You are on page 1of 2

genética é um tipo de ciência da informação.

Os
geneticistas tentam
compreender as regras que controlam a transmissão da informação
genética em 3 níveis: do genitor à descendência, dentro das famílias;
do
DNA à ação dos genes dentro das células e entre elas; e ao
longo de muitas
gerações dentro de populações de organismos. Esses três focos da
genética são
conhecidos como genética da transmissão, genética molecular do
desenvolvimento e genética evolutiva de populações. As três
partes deste texto
examinam esses três focos da genética.
A ciência da genética surgiu há pouco mais de 100 anos. Desde
aquela época, a
genética alterou profundamente nossa compreensão sobre a vida, desde o
nível da
célula individual até aquele de uma população de organismos que se
desenvolve
ao longo de milhões de anos. Em 1900, William Bateson, um
proeminente biólogo
britânico, escreveu de modo profético que a “determinação
exata das leis da
hereditariedade provavelmente causará mais alterações na percepção
do ser
humano sobre o mundo e em seu poder sobre a natureza
do que qualquer outro
avanço no conhecimento natural que possa ser previsto”. Em todo este
texto, você
observará a realização da previsão de Bateson. A genética
desencadeou uma
revolução nas ciências biológicas e na sociedade em geral.
Neste primeiro capítulo, revisaremos brevemente a história da
genética e, ao
fazê-lo, revisaremos alguns dos conceitos básicos dessa disciplina, os
quais
foram descobertos ao longo dos últimos 100 anos. Depois disso,
observaremos
alguns exemplos de como a análise genética está sendo aplicada
atualmente em
Aproblemas críticosna biologia, na agricultura e na saúde humana.
Você verá como
as pesquisas contemporâneas em genética integram conceitos
descobertos há
décadas com recentes avanços tecnológicos. Verá também que
atualmente a
genética é um campo de investigação dinâmico, no qual novas
descobertas estão
desenvolvendo continuamentea nossa compreensão sobre o mundo biológico.
1.1
O surgimento da genética
Ao longo de toda a história registrada, as pessoas ao
redor do mundo
compreendiam que “semelhantes geram semelhantes”. Os filhos se
assemelham
aos seus genitores, a semente de uma árvore que contémfrutos
saborosos por sua
vez crescerá como uma árvore carregada com frutos saborosos e
mesmomembros
de grupos de lobos demonstram semelhanças familiares (Figura1.1). Embora
as
pessoas confiassem nessas observações, elas pensavam a respeito do
mecanismo
subjacente. A tribo ameríndia Hopi, do sudoeste dos EUA,
compreendia que, se
eles plantassem um grão de milho vermelho em seus campos, ele
cresceria com
uma planta que também forneceria grãos vermelhos. O mesmoera
verdadeiro em
relaçãoaos grãos azuis, brancos ou amarelos. Assim, eles consideravam o
grão
como uma mensagem aos deuses na Terra a respeito do tipo de
milho que os
fazendeiros Hopi esperavam colher. Ao receber essa mensagem, os
deuses
fielmente devolveriam a eles uma planta que produziria grãos da cor
desejada.