You are on page 1of 5

TECNOLOGIA | SONAR

Mixdown
no Sonar Parte II

Olá Pessoal!
Neste mês,
continuamos o
N a edição passada, vimos que an-
tes de tomar qualquer atitude
relativa ao mixdown, é preciso pensar
assunto “mixdown” no produto final que você está produ-
vendo a parte prática. zindo. Se sua produção vai para CD,
O Sonar traz inúmeras DVD, DVD-Áudio, rádio AM ou FM,
possibilidades de Internet ou qualquer outro suporte é
ações e configurações necessário ajustar o Sonar para este
dependendo do uso fim. Ao finalizar um projeto do Sonar,
que você faz do o normal é que se queira exportar
software. tudo o que há nele. Vamos partir des-
É de olho nestes te princípio e depois desenvolver ou-
tras possibilidades.
detalhes que vamos
Para poder abrir a janela de exporta-
mergulhar no assunto
ção de arquivos (menu file/export/
audio), é necessário que antes você NOME DO ARQUIVO
defina todas as pistas que quer que se- (FILE NAME)
jam exportadas. O Sonar reconhece No campo “nome do arquivo”, você
as pistas mutadas e exporta apenas as insere o nome do arquivo que será
ativas, ou seja, aquelas que você escu- exportado, como o nome da música
ta. Clips mutados também não são que você produziu, por exemplo. Se
exportados. O que é exportado é você está em um processo de produ-
apenas aquilo que você está ouvin- ção e nomeia seus projetos com nomes
do no projeto. tipo amanhecer.cwp, amanhecer2.cwp,
Existe a possibilidade também de ex- amanhecer3.cwp, e assim por diante,
portação apenas das pistas “soladas” para cada mudança significativa que faz
no projeto. Por exemplo: se você tem na música, é importantíssimo nomear
uma música completa (bateria, baixo, o arquivo de acordo com o nome do
teclados, etc), mas quer exportar projeto. Assim você saberá qual
apenas as pistas da voz e dos violões, exportação corresponde a qual ar-
Daniel Farjoun é autor do livro MIX – O poder
da mixagem, e trabalha com mixagens para basta “solar” estas pistas e abrir a ja- quivo. Se chegar lá na frente e
todo o Brasil pelo site: nela de exportação através do menu você preferir o resultado do arqui-
www.opoderdamixagem.com.br file/export/audio. vo amanhecer2.wav, já saberá que

94 www.backstage.com.br
SONAR |TECNOLOGIA

deve ir ao arquivo amanhecer2.cwp ticularmente prefiro ao invés do tra- onar no campo Source Buses/Tracks
para fazer qualquer ajuste que queira. dicional MP3. É bom para o inter- Field. Selecionar este tipo pode ser
câmbio de arquivos pela internet du- muito útil para você exportar todas as
ARQUIVOS DO TIPO (FILES rante o processo de gravação à distân- pistas do seu projeto para passar, por
OF TYPE) cia que já é uma grande realidade. Nas exemplo, para outro computador que
É neste campo que você define o tipo mesmas configurações que o MP3, use outro sistema de gravação. A van-
de arquivo que será exportado. Se oferece melhor qualidade de áudio. tagem neste caso é poder aplicar os
.wav, .wma, .mp3 ou qualquer outro • MP3 – É o formato mpeg-3 cuja ex- efeitos e automações (se você quiser
formato dentro das opções do Sonar. tensão é o tão conhecido .mp3. É preci- assim é claro) em cada uma das pistas
Seguem algumas descrições dos tipos so comprar a licença do codec MP3 antes de exportar, automaticamente.
mais usados: para salvar nesta opção direto do Sonar. É bom também para você ter cada
• Wave – É o formato de áudio digital uma das pistas como um único “clip”.
padrão usado pelo windows e por Falo isto porque muitas vezes em uma
É bom também para você
CDs. A extensão do arquivo é .wav; pista podemos encontrar dezenas de
• Broadcast Wave (time-stamped) –
ter cada uma das pistas clips e fragmentos de gravações que
É um arquivo wave que carrega as se- como um único “clip”. são pequenos arquivos armazenados na
guintes informações: Descrição – Falo isto porque muitas pasta de áudio do projeto. Se fossemos
Uma breve descrição do que é o arqui- vezes em uma pista pegar a pasta de áudio para levar para o
vo de até 256 caracteres. podemos encontrar outro computador, seria uma loucura
Originator – É o autor do arquivo dezenas de clips e identificar cada pedaço e colocar no
broadcast wave. Esta informação é fragmentos de gravações lugar certo da música. Justamente por
captada através do campo “Author” que são pequenos arquivos isto, é bom poder exportar todas as
que encontra-se na janela que se abre armazenados na pasta de pistas de uma vez (ou aquelas que
ao clicar no menu “File / Info...” áudio do projeto você selecionar no campo Source
Originator Reference – Uma iden- Buses/Tracks Field) sabendo que você
tificação de referência criada pelo pode ter:
próprio Sonar. SOURCE CATEGORY 1) Todas as pistas com a mesma du-
Time Reference – O SMPTE (Society Neste campo, você pode escolher ração
of Motion Picture and Television uma das quatro opções abaixo: 2) Pistas com duração otimizada
Engineers) time stamp para o início • Entire Mix – Cria um único* ar-
do arquivo. SMPTE é o sinal de quivo de toda a sua mix. É exportado 1) Para exportar todas as pistas com a
sincronismo que permite que áudio tudo do jeito que você ouve, se você mesma duração, basta, antes de abrir
e vídeo, por exemplo, estejam sem- não alterar as configurações padrão a janela de exportação, selecionar o
pre juntos. do campo mix enables. projeto de acordo com a duração de-
• Windows Media Advanced Streaming • Main Outputs – Cria um único* sejada. Digamos que você quer expor-
Format – É o formato de compressão de arquivo para cada uma das saídas tar o projeto do compasso 1 até o 60.
áudio da microsoft. A extensão do arqui- principais de sua placa que você esco- Basta selecionar este trecho na barra
vo é .wma. Se você escolher este tipo lhe no campo Source Buses/Tracks horizontal que marca os compassos
de arquivo, aparecerá mais uma janela Field. Digamos que você mande áudios clicando no número 1 e arrastando o
para preenchimento de outras infor- distintos para as saídas 1 e 2 - 3 e 4 - 5 e mouse até o número 60. Tendo seleci-
mações sobre o arquivo, como o tipo 6. Com esta opção, você pode exportar onado o trecho desejado, basta abrir a
de codificação (qualidade final do ar- cada uma delas separadamente e ter janela de exportação de áudio e seguir
quivo) que se deseja, nome do arqui- como resultado 3 arquivos distintos. o procedimento descrito nesta maté-
vo, autor, etc. Pode ser considerado • Tracks – Cria um* arquivo para ria. Todas as pistas criadas terão a
como o MP3 da Microsoft que eu par- cada pista do projeto que você seleci- mesma duração, ou seja, se você tiver

www.backstage.com.br 95
TECNOLOGIA | SONAR

10 pistas no projeto, todas elas vão CHANNEL FORMAT SAMPLE RATE


começar no compasso 1 e terminar Neste campo, você define se o arqui- Aqui você escolhe a taxa de amos-
no compasso 60. vo exportado será mono, estéreo ou tragem dos arquivos que serão expor-
2) Pense no caso 1, só que imagine surround. Veja as opções: tados. É bom lembrar que CD de
que uma das 10 pistas só tinha áudio Mono – Todos os arquivos exporta- áudio usa 44100 Hz.
até o compasso 5. É um grande des- dos (buses, tracks, mains ou entire
BIT DEPTH
Aqui você escolhe a profundidade de
bits dos arquivos que serão exporta-
Deixe tudo sem seleção e abra a janela de exportação.
dos. É bom lembrar que o CD de
O Sonar irá reconhecer automaticamente que, ao áudio usa 16 bits. Se você vai fazer
selecionar a opção “tracks”, todas as pistas selecionadas uma redução, ou seja, gravou em 24 e
terão sua duração até o último clip de áudio na pista, vai passar para 16, é importante ati-
evitando o desperdício de espaço em branco var a opção de Dithering a seguir.

DITHERING
perdício de espaço no HD criar um mix) serão obrigatoriamente mono. Sempre que houver uma redução da
arquivo que vá até o compasso 60, Stereo – Todos os arquivos expor- taxa de bits, é importantíssimo que o
certo? tados, mesmo aqueles original- dither seja aplicado para reduzir ou
Neste caso, antes de abrir a janela de mente mono, serão exportados em evitar ruídos provenientes do erro de
exportação, simplesmente não sele- dois canais (L e R). quantização ou distorção harmônica
cione qualquer trecho de compassos. Split Mono – Todos os arquivos ex- no sinal. Você pode escolher um dos
Deixe tudo sem seleção e abra a janela portados, mesmo aqueles original- tipos abaixo:
de exportação. O Sonar irá reconhe- mente estéreo, serão exportados • Retangular
cer automaticamente que, ao selecio- como mono. Um arquivo mono • Triangular
nar a opção “tracks”, todas as pistas para L e outro arquivo mono para R. • Pow-r 1
selecionadas terão sua duração até o Multichannel – Todas as pistas ex- • Pow-r 2
último clip de áudio na pista, evitando portadas de um projeto surround • Pow-r 3
o desperdício de espaço em branco. serão reduzidas a um arquivo Os melhores resultados serão alcan-
• Buses – Cria um arquivo para cada multichannel (multicanal) con- çados usando o Pow-r 3, embora seja o
bus que você selecionar no campo tendo o número de canais confi- que mais solicita recursos da CPU. É
Source Buses/Tracks Field. Se você pos- gurados na aba “surround” da ja- bom lembrar que não se deve aplicar
sui, por exemplo, um bus chamado nela que se abre ao clicar no menu dither sobre dither com esta configura-
“base”, outro “vozes” e outro “main” “Options/Project...” ção. O som ficará abafado, sem brilho.
(onde está toda a música), você pode
em um único processo de exportação SOURCE BUSES/TRACKS MIX ENABLES
obter 3 arquivos, cada um com o É neste campo que são selecio - É neste campo que você encontrará
áudio de cada bus. O resultado final será nados os itens que devem ser ex- uma série de opções de ativação/
um arquivo (wav por exemplo) da base portados, de acordo com o esco- desativação de recursos que serão ex-
sem as vozes, outro só com as vozes e lhido em “source category”. Se portados. Como padrão, o Sonar dei-
outro com tudo junto. Simples e rápido. você escolher a opção “tracks”, xa tudo selecionado, garantindo que
* É possível criar mais de um arquivo apenas as pistas aparecerão nes- o seu mixdown soará exatamente
com a opção split mono ativada, que te campo. Se escolher a opção como você escuta quando dá play na
irá salvar 2 arquivos mono ao invés “Buses”, apenas os Buses apare - música. Veja as opções disponíveis
de 1 estéreo. cerão nesta lista. para exportação:

96 www.backstage.com.br
TECNOLOGIA | SONAR

• Track Mute/Solo – Toda as pistas aos buses serão desabilitados na hora da fast bounce), você não ouve nada
que estiverem mutadas não serão ex- da criação do(s) arquivo(s). durante o processo de exportação, em-
portadas. Da mesma forma, se hou- • Fast Bounce – Quando esta opção bora dure o mesmo tempo. Audible
ver alguma pista “solada”, apenas está marcada, o Sonar exporta o áudio Bounce também é importante para
esta(s) pista(s) serão exportadas. da forma mais rápida que seu compu- aqueles que usam periféricos externos
• Bus Mute/Solo – Da mesma forma tador permite. Quando desmarcada, como processadores de efeitos. É com
que acontece com as pistas, os buses o Sonar exporta o áudio em tempo- esta opção que garantimos que o
mutados não são exportados e os real, ou seja, se a música tem 3 minu- áudio que está sendo endereçado aos
buses solados são exportados. tos, você terá que esperar 3 minutos processadores de efeitos externos
• Track Automation – Se você para que o Sonar exporte o arquivo. será usado também no mixdown.
desmarcar esta opção, qualquer ATENÇÃO: Desmarque esta opção • 64-bit Engine – Se você não usa o
automação de pan ou volume, in- se você estiver trabalhando com Soft Sonar normalmente em 64 bits para
cluindo o volume e pan que você con- Synths que trabalham em tempo- poupar o uso da CPU, pode habilitar
figura na pista, será ignorada ao criar o real. Principalmente se você usa o esta opção na hora da exportação.
novo arquivo. Será usada a amplitude Lembre-se de desligá-la após o pro-
da gravação original daquele áudio cesso caso você não queira usar du-
(volume) e o pan ficará no centro. rante as gravações e mixagens nova-
• Clip Automation – Ao desmarcar Fast Bounce : mente.
esta opção, o Sonar ignora toda e quando esta opção
qualquer automação de clip, seja ela está marcada, o ADD TO AUDIO CD TRACK LIST
de “gain” ou de pan. Sonar exporta o Esta opção só aparece para ativação
• Bus Automation – Funciona da quando você exporta áudio em wave,
áudio da forma mais
mesma forma que funciona o track 16 bits e 44.1 kHz, o formato padrão
rápida que seu
automation. do CD. Aparecerá a caixa de diálogo
computador permite
• FX Automation – Se você fez alguma do gravador de CD do Sonar (CD
automação de plug-in e não deseja Burner) com o arquivo .wav já pré-
escutá-la no mixdown, basta desmarcar carregado na lista das faixas do CD.
esta opção. Todas as automações de plug-
ins serão desabilitadas. Para desabilitar a Kontakt, a minha experência diz que ADD TO CAKEWALK
automação de uma pista específica ou é sempre bom exportar em tempo- PUBLISHER
plug-in específico, basta desmarcar o bo- real para “garantir” que os áudios sai- Marque esta opção quando você ex-
tão RD que fica ao lado de M, S e R em am sem cortes. Por garantia, ouça o porta áudio como um arquivo mp3. O
cada pista ou no canto superior direi- resultado final do início ao fim. Se publisher irá iniciar automaticamente
to nas janelas dos plug-ins. preferir, dê um Freeze no Kontakt (ou com o arquivo .mp3 carregado nele.
• Track FX – Todos os plug-ins inseri- outro Soft Synth), ou mesmo, seleci-
dos no campo FX das pistas serão ig- one as pistas desejadas (midi e áudio) PRESET
norados, inclusive os softsynths se- e use a função bounce to track (não Deixei este campo por último, pois
rão ignorados pelo Sonar. Se você quer esqueça de mutar o synth depois, para agora você já conhece melhor todas
fazer um mixdown da sua mixagem e não ter o áudio duplicado). as opções.
comparar com ela “original”, sem • Audible Bounce – Esta opção só pode Neste campo, você pode escolher
equalização, efeitos, etc, basta des- ser marcada quando a Fast Bounce esti- configurações que vêm de fábrica jun-
marcar esta opção para criar a versão ver desmarcada, por uma razão óbvia: to com o Sonar para diversos tipos de
“crua” em termos de efeitos. Se você vai escutar o mixdown, que exportação que você pode fazer. Você
• Bus FX – Desmarcando esta opção, seja em tempo-real. Quando esta op- pode também configurar as exporta-
todos os efeitos ou plug-ins aplicados ção também estiver desmarcada (além ções da sua maneira, incluindo ou

98 www.backstage.com.br
SONAR |TECNOLOGIA

não automações, alterando o tipo de arquivo, mudando o


sampling rate ou bit depth, enfim, todas as opções existen-
tes podem ser programadas e salvas para que você não te-
nha o trabalho de configurar tudo manualmente depois.

Você pode também configurar as


exportações da sua maneira, incluindo
ou não automações, alterando o tipo de
arquivo, mudando o sampling rate ou bit
depth, enfim, todas as opções existentes
podem ser programadas e salvas

Algumas das opções que vêm de fábrica são:


• [All] – Tudo habilitado, como padrão do Sonar. Repare
que o Dither usado é o Triangular, que é um dos que conso-
mem menos CPU. Por isto é padrão. Se você quiser mais
qualidade, escolha o Pow-r 3.
• Entire Mix – No FX – Todas as opções de efeitos de bus,
track e automação dos mesmos são desligadas. Note que o
Sonar prepara todas as configurações para o formato pa-
drão do CD que é 16 bits e 44100 Hz. Não se esqueça de
alterar o dither se quiser mais qualidade final.
• Raw Tracks – Exporta as pista cruas, sem efeitos, sem
automações, nada. Da forma como elas foram gravadas.
Ideal para levar os arquivos para mixagem, por exemplo,
em outro estúdio, caso o usuário não tenha bom conheci-
mento sobre mixagem.
• All – Ignore Mute/Solo – Exporta toda a mix, mas igno-
ra as pistas mutadas e soladas. Vai tudo junto.
Para salvar o seu preset, basta clicar no campo do preset,
digitar o nome desejado para ele e clicar no ícone do
disquete ao lado direito.
Não se esqueça de antes de criar os arquivos definir o lugar
no HD em que estes serão salvos.

Para finalizar o processo de exportação, basta clicar no bo-


tão Export que fica ao lado do “nome do arquivo”.
Para cancelar o processo, basta clicar no botão Cancel ou
apertar a tecla ESC do seu teclado.

Obrigado pela leitura e até a próxima edição!


e-mail para esta coluna:
musilab@gmail.com

www.backstage.com.br 99