processo de sublimação utilizarmos tinta e transfer


sublimático profissional assim como os produtos também devem ser próprios para o
processo onde todos eles já receem as devidas camadas de resina para a sublimação.
Sim, precisa de resina para fixar.

Algumas impressoras aceitam imprimir papéis maior que o formato A4. Algumas estão
adaptadas para imprimir no formato A0, A1, A2, A3 e outros, e nesses casos deverá
pesquisar os modelos das impressoras Epson. Não recomendamos impressoras HP por
ter cabeças termostáticas.
13) Gostaria de saber a melhor maneira de conservar as folhas transfer para que
não fiquem duras e não dobrem as postas assim impossibilitando imprimir com boa
qualidade?

Resposta: sempre armazenar as folhas de transfer em locais bem arejado, seco e livre
de umidade.

14) Estou para comprar impressora Epson para trabalhar com tinta sublimática. O
uso dela para mim não vai ser muito intenso. Gostaria de saber qual a melhor opção
entre usar a impressora com bulk ink ou com cartucho recarregável?

Resposta: no processo de sublimação é sempre importante lembrar que devemos utilizar


tinta sublimática profissional, transfer sublimático e respeite o tempo, temperatura e
pressão a risca com estes procedimentos sendo seguidos corretamente sempre
poderemos obter bons resultados.

O uso do bulk ink é uma recarga continua sem interrupções sendo assim a cabeça de
impressão sempre está renovando a tinta, já com os cartuchos recarregáveis existe a
possibilidade de entrada de ar na cabeça de impressão interferir na impressão gerando
falhas o que pode acarretar coágulos na cabeça de impressão.

15) Estou usando o transfer light para algodão e na primeira lavagem ele racha, o
que fazer para evitar esse problema?

Resposta: os transfers DARK e LIGHT são indicados para tecidos 100% algodão, tendo
um acabamento emborrachado o transfer DARK com uma base branca e o LIGHT com
uma base incolor, devem ser impressos através de impressora jato de tinta (tinta
pigmentada).

No processo de termotransferência do transfer LIGHT não é necessário o uso do teflon e


é fundamental que se espalhe a imagem, a termotransferência deve ser transferida a 175
graus Celsius durante 25 segundos com uma pressão média alta, no caso o transfer
DARK a imagem deve estar impressa normal logo após é destacada a folha da película
que está impressa, a folha é descartada e só vai pra prensa térmica a película. Este
transfer necessita de teflon para transferência, o teflon vai por cima do material a ser
prensado para que ele não fique aderido na parte superior da prensa. Este deve ser termo
transferido numa temperatura de 175 graus Celsius durante 25 segundo com uma
pressão média alta.

Este tipo de transfer é mais delicado, e o correto é lavar o tecido na mão e evitar que a
arte seja torcida ou esticada.
16) Estou começando no ramos de camisetas por sublimação, mas me disseram que
poliéster não vende tão bem quanto tecido de algodão. Gostaria de saber se utilizando o
transfer sublimático consigo fazer estampas em camisetas de algodão sem perda de
qualidade?

Resposta:no processo de sublimação é sempre importante lembrar que devemos utilizar


tinta sublimática profissional, transfer sublimático e respeitar o tempo, temperatura e
pressão a risca com entes procedimentos sendo seguido corretamente sempre poderemos
obter bons resultados.

O transfer sublimático não funciona em tecido 100% algodão (deve ser pelo menos 70% a
90%) a transferência é bem fraca em números seria mais ou menos 10% de transferência e
100% em tecido poliéster. Mas para sublimação é recomendado tecido de 100% poliéster.

17) Estou começando os trabalhos com transfer e quando estampo as camisetas que
precisam ter frases, as letras saem com sombras, isso quando é um preto, já coloquei um
pedacinho de fita crepe para segurar o papel, mas acaba saindo a mancha da fita na
camiseta, tento abrir a prensa bem devagar, mas ainda continua saindo a sombra nas
letras. Como faço para resolver esse problema?

Resposta: no processo de sublimação é sempre importante lembrar que devemos utilizar


tinta sublimática profissional, transfer sublimático e respeitar o tempo, temperatura da
pressão a risca com estes procedimentos sendo segundos corretamente sempre
poderemos obter bons resultados.

O sombreado que parece é pelo fato do transfer estar andando o correto é fixar o transer
com uma fita papel (tipo de etiqueta de papel) ou utilizar uma folha de teflon por cima do
transfer impedindo que ele se mova. Esse tipo de problema é porque está havendo
deslocamentos do transfer na bandeja e para resolver isso deverá prender a arte com
etiqueta adesiva de papel ou folha de teflon.

18)

Resposta: o transfer DARK e LIGHT são indicados para tecidos 100% algodão, tendo um
acabamento emborrachado o transfer DARK com uma base branca e o LIGHT com uma
base incolor, devem ser impressos através de impressora jato de tinta (tinta pigmentada).
No processo de termotransferência do transfer LIGHT não é necessário o uso do teflon e
é fundamental que se espalhe a imagem, a termotransferência deve ser transferida a 175
graus Celsius durante 20 segundos com uma pressão média alta, no caso o transfer
DARK a imagem deve estar impressa normal logo após é destacada a folha da película
que está impressa, a folha é descartada e só vai pra prensa térmica a película. Este
transfer necessita de teflon para transferência, o teflon vai por cima do material a ser
prensado para que ele não fique aderido na parte superior da prensa. Este deve ser termo
transferido numa temperatura de 175 graus Celsius durante 20 segundo com uma
pressão média alta.

19) Coloco o transfer sublimático já com a arte impressa, em cima da camiseta


100% poliéster e pressiono com a prensa térmica a 200° Celsius e 20 segundos,
mas, o transfer não pssa para a camiseta. O que poderá está ocorrendo? Se deixo
cerca de 2 minutos, é transferido as cores bem opaca ou fraca. O que está
acontecendo? Será que é a tinta? Será que é o papel transfer? Será que é a minha
máquina de prensa térmica?

Resposta: no processo de sublimação é sempre importante lembrar que devemos utilizar


tinta sublimática profissional e respeitar o tempo de temperatura e pressão a risca com
estes procedimentos sendo seguido corretamente sempre poderemos obter bons
resultados.

No caso mencionado o que podemos ter como possíveis problemas, poderá está
imprimindo a arte no lado errado do transfer, ou o transfer está defeituoso, ou o tecido
utilizado pode não ser 100% poliéster, ou a pressão configurada na prensa térmica não
está correta. Portanto, verifique os possíveis problemas mencionados acima nessa
resposta para uma solução.

20) Não consigo ter uma boa transferência térmica da arte impressa no transfer
para a camiseta e outros tecidos. Uso tecido 100% de algodão, tintas sublimáticas
de excelente qualidade e a minha máquina é uma das melhoras no mercado. Qual
seria o problema?

Resposta: sempre para ter uma ótima quliadade com tintas sublimáticas, é recomendado
usar material de excelente qualidade (como é o seu caso), entretanto o tecido deverá ser
de 100% poliéster ou entre 70% a 90% de fios de algodão e o resto (30% ou 10%) da
composição de fios poliéster. É sempre regra nos trabalhos de sublimação em tecido.

21) Existe alguma forma ou equipamento que imprime a tinta branca em papel ou
em tecido?

Resposta: Sim, existe. São várias formas para transferir a tinta de cor branca para o
papel, tecido ou outro material para impressões. Pode-se usar um transfer específico que
ao ser recortado por um plotter de corte, deve-se posicioná-la na superfície de tecido
(camisa, boné, toalha, etc) e depois aquecê-lo com uma máquina de transferência térmica
ou ferro de passar roupas ou secador de cabelos que o mesmo será colado no tecido e
ainda ficará com uma leve elevação dando um efeito de auto-relevo (é semelhante com o
mesmo processo usado com tintas “poof” na serigrafia). A outra forma é através da
impressão por impressora específica, como a impressora planta têxtil da Epson modelo
F43W que imprime a tinta de cor branca entre as outras coloridas, com um preço até 5
vezes maior que as impressoras a jato de tinta com um custo bem maior. O vendedor
deverá analisar qual seria a melhor opção de custo e beneficio, podendo optar por uma
plotter de corte, plotter têxtil de impressão, impressora têxtil ou até a mais antiga, que é a
serigrafia planas, inclusive com tinta de cor branca, em vidros, madeiras, tecidos, chapas
de metal e demais materiais. Também existe plotter têxtil que imprime direto em diversos
materiais, como os tecidos. Para estes equipamentos são usado tintas específicas as
quais são encontradas com representantes das marcas dos equipamentos.

Aconselhamos pesquisar as diversas novidades que surgem no ano e a frequentar feitas


tecnológica.

22) Estou tento um problema com áreas chapadas tipo, tudo preto e estão surgindo
manchas, como se o papel não tivesse encostado no tecido, pois fica listra brancas.
O que pode ser? Estou prensando a 180 graus Celsius por 30 segundos. O que
pode estar saindo errado?

Resposta: manchas brancas em transferências são sintomas de um péssimo contato


onde a pressão exercida sobre a peça não foi o suficiente, neste casos deverá ser
verificado a base da prensa térmica ou da chapa.

23) Estou tento problemas na hora de estampar. Quando eu estou estampando a


primeira camiseta fica perfeito, mas na segunda aparece a imagem clara da primeira
estampa que eu fiz. Testei com temperatura mais baixa, um tempo abaixo do que
estou fazendo. Mas não funcionou, pois quando abaixo a temperatura a estampa
não fica nítida e quando diminuo o tempo também não fica nítido.

Estou usando malha em PV de boa qualidade, temperatura de a 200°C e tempo de


20 segundos. É como se houvesse muita tinta e essa tinta passasse para a chapa.
Estou tendo este problema desde que comprei a máquina. Pode ser resolvido?

Resposta: aparentemente o PV não está segurando bem a tinta o que acontece da tinta
esfumaçar para cima neste caso o recomendado é se trabalhar com alguma cobertura
(teflon ou papel vegetal) por cima de todo o material e de modo que a tinta não seja fixada
na parte superior eliminando assim que se percam futuras peças. Faça testes com outras
tintas de qualidade e outros diversos.
24) Estou imprimindo em folha para transfer, numa impressora a jato de tinta na
qual a tinta do cartucho recarregável, talvez seja a tinta pigmentada ou outra que
não seja sublimática. Porque, além da imagem sair com péssima resolução parece
não aderir no papel transfer, pois quando passo o dedo sobre a imagem, ela borra.
Tenho que usar somente cartuchos originais?

Resposta: aparentemente ou a tinta não é compatível com o transfer que você está
usando. Sendo assim não irá aderir na superfície do papel ou o transfer está tendo algum
tipo de problema para a secagem ou no pior dos casos a impressora está desregulada
liberando muita tinta. O recomendado é fazer algumas limpezas nas cabeças de
impressão (Verifique se as cabeças estão na impressora ou nos cartuchos) e imprimir
numa qualidade inferir, tipo modo rascunho ou econômico para verificar se a impressão
está soltando muita tinta. Se sim, então procure um técnico ou compre outra impressora.
Recomendamos as da marca Epson modelos T25, T22, T50 e outras com preços baixos e
que não sejam multifuncionais. Compre uma impressora simples, apenas para impressão,
pois são baratas e os problemas são bem menores e comparação com aquelas que são
digitalizadora, etc.

25) Pesquisei no mercado e achei numa loja uma folha em poliéster específica para
sublimação que dispensa aplicação de resina e ainda 50% mais barato que o
transfer. Está correto?

Resposta: o que é muito bom no mercado comercial, são as novidades que surgem no
dia a dia. Pois, são encontradas formas para facilitar as nossas vidas e muito das vezes
com preços muito mais baixos que os já existentes. Entretendo, devemos pesquisar e
muito se o produto é realmente eficiente, de qualidade e faz o processo final. Pois bem, a
folha de poliéster para sublimação que vendem no mercado, já vem resinada com a
quantidade relativa, mas ainda não precisa para sublimar. É mais barato que o papel
transfer, entretanto ainda não oferece a mesma qualidade, principalmente para trabalhos
grandes que exigem cores “vivas”. Antes de tudo, pesquise muito.

26) Existe a sublimação sem a necessidade de usar a prensa térmica?

Resposta: sim, existe. No mercado podemos encontrar, mas ainda com dificuldade,
folhas no formato A4 ou A3 já com as aplicações químicas específicas para a sublimação
sem a necessidade da prensa térmica. Vendedores oferecem as folhas já aplicadas ou
um kit do qual vem com manual para aplicar um líquido transparente sobre a folha e
depois de seco pode ser impresso artes coloridas através de impressora a jato de tinta
(ink-jet) e em seguida virar a parte impressa para o Foto Produto (camisas, chinelos,
canecas, etc) para ser transferido o desenho para os mesmo. Pesquise no “Youtube” e
“Google” sobre “sublimação a frio”. Entretanto, recomendamos fazer vários testes antes
de iniciar os trabalhos.

27) Gostaria de saber se ao usar uma marca de tinta minha impressora sublimática,
mas tarde eu poderei troar por uma outra marca sem que a impressora tenha algum
problema?

Resposta: efetuando uma troca com segurança será possível, sim, e neste caso é
recomendado utilizar toda a tinta que já se encontra nos reservatórios após isso colocar a
nova tinta e efetuar algumas limpezas de cabeça para que a nova tinta entre no sistema,
nas primeiras impressões haverá uma diferença de tonalidade, mas após algumas
impressões a tinta já se estabiliza novamente.

28) Qual a diferença entre tinta corante, tinta pigmentada e tinta sublimática e as
finalidades?

Resposta: a “tinta corante” é recomendada para trabalhos com fotos e utilização em


papéis fotográficos. A “tinta pigmentada” é recomendada para trabalhos em escritórios
nas impressão de comentos, e este tipo de tinta é a prova de água no caso se impressão
um arquivo você não correrá o risco de borrar, e outro uso comum é a tinta pigmentada
seria para a finalidade de impressões no transfer de algodão LIGHT e DARK para tecidos
100% algodão. E por último a “tinta sublimática” é utilizada unicamente para a
personalização de “Foto Produtos” (canecas, chinelos, camisas, etc) próprios para
sublimação ou transferência térmica em tecidos, metais, borrachas e outros materiais.

29) Gostaria de não ter muitas despesas desnecessárias com materiais. Como
fazer?

Resposta: (1) compre somente com fornecedores que vendem matérias de excelente
qualidade nas tintas, transfer, materiais já resinados e etc. (2) faça testes com alguns
pedaços de materiais cortando-os em três partes e depois use na prensa térmica testando
a pressão, temperatura, o transfer e o próprio material, um pedaço de cada vez. Guarde
as configurações mais precisas em qualidade. (3) siga as respostas das perguntas desta
apostila e ganha mais experiência com o tempo.

30) Estou fazendo sublimação em camiseta 100% poliéster, com temperatura 200°C
e tempo 20 segundos. A imagem na camiseta fica 100% perfeita só que tem um
pequeno detalhe o tecido está ficando marcado no recorte do papel. Qual é a
solução?
Resposta: neste processo muita pressão irá marca o tecido, com isso reduza um pouco a
pressão do modo que o trabalho não seja afetado e que assim pare de fica marcado.