You are on page 1of 33

CICLO CELULAR

  e  adultos  aproximadamente 100


trilhões de células, todas derivadas do ovo
fertilizado.

grande número de células se dividem
continuamente, substituindo as que morrem.

CICLO CELULAR
CICLO CELULAR
 Corresponde ao conjunto de transformações pelas quais a célula passa
desde a sua formação até sua divisão ou morte.
 Pode ser visto em um primeiro momento como constituído por uma
intérfase e uma fase de divisão (mitose nas células somáticas; meiose
nas células germinativas).
INTÉRFASE
 Período do ciclo de vida da célula em que ela
não está se dividindo e se encontra em
intensa atividade metabólica:
 Transcrição  síntese de RNA. Crescimento
 Tradução  síntese de proteínas. celular
acentuado.

 Síntese de DNA nuclear 


duplicação dos cromossomos.
INTÉRFASE
 Pode ser dividida em períodos ou fases  subdivisão ajuda a
entender melhor as modificações que ocorrem durante o ciclo.

 Períodos ou Fases:

 G1  transcrição e tradução intensas.


 S  síntese de DNA nuclear, duplicação do par de
centríolos no citoplasma (centrossomo).
 G2  tradução.
INTÉRFASE
 Pontos de checagem  mecanismos celulares
verificam as condições da célula antes de
prosseguir de uma fase para outra:

1- Entre G1 e G2:
 A célula atingiu o tamanho adequado?
 O ambiente é favorável?
 O DNA está danificado?
2- Entre G2 e a mitose:
 Nova verificação quanto
ao crescimento celular e
a correta replicação do DNA.
INTÉRFASE
 São visíveis a carioteca e os nucléolos.
 Os cromossomos encontram-se na forma de cromatina (longos,
finos, descondensados e não individualizados).

Ocorre síntese de RNA, de proteínas e de DNA e conseqüente


duplicação dos cromossomos  a partir daí cada cromossomo
fica formado por duas cromátides irmãs.

No citoplasma, ocorre a duplicação do centrossomo (par de


centríolos).
CÉLULAS X DIVISÃO CELULAR

 Com relação à capacidade de divisão celular, existem 3 grandes


categorias de células no corpo humano:
 células que depois de diferenciadas não se dividem mais ao longo da
vida  células nervosas e musculares  ficam paradas em um estado
modificado de G1 denominado G0.
 células que normalmente não se dividem, mas saem de
G0 quando submetidas a certos estímulos,
reiniciando o ciclo celular  células do fígado,
leucócitos.
 Células que normalmente possuem grande
capacidade de divisão  células da epiderme e do epitélio
intestinal.
MITOSE
 CONCEITO : processo de divisão celular através do qual uma célula
eucariótica dá origem a duas outras células geneticamente semelhantes
entre si e à célula-mãe.

2n

2n
2n
 OCORRÊNCIA: células eucarióticas, tanto somáticas como germinativas.
 IMPORTÂNCIA E FUNÇÕES:
 principal processo de reprodução dos organismos unicelulares eucariontes.
 formação de gametas em algas multicelulares e plantas.
 regeneração de tecidos e crescimento por aumento do n° de células nos
organismos pluricelulares.
MITOSE - PRÓFASE
 Os cromossomos já duplicados começam a se
condensar, tornando-se cada vez mais visíveis
ao microscópio óptico.
 Cada cromossomo duplicado apresenta-se
formado por duas cromátides-irmãs, unidas por
uma região do cromossomo denominada
centrômero.
 Proteínas especializadas presentes no núcleo
organizam-se no centrômero de cada
cromátide-irmã formando um complexo protéico
denominado cinetócoro.
MITOSE - PRÓFASE
 Alguns microtúbulos partem de cada centrossomo e crescem em direção ao
centrossomo oposto  microtúbulos ou fibras polares.
 Em torno de cada centrossomos surgem microtúbulos menores que se dispõem
radialmente  áster.
 Os centrossomos se afastam, indo em direção aos pólos opostos da célula.
 Os cromossomos iniciam seu processo de condensação, tornando-se mais densos,
mais grossos e visíveis.
MITOSE - PRÓMETÁFASE

 A prófase termina com o rompimento da


carioteca  não há mais limites físicos
entre o citoplasma e o material nuclear.
 Os microtúbulos polares penetram na
área ocupada pelo material nuclear 
alguns se ligam ao cinetócoro de cada
cromátide-irmã  fibras do cinetócoro
ou fibras cromossômicas.
 Os centrossomos atingem os pólos
opostos da célula.
 Os cromossomos são deslocados para a
região equatorial da célula.
MITOSE - METÁFASE
 É a fase mais longa da mitose.
 Os cromossomos atingem o máximo de condensação e alinham-se no
equador da célula  placa equatorial ou metafásica.
 Há intensa movimentação de partículas e organelas que são distribuídas
igualmente para os pólos opostos da célula.
MITOSE - ANÁFASE
 Inicia-se com a separação dos centrômeros  separação
das cromátides-irmãs  passam a ser chamadas de
cromossomos-irmãos.
 Cromossomos-irmãos são encaminhados para os pólos
opostos da célula  segregação ou separação dos dois
conjuntos idênticos de cromossomos.
MITOSE - TELÓFASE
 Reorganização do nucléolo e da carioteca.
 Descondensação dos cromossomos.
 Desaparecimento do cinetócoro, de suas fibras e das fibras polares.
 Termina a divisão do núcleo  cariocinese.
 Citocinese centrípeta  divisão do citoplasma de fora para dentro.
CARIÓTIPO
 É o conjunto de todos os cromossomos presentes no núcleo da célula de um
organismo.
 Feito a partir de células em metáfase da mitose  cromossomos atingem o máximo
de condensação e são bem visíveis.
 Por meio do cariótipo pode-se saber o número, o tamanho e a forma dos
cromossomos  constantes para indivíduos de uma mesma espécie.
 Alteração nos cromossomos: mutação ou aberração cromossômica  afeta o
funcionamento celular e causa doenças.
 Espécie humana: cariótipo normal para as células somáticas = 46 cromossomos,
sendo dois sexuais  XX nas mulheres e XY nos homens.
 Como escrever o cariótipo:
 Sexo feminino: 46, XX
 Sexo masculino: 46, XY
MEIOSE
 Conceito: tipo de divisão em que o
número de cromossomos da célula fica
reduzido à metade  cada célula-filha
final apresenta apenas um cromossomo
de cada par de homólogos.
 Características: acontece em duas
divisões sucessivas, dando origem a 4
células-filhas:
 1ª divisão: reducional  reduz o n° de
cromossomos à metade.
 2ª divisão: equacional  semelhante à
mitose  n° de cromossomos das
células que se dividem se mantém nas
células-filhas.
MEIOSE GAMÉTICA OU FINAL

 Ocorrência: em animais e muitos


protistas.
 Importância:
 produção de gametas haplóides
 havendo fecundação, os
indivíduos resultantes serão
diplóides.
 garante o restabelecimento do
número diplóide de cromossomos
da espécie em indivíduos que
realizam fecundação.
FASES DA MEIOSE

MEIOSE I MEIOSE II
Prófase I Prófase II
Metáfase I Metáfase II
Anáfase I Anáfase II
Telófase I Telófase II
MEIOSE – PRÓFASE I
 É dividida em 5 sub-fases consecutivas:
 1- Leptóteno:
 Início da condensação dos cromossomos duplicados.
 Cromossomos homólogos começam a se parear.
 2- Zigóteno: pareamento dos cromossomos homólogos  sinapse
cromossômica.
MEIOSE – PRÓFASE I
 3- Paquíteno:
 Cada par de cromossomos homólogos é chamado bivalente  formação das tétrades
 conjunto de cromossomos bivalentes  contém 4 cromátides  2 irmãs e 2
homólogas.
 Duas cromátides homólogas podem sofrer ruptura em pontos equivalentes e os 2
trechos podem trocar de lugar  permutação ou crossing-over  promovem
recombinação gênica  importante no aumento da variabilidade genética.
MEIOSE – PRÓFASE I
 3- Diplóteno:
 Cromossomos homólogos começam a se separar  visíveis os pontos de
contato entre as cromátides  conjunto de cromossomos bivalentes contém 4
cromátides  quiasmas.
 Número de quiasmas fornece o número de permutações ocorridas.
MEIOSE – PRÓFASE I
 5- Diacinese:
 Cromossomos homólogos continuam se
separando e sofrendo condensação 
deslocamento dos quiasmas para as
extremidades  terminalização dos quiasmas.
 Termina com o desaparecimento do nucléolo e
o rompimento da carioteca  pares de
homólogos unidos pelo quiasma ficam
dispersos no citoplasma.
 Ausência de quiasma  não-disjunção de
cromossomos homólogos  causa de erros na
meiose.
MEIOSE - METÁFASE
 Os cromossomos atingem o máximo de condensação e, unidos
às fibras do fuso, dispõem-se na região equatorial da célula.
METÁFASE
MITOSE X MEIOSE I
MITOSE MEIOSE I
-Cromossomos homólogos não - Cromossomos homólogos se
se encontram emparelhados na encontram emparelhados na
placa equatorial. placa equatorial.
MEIOSE - ANÁFASE I
 Caracteriza-se pelo deslocamento dos
cromossomos para os pólos.
 O par de homólogos separa-se, indo um
cromossomo duplicado de cada par de homólogos
para cada pólo da célula.
MEIOSE - TELÓFASE I
 Bastante semelhante à telófase da
mitose:
 Cromossomos desespiralizam-se.
 Carioteca e nucléolo reorganizam-
se.
 Ocorre citocinese.
MEIOSE II

 Cada uma das células formadas na meiose I possui n cromossomos


duplicados.
 Ao final da meiose II cada uma das células dá origem a duas células
com n cromossomos não-duplicados.
 Assemelha-se à mitose.
MEIOSE – PRÓFASE II
MEIOSE
METÁFASE II E ANÁFASE II
MEIOSE – TELÓFASE II
GAMETOGÊNESE
 É o nome dado ao processo de formação dos gametas.
 Gametas dos animais:

 espermatozóides.

 óvulos (ovócitos II nos mamíferos).

 Tipos de gametogênese:
 Espermatogênese: processo de formação de
espermatozóides.
 Ovogênese ou ovulogênese: processo de formação de
óvulos.
ESPERMATOGÊNESE
 Espermatogônias: permanecem adormecidas nos túbulos
seminíferos desde o período fetal até a puberdade.
 A partir da puberdade:
 1- Multiplicação (período germinativo): espermatogônias
sofrem várias divisões mitóticas  novas espermatogônias.
 2- Crescimento: espermatogônias crescem e sofrem
modificações graduais  espermatócitos I.
 3- Maturação:
 espermatócitos I sofrem 1ª divisão meiótica 
espermatócitos II. Cerca
 espermatócitos II sofrem segunda divisão meiótica  de 64
espermátides. dias.
 4- Espermiogênese: espermátides sofrem diferenciação 
espermatozóides.
OVOGÊNESE
 Período fetal:
 1- Multiplicação (período germinativo): ovogônias sofrem várias
divisões mitóticas  novas ovogônias.
 2- Crescimento: ovogônias crescem e sofrem modificações graduais
 ovócitos I.
 A partir da puberdade:
 3- Maturação:
 Ovócitos I sofrem 1ª divisão meiótica  ovócitos II.
 Ovócitos II iniciam 2ª divisão meiótica, parando em metáfase II 
ovulação.
 Se ocorrer fecundação:
 4- Ovócitos II completam a 2ª divisão meiótica  óvulo.