You are on page 1of 39

CONCEITOS BASE DE QUÍMICA

FARMACÊUTICA
Química farmacêutica é a ciência que
estuda as propriedades químicas envolvidas na
acção terapêutica e tóxica de fármacos, bem
como seus mecanismos de acção moleculares e
a relação entre a estrutura e actividade. A
quimica farmacêutica, modernamente tem sido
chamada Química Medicinal, dada a grande
interdisciplinaridade e complexidade que a
ciência adquiriu.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
Fármaco ou princípio activo é
uma substância pura,
quimicamente definida, extraída
de origens naturais ou obtida
sinteticamente, dotada de acção
biológica que pode ser ou não
aproveitada para fins
terapêuticos.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Produto natural matéria prima de
origem natural que contém um ou
vários princípios activos e que não
sofreu qualquer manipulação a não
ser a necessária à sua conservação.
• Fármaco qualquer substância capaz
de produzir alteração em determinada
função biológica por meio das suas
acções químicas
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Nesta disciplina não de usa o termo
Droga para não haver qualquer
analogia com substâncias que
produzem habituação ou
toxicodependência.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Medicamento produto que apresenta:
• 1- Forma farmacêutica contendo um ou
mais fármacos adicionados a um ou
mais excipientes
• 2- Aprovado oficialmente para
comercialização após ultrapassar uma
série de controles analíticos,
farmacológicos e toxicológicos.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Remédios, Medicamentos ou “Medicines”
são substâncias usadas para tratar
doenças
• “Drugs” moléculas usadas como
medicamentos ou como componentes de
medicamentos em diagnóstico, cura, alívio,
tratamento ou prevenção da doença.
• A noção mais próxima de “drug” é fármaco.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Os Fármacos ou “Drugs” podem
ser classificados pelo:
• 1-Efeito biológico
• 2-Estrutura química
• 3-Sistema alvo de actuação
• 4-Pelo centro de acção
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 1-Por Efeito Biológico
• Os fármacos ou “drugs classificam-se
como analgésicos, antipsicóticos,
antihipertensivos, antiasmáticos,
antibióticos e outros.
• Esta classificação só é útil para quem
deseja conhecer um conjunto de fármacos
que actuam de um dado modo sobre um
organismo vivo.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 2- Por estrutura química
• Muitos fármacos apresentam estruturas
químicas comuns tais como penicilinas,
barbitúricos, opiáceos, esteróides,
catecolaminas e outros
• Esta classificação é perigosa porque pode
levar ao conceito que o mesmo grupo
químico tem a mesma acção
farmacológica
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 3-Pelo sistema alvo de actuação
• Normalmente a acção sobre um alvo de
acção envolve a presença de
mensageiros, tais como anti-histamínicos,
colinérgicos e outros
• Esta classificação é mais específica do
que a primeira mas envolve muitas etapas
que podem estar relacionadas com muitos
fármacos.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 4-Pelo centro de acção
• São agrupados de acordo com o enzima ou
receptor a que se ligam. Uns fármacos podem
classificar-se como anticolestinérgicos porque
actuam como inibidores da enzima
acetilcolinesterase.
• Este tipo de classificação é mais específica
porque se identifica com precisão o alvo de
actuação do fármaco. Deste modo os diferentes
fármacos pertencentes a este grupo podem ter
um mecanismo de acção idêntico.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• NOMENCLATURA DE FÁRMACOS
• A grande maioria dos compostos químicos
sintetizados na investigação em química
farmacêutica nunca chegam a atingir o mercado
e por isso mesmo não interessa dar-lhe um
nome oficialmente.
• Deste modo os investigadores referem-se a eles
por meio de letras e números de código. As
letras dizem respeito ao grupo investigador e os
números ao composto.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Por exemplo Ro31-8959, ABT-538 e MK-639,
compstos sintetizados respectivamente pelas
firmas Roche, Abbott e Merck.
• Se os compostos apresentarem propriedades
terapêuticas com interesse serão desenvolvidos
e ser-lhe-á dado um nome oficial.
• Os compostos indicados anteriormente
apresentaram propriedades anti-HIV e foram
chamados respectivamente Saquinavir,
Ritonavir e Indinavir.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Finalmente quando os fármacos foram testados
e introduzidos no mercado é-lhes dado uma
Marca Registada, como exemplo,
respectivamente Fortovase®, Norvir® e Crixivan®.
O símbolo ® indica que é uma marca registada
patenteada.
• A marca registada é indicada na formulação Ex:
Fortovase® é uma preparação de 200 mg de
Saquinavir numa cápsula de gel de cor beje.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Quando a patente de um fármaco expira é
possível a outra firma farmacêutica produzi-lo e
vendê-lo como um fármaco genérico. Contudo
não lhe é permitido usar a marca registada
usada pela companhia que o produziu pela
primeira vez.
• As leis Europeias exigem que os fármacos
genéricos tenham um nome rINN
(Recommended International Nonproprietary
Name), que normalmente é idêntico ao nome do
fármaco.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Na Grã Bretanha os fármacos genéricos
têm um British Approved Name (BAN) que
foram agora modificados em paralelo com
os rINN.
• Actualmente, na maioria dos casos, os
fármacos são indicados ou pelo seu
símbolo letra/número ou pela sua marca
registada, sendo esta última a mais
corrente.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• EVOLUÇÃO DOS MÉTODOS DE PROCURA DE
FÁRMACOS
• Considera-se que o homem pré-histórico já
conhecia os efeitos benéficos e tóxicos de
muitos materiais de origem vegetal e animal.
• Produtos de origem vegetal contendo efedrina
são usados na China desde há 5.000 anos e
produtos com propriedades anti-helmínticas
eram usados pelas civilizações mexicanas e
romanas.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• As civilizações indo-americanas utilizavam
folhas de coca e fungos como estimulantes. Da
casca da quina Pelletier extraiu a quinina em
1823.
• No Ocidente a influência de Hipócrates na
utilização de compostos metálicos e de Galeno
na de compostos de natureza vegetal, na
recuperação da saúde, tiveram uma enorme
importância.
• O conceito de pureza dos produtos utilizados
era uma constante da sua aplicação nos
tratamentos.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Por volta dos finais do século XVII, a
observação e a experimentação
começaram a substituir a teoria em
medicina e os médicos na Grâ Bretanha e
outras regiões da Europa passaram a
aplicá-las aos efeitos dos medicamentos
tradicionais usados na prática clínica.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• O século XVIII foi dominado pela
descoberta da relação entre o fármaco e o
orgão em que exercia a sua acção. A
descoberta mais representativa desse
século foi a da digitális por Withering que
se aplicava ao tratamento da hidropsia e
da insuficiência congestiva do coração.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• A matéria médica, a ciência da preparação e do
uso clínico dos medicamentos começou a
desenvolver-se no século XIX que pode
considerar-se como o início da era dos
fármacos. A anestesia foi o processo
inicialmente estudado, que mobilizou esforços
para se obterem produtos que diminuíssem a
dor. A purficação de extractos vegetais e a
determinação da estrutura dos seus princípios
activos com o desenvolvimento dos
conhecimentos em Química Orgânica levou ao
isolamento da morfina, da atropina e da quinina.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Paul Erlich nos finais do século XIX é
considerado o fundador da Quimioterapia.
Reconheceu que as reacções químicas que têm
lugar nas células são decisivas para determinar
as relações entre a estrutura química e a
actividade biológica.
• Introduziu o conceito de receptor que é a pedra
basilar do pensamento científico para o
desenvolvimento de novos fármacos.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• No século XX iniciou-se a utilização da aspirina,
a síntese da adrenalina e das sulfamidas, o uso
do fenobarbital no tratamento da epilepsia,
descobriu-se que a heparina era um
anticoagulante natural, isolou-se a insulina,
algumas vitaminas e hormonas esteróides,
apareceram os antihistamínicos e os
antibióticos.
• A idade de ouro da introdução de novos
fármacos corrresponde ao período
compreendido entre 1940 e 1960.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• A tragédia da talidomida chamou a atenção das autoridades
sanitárias que reforçaram os requisitos necessários para a
introdução no mercado de novos medicamentos.
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Talidomida

• A utilização de bases de dados no desenho de fármacos, o


estabelecimento de relações quantitativas entre a estrutura
química e actividade biológica, o isolamento e caracterização
dos receptores, utilização de análise combinatória, assim
como a obtenção de fármacos por técnicas de biotecnologia
foram áreas de desenvolvimento muito grandes nos anos
seguintes e que continuam actualmente.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• OBTENÇÃO DE NOVOS FÁRMACOS
• A introdução no mercado de novos fármacos e a
sua conversão em medicamento precisa de superar
uma série de etapas que esquematicamnete se
podem resumir em:
• 1-Descoberta de um modelo ou protótipo ou cabeça
de série
• 2-Manipulação desse modelo
• 3-Determinação de formas farmacêuticas e
doseamento
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• A busca de um protótipo ou cabeça de série pressupõe
que essa estrutura nos vai permitir encontrar uma
actividade biológica útil depois de modificada
estruturalmente.
• A descoberta de um novo protótipo pode realizar-se de
várias formas:
• 1-Criação de protótipos como resultado do estudo da
actividade biológica de produtos do metabolismo
secundário
• 2-Descoberta acidental ou serendipismo de uma
actividade biológica em compostos de síntese
• 3-Descoberta de efeitos inesperados na aplicação
terapêutica de fármacos conhecidos
• 4-Descoberta baseada em estratégia bioquímica
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 1-Descoberta de protótipos a partir de metabolitos
secundários
• A papaverina um metabolito secundário, um
alcalóide existente no ópio, permitiu, após a sua
síntese por Mannich, obter a partir dela um grande
número de derivados com actividade biológica.
• A descoberta da quinina levou à síntese de
compostos análogos que mantiveram as suas
propriedades antipalúdicas.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Ao considerar que a estrutura base era a
tetrahidroquinolina, Koening e Fisher
prepararam a a kairolina A, que funciona como
antipirético mas é muito tóxico

Tetrahidroquinolina N
N Kairolina-A
CH2-CH3
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• A partir de outra estrutura base a fenazona
criou-se a fenilfebutazona.

CH3 CH3
N N N N
O CH3 CH
Fenazona O
Fenilbutazona
H
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 2-Descoberta acidental ou serendipismo
• Há um grande número de compostos que foram
descobertos deste modo.
• O protóxido de azoto foi descoberto
acidentalmente por Davy em 1799 e usado em
1844 como anestésico local.
• Os nitritos foram introduzidos como
vasodilatadores entre 1874 e 1875 e
representam a primeira modificação estrutural
em química farmacêutica.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Erdtman nas suas
investigações em 1935,
sobre a síntese da
isogramina, verificou que a
língua ficava entorpecida
quando tocada pela N CH2-N(CH3)2
Isogramina
substância. A síntese de H
compostos semelhantes
conduziu a um composto
de cadeia aberta a CH3
lidocaína que é um O
excelente anestésico local.
N CH2-N(C2H5) 2
Lidocaína
H
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• A atropina obtida das
Solanaceae levou
N
Ladenburg à
preparação da
homatropina uma
alternativa usada em AtropinaO-CO-CH
CH2OH
oftalmologia que N
apresentava uma acção
mais curta.
O-CO-CH
OH
Homatropina
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• A descoberta acidental
do Librium por Sternbach
que pretendia
originalmente criar um
outro sistema abriu N NH-CH3
caminho à síntese dos
ansiolíticos e relaxantes N+ O -
Cl
musculares da série das
benzodiazepinas
Librium
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 3-Descoberta de efeitos inesperados na
aplicação terapêutica de fármacos
conhecidos
• O observação de que o ácido salicílico
introduzido em 1879, como antiséptico
para uso externo, diminuia a febre dos
doentes permitiu a Stricker ensaiá-lo para
controlar a febre reumática. O composto
ainda tinha propriedades anti-
reumatismais específicas.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Quando se introduziram as sulfamidas
como quimioterápicos em 1930,
observou-se que os pacientes tratados
produziam grandes quantidades de urina
ligeiramente alcalina, o que levou a
pensar a um aumento de bicarbonato de
sódio na urina por inibição da anidrase
carbónica. O uso de grandes quantidades
de sulfanilamida como diurético levou à
síntese da acetazolamida, menos tóxica,
a partir de 1952.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• 4-Descoberta baseada em estratégia bioquímica
• O êxito da descoberta das sulfamidas como
quimioterápicos conduziu ao estudo do seu
mecanismo de acção. Woods considerou que a
sua acção resultava da competividade da p-
aminosulfamida com o ácido p-aminobenzóico
(PABA) na biosíntese do ácido fólico em
organismos inferiores.
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Este trabalho originou um novo
modo de criar cabeças de
série ou protótipos tendo em
atenção a interferência O
enzimática e a sua Uracilo
selectividade de acção.
• Um exemplo é o 5- H N
fluorouracilo, antimetabolito
pirimidínico que demonstrou
ser um antitumoral importante. O N
A sua acção deve-se à sua H
relação estrutural com o O
uracilo, com o qual faz
competição com o centro F
activo da enzima timidilato- H N
sintetase.
O N
5-fluorouracilo
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Bibliografia
• The organic chemistry of drug design and
drug action, Richard B. Silverman, 2ª
edição, Elsevier, Amsterdam, 2004
• Introducción a la Química farmacéutica, C.
Avendaño, 2ª edição, McGrawHill
Interamericana, Madrid, 2001
CONCEITOS BASE DE QUÍMICA
FARMACÊUTICA
• Farmacologia básica e clínica, Bertram G.
Katzung, 9ª edição, Editora Gaunabara Koogan,
Rio de Janeiro, 2006
• Na Introduction to Medicinal Chemistry, Graham
L. Patrick, 3ª edição, Oxford University Press,
2005
• http://www.oup.com/uk/orc/bin/9780199275007/01stu
contacto como livro do Patrick
• http://www.intermed-discovery.com/language=en/943
Hit compound