You are on page 1of 12

 


 

|  
| 
Análise das Políticas de Responsabilidade Social e Sustentabilidade das Organizações
Localizadas no Município de Feira de Santana
Apresentado por:
^ AMANDA DO SANTO RIBEIRO
^ CLEBER MEDEIROS DE OLIVEIRA
^ IAGHO FERREIRA
^ MARIANA GOMES BOAVENTURA FREIRE
DE LIMA
^ VERUSKA DE JESUS SANTOS SOUZA
  

Diante da necessidade de se manter no mercado, as empresas


têm buscado adequar-se às exigências contemporâneas, como
mudança no perfil dos clientes, avanços tecnológicos e o aumento da
competitividade.
Em vista desses fatores, as organizações adotaram uma nova
abordagem contábil, a Contabilidade Gerencial Estratégica, que tem
um papel de grande relevância para o alcance de objetivos e metas,
bem como, a formulação de estratégias que são direcionadas e
traçadas através de informes fornecidos pelo setor contábil .
Para tanto, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, utilizando
livros, revistas e artigos sobre a temática abordada, visando responder
à questão: Qual a influência da contabilidade gerencial estratégica
para a sustentabilidade nas organizações?
†   

Qual a influência da contabilidade gerencial


estratégica para a sustentabilidade das
organizações?
OBJETIVOS

^ 
   

Perceber de que forma a contabilidade gerencial estratégica contribui


para manter a sustentabilidade das organizações.

^ 
 
^ Pesquisar o conceito de contabilidade gerencial;
^ Investigar de que maneira a contabilidade gerencial estratégica pode
auxiliar na realização e idealização de planos e metas nas
organizações.
^ Analisar o papel da Contabilidade Gerencial estratégica para o alcance
de uma vantagem competitiva sustentável.
^ Perceber de que forma a Contabilidade Gerencial estratégica como
ferramenta para o alcance da sustentabilidade das organizações.
  

^ O presente estudo verificará as principais contribuições da


contabilidade gerencial estratégica nas organizações a fim de
demonstrar sua importância para o alcance das metas empresarias e a
inserção da política de sustentabilidade. A propensão as dificuldades
que as empresas estarão expostas ao inserir em seu âmbito a
sustentabilidade, o que poderá ocasionar mudanças significativas em
seus resultados
 
 
Visto que a contabilidade como instrumento gerencial estratégica
tem se tornado imprescindível para o desenvolvimento das empresas,
que vem utilizando-a como instrumento chave para subsídios nas
tomadas de decisões. Uma vez que nos últimos anos o intenso fluxo
de mudanças no meio empresarial, em vista de fatores internos e
externos das organizações tem ajudado o profissional a buscar
constantemente conhecimento sobre a área.
O trabalho de caráter descritivo baseado em pesquisa bibliográfica
tendo como principal objetivo enfatizar a contabilidade gerencial
estratégica para análise e discussão. Voltado para estudantes,
pesquisadores, administradores e interessados da área de Gestão
Empresarial.
 
  



 


Seu surgimento está ligado à necessidade de registros de


comércio, troca e venda cobrança de impostos e também de posses,
pois à medida que o indivíduo começava a aumentá-las, era difícil tê-
las somente na memória. ³Foi o pensamento no µfuturo¶ que levou o
homem aos primeiros registros a fim de que pudesse conhecer as suas
reais possibilidades de uso, de consumo, de produção etc.´ (EQUIPE
PORTAL DA CONTABILIDADE)

     
 
   


IUDÍCIBUS (1998, p...), a Contabilidade Gerencial


Estratégica além de formular dados monetários, propõe a
análise destes, bem como, a formulação de dados externos no
que diz respeito às concorrentes, clientes, fornecedores,
consumidores, a fim de elaborar, juntamente com as demais
áreas da empresa, planos estratégicos em longo prazo,
avaliando competitividade perante concorrentes e rendimentos
sobre o que produz.

     
    


  | 

     
   

Na busca por esse desenvolvimento sustentável ou


sustentabilidade, a Contabilidade Gerencial Estratégica atua
nas organizações como ferramenta que auxilia a formulação de
palnos e ações que envolvam questões que o viabilizem
através do uso dos informes contábeis gerados.
BIBLIOGRAFIA
^ ATKISON, Anthony A.; BANKER, Rajiv D.; Kaplan, Robert S.; YOUNG, S. Mark. .
São Paulo: Ed. Atlas, 2000.

^ BOAVENTURA, Edivaldo M..  !"#$%#. São Paulo: Ed.


Atlas, 2007.

^ CLARO, Priscila Borin de Oliveira; CLARO, Danny Pimentel; AMÂNCIO, Robson. 
&$'() * Disponível em:
http://www.revistasusp.sibi.usp.br/pdf/rausp/v43n4/v43n4a1.pdf. Acesso em: 01/12/2010.

^ CREPALDI, Silvio Aparecido.  +. São Paulo: Ed. Atlas, 2004.

^ GONZALEZ, Roberto. ,,(-./012. Jornal do comércio do Rio de Janeiro


Disponível em: 3 00"((!0411/0,10(3!(Acesso
em: 06/12/2010.

^ IUDÍCIBUS, Sérgio de. . São Paulo: Ed. Atlas, 1998.


^ MANZINI, E.; VEZZOLI, C. ))!+) !
( Ed. da Universidade de São Paulo: São Paulo, 2005.
^ PADOVEZE, Clóvis Luis.  !"!!"!$%+(
São Paulo: Ed. Atlas, 2000.
^ PÁDUA, Elisabete Matallo Marchesini.  
!56
+. São Paulo: Ed. Papirus, 2004.

^ SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Ed. Cortez,
2002.

^ SILVA, Christian Luiz da (org.). ))!+)7 !!8#


)(Ed. Vozes: Petrópolis, 2006.

^ SILVA, Paula Danyelle de; SANTOS, Odilanei Morais dos; FERREIRA, Aracéli de Sousa.

$%9+:. Revista de
Contabilidade e Finanças da USP. Disponível
em:http://www.scielo.br/pdf/rcf/v18n44/a05v1844.pdf . Acesso em: 03/12/2010

^ VERGARA, Sylvia Constant. *;5(38".


São Paulo: Ed. Atlas, 2004.
^ f<*=
( Disponível em: 3 00(>?(0>?0(Acesso em
03/12/2010.