You are on page 1of 49

Redes e Instalações

Water supply and wastewater


drainage

Filipa Ferreira Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Index 2

Introduction
Regulation

Water distribution
Waste water drainage

•General aspects
•Interconnection between plumbing systems and architecture
•General design rules
•Materials and appurtenances
•Plant layout
•Hydraulic design

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Introdução 3

4000 AC to 2500 AC – first known pipes


Cidades de Ur e Babilonia, na Mesopotâmia. Dispunham de sarjetas e colectores
em tijolo e asfalto. Por baixo das habitações havia uns reservatórios para dejectos
(“cesspools”, em terminologia anglo-saxónica).
Cities of Ur and Babylon, in Mesopotamia, had gutters and sewers built using brick
and asphalt. Underneath the dwellings were some reservoirs for dejects
("cesspools").

Tês e curvas a 90º da rede da Babilónia.

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


ddd 4

Rua de Pompeia com zona central para


escoamento águas pluviais (anterior à erupção
do Vesúvio em 24/Ago/79 AD).

Ruínas de uma latrina pública do século I, em


Ephessos, Turquia.

Boca da verdade (Roma) – antigo sumidouro da civilização romana.

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


ddd 5

Visita em barco aos esgotos de Paris, em 1896

Medição de caudal com molinete no colector


pombalino da R. Augusta, Lisboa.
Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
Introdução 6

As tubagens/infra-estruturas como elemento arquitectónico:


Pipes/infrastructures as an architectural element:

Centre Pompidou (Paris)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Regulamentação 7

Regulamento Geral dos Sistemas Públicos e Prediais de Distribuição de


Água – Decreto-Lei nº 207/94, de 6 de Agosto, e Decreto Regulamentar
nº 23/95, de 23 Agosto.

Curso de dimensionamento de redes de distribuição e drenagem de


águas residuais – LNEC, 28 e 29 de Abril de 1993, Processo
088/71/1060.

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água
8

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 9

Aspectos gerais general aspects

A rede geral de distribuição alimenta, por meio de ramais de ligação (tubagem


que assegura o abastecimento predial de água, desde a rede pública até ao limite da propriedade a servir) ,
os diversos edifícios ou instalações a servir.
The general distribution network feeds the buildings or facilities to be served .
Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
Distribuição de água 10

Interconnection between plumbing systems and architecture

Localização de contadores. Meters location.


Localização de aparelhos sanitários e equipamentos. Location of sanitary
appliances and equipment
Necessidade de galerias verticais (para instalação de colunas), tectos falsos e
calhas (para instalação de tubagens horizontais) – fácil acesso para
manutenção! Need for vertical and horizontal galleries and false ceilings to
install pipes - easy access for maintenance!
Instalações complementares: Additional facilities:
• depósitos de água Water tanks
• instalações sobrepressoras water boosters

 espaço, segurança, salubridade, manutenção, atenuação de ruído e vibrações


space, safety, sanitation, maintenance, attenuation of noise and vibration

 Localização bocas de incêncio (e portas corta-fogo, vias de fuga…)


fire fighting pumps, escape routes …

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 11

Regras gerais de conceção Design rules

Existência rede pública: localização e pressão disponível (public network:


location and available pressure)

Economia de 1º investimento e de exploração (Economy of 1st investment and


maintenance)

Conforto:
acústico (purgar ar nos pontos altos; limitar velocidade máxima) acoustic
(purge air at high points; limit maximum speed) temperature to assure flow
and pressure requirements;

temperatura
temperature
assegurar necessidades de caudal e pressão
assure flow and pressure requirements;

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 12

Traçado (Art. 95º): Layout


• O mais curto possível (reduzir perdas de carga, custos, etc.)
As short as possible (reduce head losses, costs, etc.)

• Troços rectos, horizontais (i>0,5%  favorecer a circulação de ar) e


verticais, unidos por acessórios
Straight sections, horizontal (i> 0,5% to favor air circulation) and vertical
• Canalização de água quente  dist.>0,05 m da de água fria, instalada
paralelamente e sempre acima desta
Hot water piping: dist.> 0,05 m of cold water, installed parallel and
above it
• Troços em derivação  criar zonas passíveis de serem isoladas
Create sections that can be isolated
• Evitar traçados: muito expostos a choques mecânicos; em zonas de difícil
detecção/reparação de avarias
Avoid: mechanical shocks and difficult to detect/repair

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 13

Instalação (Art. 96º): Installation:


• Tubagens não devem ficar: Pipes should not be:
• sob elementos de fundação
Under foundation elements
• embutidas em elementos estruturais
Embedded in structural elements
• embutidas em pavimentos (excepto se flexíveis e embainhadas)
in flooring (except if flexible and sheathed)
• em sistemas de ventilação e chaminés
In ventilation systems and chimneys
• Tubagens devem ficar: Pipes should be:
• à vista, em galerias, caleiras, tectos falsos, embutidas…
In sight, in galleries, false ceilings, inside walls ...
• no exterior: em vala, em paredes ou caleiras
Outside: in trenchs, in walls

Prevenção contra corrosão (Art. 97º) Prevention of corrosion

Isolamento térmico (Art. 98º) Thermal insulation (coating)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 14

Materiais … materials

polyvinyl chloride(PVC) , high density polyethylene (HDPE), cupper,


cast iron, steel
Quadro 2A - Diâmetros da
Ex.:tubagem
Tubagens em aço inox
(aço inoxidável)
D com e D int
[mm] [mm] [mm]
12 0.6 10.8
15 0.6 13.8
18 0.7 16.6
22 0.7 20.6
28 0.8 26.4
35 1.0 33.0
42 1.1 39.8

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 15

… e acessórios appurtunances
contadores (instalados em espaços adequados: logradouros, zona de entrada…)

flow meters

torneiras e fluxómetros taps

válvulas

criar zonas isoláveis para que a


reparação de dispositivos/troços
não inviabilize o abastecimento
noutras zonas

Sectioning valves

Retention valves

Pressure redution
valves
Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
Distribuição de água 16

Implantação plant layout


Rede convencional: Rede PEX: PEX network:
Conventional network:

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 17

Dimensionamento Hydraulic design

Simbologia – Anexo II

Constituição da rede – Anexo III:

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 18

Dimensionamento hidráulico

Caudais instantâneos – Anexo IV: Instant flows


Dispositivos de utilização Simbolo Qmín
[-] [-] [l/s]
Lavatório individual Lv 0.10
Lavatório colectivo LvC 0.05
Bidé Bd 0.10
Banheira Ba 0.25
Chuveiro individual Ch 0.15
Autoclismo de bacia de retrete Br 0.10
Mictório com torneira individual Mi 0.15
Pia lava-loiça Ll 0.20
Bebedouro B 0.10
Máquina de lavar loiça Ml 0.15
Máquina de lavar roupa Mr 0.20
Bacia de retrete com fluxómetro BrF 1.50
Mictório com fluxómetro MiF 0.50
Boca de rega D15 Br_15 0.30
Boca de rega D20 Br_20 0.45

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 19

Coeficiente de simultaneidade – Anexo V  Caudais de cálculo


(Art. 93º)

Simultaneity coefficient and


Design flows

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 20

Dimensionamento hidráulico (Art. 94º):


• caudais de cálculo
• Velocidade  0,5 m / s  V  2,0 m / s (admitir inicialmente V=2m/s)
velocity
• rugosidade do material (Ks = 90 a 100 m1/3/s) roughness

Equação da continuidade continuity equation Fórmula de Manning-Strickler


2
4Q  Q  45 / 3 
Q  V .A  D Q  K s  A  Rh 2 / 3  J  J   
V  
 Ks    D
8/3

Caudais de dimensionamento e diâmetros


Quadro 3 - Caudais design flowseand
de dimensionamento diameters
diâmetros
Troço Qa Qc D aprox D com D int V

[-] [l/s] [l/s] [mm] [mm] [mm] [m/s]


F6.1.2 - F6.1.1 0.20 0.27 13 15 13.8 1.52
F6.1.1.1 - F6.1.1 0.10 0.20 11 12 33 1.78
F6.1.1 - F6.1 0.30 0.32 14 22 20.6 0.85
F6.3 - F6.2 0.20 0.27 13 15 13.8 1.52
F6.2 - F6.1 1.05 0.58 19 22 20.6 1.53
F6.1 - F6 Abastecimento
1.05 0.58de água19e drenagem
28 de águas
26.4 residuais
0.94
Distribuição de água 21

Pressão (Art. 87º): pressure


- regulamentar → 5 a 60 m.c.a (50 a 600 kPa)

- de conforto → 15 a 30 m.c.a (150 a 300 kPa)


Pmín = 100 + 40 n (kPa) (n = nº de pisos acima do solo incluindo piso térreo)

 Pressão na rede pública ( 30 m.c.a)


H total  H contínuas  H localizada s  1,2  J  L
Qacum Dint P  Prede  Desnível  H acum
Verificação da pressão Quadro 4 - Verificação da pressão no ponto F6.1.2
Troço Qc D com J L  H total  H acumu Desnível Pressão
(x 9.8)
[-] [l/s] [mm] [m/m] [m] [m] [m] [m] [m.c.a.] [kPa]
Rede - F1 2.12 50 0.173 2.00 0.41 0.41 1.00 28.59 280
F1 - F2 2.12 50 0.173 1.00 0.21 0.62 2.00 27.38 268
F2 - F3 2.07 50 0.166 9.00 1.80 2.42 2.00 25.58 251
F3 - F4 2.03 50 0.160 8.00 1.53 3.95 2.00 24.05 236
F4 - F5 0.63 30 0.055 2.00 0.13 4.08 2.00 23.92 234
F5 - F6 0.63 28 0.108 1.00 0.13 4.21 2.00 23.79 233
F6 - F6.1 0.58 28 0.091 5.00 0.55 4.76 7.50 17.74 174
F6.1 - F6.1.1 0.32 22 9.50
0.105Abastecimento
1.20 5.96 7.50 16.54 162
de água e drenagem de águas residuais
Distribuição de água 22

Instalações complementares

Reservatórios (Art. 108º): tanks


• Armazenamento de água à pressão atmosférica
• Reserva destinada à alimentação das redes prediais
• Necessários quando a rede pública não oferece
garantias de caudal e pressão à operação da rede predial
• Entidade gestora  autorização
 definição de aspectos construtivos,
localização e dimensionamento

Instalações elevatórias e sobrepressoras (Art. 109º): pumps and boosters


• Elevar água armazenada em reservatórios
• Aumentar a pressão disponível na rede pública
(caso esta seja insuficiente para garantir boas condições de
utilização do sistema)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 23

Verificação, ensaios e desinfecção

Verificação (Art. 110º): com canalizações e acessórios à vista

Ensaio de estanquidade (Art. 111º)

Desinfecção do sistema (Art. 112º)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais
24

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 25

Aspectos gerais

Redes públicas: unitárias vs separativas.


Combined vs separate sewer systems.
Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
Drenagem de águas residuais 26

Interconnection between plumbing systems and architecture

Necessidade galerias verticais (para instalação de tubos de queda e colunas de ventilação)


e tectos falsos (para instalação de ramais de descarga - tubagens horizontais) – fácil acesso
para manutenção
Use vertical galleries and false ceilings - easy access for maintenance.

Localização de aparelhos sanitários e equipamentos (para traçado dos ramais de


descarga/tubos de queda)
Location of sanitary appliances and equipment

Instalações complementares: Additional facilities:

• Instalações elevatórias (pumping stations)


• Câmaras retentoras de sólidos ou de gorduras (Grit/sand or grease removal )

 espaço, manutenção, atenuação de ruído e vibrações


space, maintenance, noise and vibrations attenuation.

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 27

Interconnection between plumbing systems and architecture

Estudar a recolha de águas pluviais


(tipo de cobertura, dimensões e declives das caleiras, localização de tubos de queda – não danificar
elementos estruturais, estética da fachada)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 28

Regras gerais de concepção

Obrigatória a separação dos sistemas de drenagem doméstica e pluvial


(Art.198º), a montante das câmaras de ramal de ligação à rede pública.

Existência rede pública : conhecer características dos colectores públicos


(diâmetros, profundidades e localização)

Economia

Conforto: evitar ruído,


entupimentos
desforragem dos sifões

Evitar acumulação de água em zonas de circulação e na cobertura

Manter distância > 1 m entre rede água e de esgotos

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 29

Proteger edifícios de infiltrações  rebaixamento de nível freático e ligação


águas colectadas a sistema predial de águas pluviais

Caves (Art. 205º) – elevar águas residuais acima do arruamento para evitar o
funcionamento em carga e inundações das caves

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 30

Materiais …

PVC rígido Quadro 2 - Diâmetros da


Ex.: tubagem
Tubagens(PVC
em aço inox
rígido)
ferro fundido
D com e D int
ferro galvanizado [mm] [mm] [mm]
40 1.8 38.2
aço inox 50 1.8 48.2
63 1.8 61.2
grês 75 1.8 73.2
etc…. 90 1.8 88.2
110 2.2 107.8
125 2.5 122.5
140 3.5 136.5
160 3.5 156.5

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 31

… e acessórios

Câmaras de inspecção (Art. 261º)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 32

Sifões (Art. 253º a 256º)

Ralos (Art. 257º a 260º)

Sumidouros

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 33

Principais componentes

Ramal de descarga
• transporta as águas residuais dos aparelhos sanitários para o tubo de queda
ou colector predial

Tubo de queda
• recebe a descarga dos pisos mais elevados e drena para o colector predial
• ventila as redes pública e predial

Colectores prediais
• recebe a descarga dos tubos de queda e ramais de descarga e transporta-as
para jusante, até ao ramal público

Ramal de ventilação
• assegura o fecho hídrico do sifões, se necessário

Colunas de ventilação
• completa a ventilação feita pelos tubos de queda

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 34

Implantação

Traçado (Art. 217º e 249º):


• Troços rectilíneos
• Separar ramais de água de sabão
e de águas de retrete
• Ligações a tubos de queda através
de forquilhas

• Ligações a colectores prediais


através de câmaras de inspecção
(afastamento máximo de 15 m)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 35

Dimensionamento hidráulico

Simbologia – Anexo XIII

Caudais de descarga – Anexo XIV:


Dispositivos de Simbolo Caudal Ramal Sifão
utilização descarga descarga Dmin
[-] [-] [l/min] [mm] [mm]
Bacia de retrete BR 90 90 (a)
Banheira Ba 60 40 30
Bidé B 30 40 30
Chuveiro Ch 30 40 30
Lavatório L 30 40 30
Máquina de lavar loiça ML 60 50 40
Máquina de lavar roupa MR 60 50 40
Mictório de espaldar Me 90 75 60
Mictório suspenso Ms 60 50 (a)
Pia lava-loiça LL 30 50 40
Tanque T 60 50 30
(a) incorporado no aparelho

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 36

Coeficiente de simultaneidade – Anexo XV  Caudais de cálculo


(Art. 213º)

Nota (redes pluviais):


• Áreas a drenar
• Coeficiente de escoamento
• Precipitação
Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
37

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 38

Ramais de descarga e colectores prediais

Dimensionamento hidráulico (Art. 214º e 246º):


• declives: 1 a 4%
• dimensionamento a meia secção para águas residuais (e a secção cheia
para águas pluviais)
Nota: os ramais de descarga individuais podem ser dimensionados a secção
cheia se forem respeitadas as distâncias máximas do Anexo XVI.

• rugosidade do material (Ks = 90 a 100 m1/3/s)

Diâmetros mínimos (Art. 215º e 247º):


• ramais de descarga  Anexo XIV

• colectores prediais  100 mm


( diâm. afluentes)

A secção não pode diminuir para jusante!


Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
Drenagem de águas residuais 39

Fórmula de Manning-Strickler: Q  K s  A  Rh 2 / 3  J

Dimensionamento de ramais de descarga e colectores prediais  Q 


0,6
 n1  sen n  6,063  
 D 1,6 n0,4
K i 
Diâm. Caudal [l/min]
Inclinação
[mm] 1% 2% 3% 4%
Ramais de descarga
40 19 26 32 37
50 35 49 60 69
63 65 92 113 131
75 105 149 182 210
90 173 245 300 346
110 295 418 512 591
125 415 587 719 831
Colectores prediais
110 295 418 512 591
125 415 587 719 831
140 554 784 960 1109
160 798 1129 1382 1596
200 1425 2015 2468 2850 NOTA: Caudais calculados admitindo escoa-
250 2552 3609 4420 5104 mento a meia secção, pela fórmula de
315 4647 6572 8049 9295 Manning-Strickler (K = 120 m1/3/s).

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 40

Tubos de queda

Taxa de ocupação (Art. 229º e Anexo XVII):


• não exceder 1/3 em sistemas com ventilação secundária
• em sistemas sem ventilação secundária:

Diâmetro do tubo Taxa de


de queda ocupação
[mm] [-]
D = 50 1/3
50 < D 75 1/4
75 < D 100 1/5
100 < D 125 1/6
D > 125 1/7 (evitar a formação de “tampões” de ar)

Diâmetros mínimos (Art. 232º):


• tubo de queda  50 mm
( diâm. afluentes)

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


5 / 8
D  4,4205 Qc  txoc
3/8

Drenagem de águas residuais 41

Dimensionamento hidráulico (Art. 231º):


• diâmetro constante em toda a extensão do tubo de queda
5 / 8
D  4,4205 Qc  txoc
3/8
• (D em mm; Qc em l/min)

Dimensionamento de tubos de queda


Diâm. Caudal [l/min]
Taxa de ocupação
[mm] 1/3 1/4 1/5 1/6 1/7
50 103 64 44 33 25
63 191 118 82 60 47
75 305 189 130 96 74
90 495 307 211 156 121
110 846 524 361 266 206
125 1189 736 508 375 290
140 1609 996 687 507 392
160 2297 1422 980 724 560
200 4165 2579 1778 1312 1015
250 7552 4675 3223 2379 1840

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 42

Traçado (Art. 231º):


• vertical, preferencialmente
• se necessário, mudanças de direcção através de
curvas de concordância

Bocas de limpeza (Art. 235º):


• diâmetro  Dtubo queda
• localização:
– nas mudanças de direcção
– na mais alta inserção dos ramais no tubo de queda
– de 3 em 3 pisos
– na parte inferior do tubo, se não existir uma
câmara de inspecção

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 43

Ventilação

Primária: assegurar sempre (prolongamento dos tubos de queda até à sua abertura
para a atmosfera)

(Anexo XX)

Secundária: através de colunas ou ramais de ventilação, quando necessário


(Q>700 L/min e Htubo queda>35 m)
Abastecimento de água e drenagem de águas residuais
Drenagem de águas residuais 44

Ventilação (Art. 203º): a ventilação da rede de águas residuais deve


ser independente doutros sistemas de ventilação

Ramais de ventilação

Art. 221º e 222º:


• implantação no ramal de descarga:

• não podem ser interceptados pelas linhas


piezométricas

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 45

Instalações complementares

Instalações elevatórias (Art. 262º):


• assegurar fácil inspecção e manutenção
• minimizar ruídos, vibrações e odores
• com ventilação secundária

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 46

Câmaras retentoras de sólidos ou de gorduras (Art. 263º e 266º):


• separar gorduras, hidrocarbonetos e sólidos
• não é permitida a introdução de águas residuais provenientes de
bacias de retrete e urinóis
• dotadas de ventilação e sifão

 espaço, manutenção, atenuação de ruído e vibrações

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Distribuição de água 47

Regras de exploração e ensaios

Ensaio de estanquidade (Art. 269º)


• com ar, fumo ou água
• exemplo:

Ensaio de eficiência (Art. 270º e Anexo XXII)


• comportamento dos sifões quanto a fenómenos de auto-sifonagem
e sifonagem induzida

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


48

Abastecimento de água e drenagem


de águas residuais

Perguntas??

Filipa Ferreira Abastecimento de água e drenagem de águas residuais


Drenagem de águas residuais 49

Dimensionamento hidráulico

Simbologia – Anexo XIII

Caudais de descarga – Anexo XIV:


Dispositivos de Simbolo Caudal Ramal Sifão
utilização descarga descarga Dmin
[-] [-] [l/min] [mm] [mm]
Bacia de retrete BR 90 90 (a)
Banheira Ba 60 40 30
Bidé B 30 40 30
Chuveiro Ch 30 40 30
Lavatório L 30 40 30
Máquina de lavar loiça ML 60 50 40
Máquina de lavar roupa MR 60 50 40
Mictório de espaldar Me 90 75 60
Mictório suspenso Ms 60 50 (a)
Pia lava-loiça LL 30 50 40
Tanque T 60 50 30
(a) incorporado no aparelho

Abastecimento de água e drenagem de águas residuais